Arquidiocese do Rio de Janeiro

32º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 25/03/2017

25 de Março de 2017

Campanha da Fraternidade 2017 é tema de treinamento de lideranças da Pastoral da Saúde

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

25 de Março de 2017

Campanha da Fraternidade 2017 é tema de treinamento de lideranças da Pastoral da Saúde

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

15/03/2017 15:02 - Atualizado em 15/03/2017 15:02
Por: Cláudio Santos (Coordenador para a Caridade Social Vicariato Episcopal Norte)

Campanha da Fraternidade 2017 é tema de treinamento de lideranças da Pastoral da Saúde 0

temp_titleCF_017_treinamento_de_lideranas_da_Pastoral_da_Sade_15032017145956

A Comissão Arquidiocesana da Pastoral da Saúde promoveu no último dia 11 de março, no treinamento de lideranças da Pastoral da Saúde voltada para a dimensão comunitária, uma das três dimensões do trabalho promovido pela pastoral. Considerando que as condições ambientais contribuem para a saúde do indivíduo e da comunidade, a pastoral aprofundou o tema da Campanha da Fraternidade 2017. O encontro foi assessorado por Carmen Swire, Coordenadora da Campanha da Fraternidade e da Animação da CF no Vicariato Norte.

O tema deste ano retoma temáticas ecológicas anteriores ao renovar a necessidade de conversão pessoal e comunitária. O objetivo geral da CF 2017 é “cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho. 

A Campanha da Fraternidade é realizada anualmente pela Igreja Católica no Brasil e lançada, oficialmente, na Quarta-feira de Cinzas, que marca o início da Quaresma. Em suas edições, ela destaca temáticas atuais e de grande relevância para a sociedade brasileira que merecem a atenção da Igreja que desenvolve ações de evangelização e de conscientização nas dioceses de todo o Brasil.

A Campanha da Fraternidade é marcada pelo empenho em favor da solidariedade e de realidades mais justas e fraternas ao propor que haja conversão pessoal e social para enfrentar os desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos. A partir de cada CF, os católicos e pessoas de boa vontade são convidados a refletir e agir para transformar a sociedade.

Carmem Swire destacou que todos os anos a campanha proporciona uma verdadeira catequese continuada bem estruturada que abrange questões teológicas, pastorais e sociais que permitem aos católicos aprofundar seu conhecimento do Evangelho e da Doutrina da Igreja em relação a temas concretos da realidade brasileira e mundial:  

"A proposta da Campanha da Fraternidade promove um verdadeiro mutirão de evangelização e de integração entre as pastorais com uma catequese continuada bem estruturada, em especial no tempo forte da Quaresma, que debate temas concretos que afligem a sociedade brasileira e que, muitas vezes, estão coligados com questões presentes em todo o mundo, como no caso da relação direta existente entre ecologia e saúde. Desse modo, a campanha nos permite seguir um verdadeiro itinerário de conversão pessoal, comunitária e social."   

O evento também contou ainda com a participação do Coordenador Nacional da Pastoral da Saúde, Alex Motta, que destacou a importância da Pastoral da Saúde trabalhar as dimensões solidária, dimensão comunitária e dimensão político-institucional, que fazem parte da missão da pastoral. Motta destacou ainda o trabalho realizado em nível nacional, visto que a Pastoral da Saúde é um organismo da CNBB que possui assento no Conselho Nacional de Saúde e acompanha os debates sobre o Sistema Único de Saúde (SUS):

"É muito importante que os grupos e também os agentes aprofundem as três dimensões da Pastoral da Saúde para que juntas contemplem integralmente todas as ações e trabalhos que são desenvolvidos com a nossa participação em todo o país. A Pastoral da Saúde presta um relevante serviço a toda  sociedade, pois participa ativamente dos debates para a construção de políticas públicas, defesa do SUS e da vida plena para todos os brasileiros" - afirmou.

Conheça a Pastoral da Saúde

A Pastoral da Saúde é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), vinculada à Comissão para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz. De acordo com as Diretrizes da CNBB, a Pastoral da Saúde é a ação evangelizadora "de todo o povo de Deus, comprometido a defender, promover, preservar, cuidar e celebrar a vida, tornando presente na sociedade de hoje a missão libertadora de Cristo no mundo da saúde." 

A Pastoral da Saúde atua em três dimensões que a configuram como uma pastoral diferente e mais abrangente que àquela anteriormente denominada de Pastoral do Enfermo. Sua abrangência chega a setores importantes da sociedade que têm um papel decisivo na política de saúde da nação. As suas três dimensões são: dimensão solidária, dimensão comunitária e dimensão político-institucional.

A dimensão solidária busca ser presença samaritana junto aos doentes e sofredores nas instituições de saúde, na família e na comunidade. Essa dimensão visa atender a pessoa integralmente nas dimensões física, psíquica, social e espiritual.

Já a dimensão comunitária visa a promoção e educação para a saúde, atuando na prevenção das doenças visando fortalecer a saúde pública e valorizar o conhecimento, sabedoria e religiosidade popular em relação à saúde.

Por último, temos a dimensão político-institucional, que atua junto aos órgãos e instituições públicas e privadas que prestam serviço e formam profissionais na área da saúde. Essa dimensão zela, de modo especial, para que haja reflexão bioética, formação ética e uma política de saúde sadia, para que os seus agentes sejam articuladores e fiscalizadores das decisões no setor saúde, participando ativamente dos conselhos de saúde.

A Pastoral da Saúde acontece com prioridade nas comunidades, conselhos de saúde, escolas, associações de bairros, sindicatos e em todos os espaços onde os cidadãos participam. O trabalho dos agentes se dá de acordo com as dimensões de atuação desta pastoral e sempre motivado pela espiritualidade da acolhida e da proteção à vida, como Jesus ensinou ao escutar, acolher e curar os enfermos. A pastoral é aberta a qualquer pessoa que se sentir chamada a levar esperança e conforto a todos aqueles que sofrem com enfermidades ou que se propõem a trabalhar de forma cristã no complexo mundo da saúde, colocando-se à disposição de seus semelhantes e contribuindo para descobrir formas simples e adequadas para que todos tenham saúde plena.

Foto: Cláudio Santos 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.