Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 28/06/2017

28 de Junho de 2017

Papa a jovens do "Flame 2017": testemunhas do amor de Cristo

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

28 de Junho de 2017

Papa a jovens do "Flame 2017": testemunhas do amor de Cristo

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

14/03/2017 14:38 - Atualizado em 14/03/2017 14:38
Por: Rádio Vaticano

Papa a jovens do "Flame 2017": testemunhas do amor de Cristo 0

temp_titleANSA1047643_Articolo_14032017143607

“Ser testemunhas do amor de Cristo”. Foi o que pediu o Papa Francisco aos quase 10 mil jovens reunidos sábado passado, dia 11 de março, na Arena de Wembley, na Inglaterra, no evento “Flame 2017”, uma iniciativa promovida pela Federação Católica da Pastoral da Juventude e pela Conferência Episcopal da Inglaterra e Gales.

Numa mensagem assinada pelo secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, o Papa repetiu aos jovens ingleses o que havia dito em julho passado em Cracóvia, na Polônia, por ocasião da JMJ, encorajando os jovens a “abrir novos horizontes, capazes de contagiar alegria, aquela alegria que nasce do amor de Deus, a alegria que deixa no seu coração todo gesto, toda atitude de misericórdia”.

“Ir pelas estradas seguindo a ‘loucura’ de nosso Deus que nos ensina a encontrá-lo no faminto, no sedento, no despido, no doente, no amigo que acabou mal, no detento, no refugiado e no migrante, no vizinho que se encontra só.”

O tema do congresso

O tema do congresso deste ano foi o convite aos jovens a buscar ser parte das “10 mil razões” para crer, esperar e rezar, reporta a agência católica Sir. A música foi parte integrante do evento graças à performance de grupos musicais como “One Hope Projetc” e cantores como Matt Redman e Jasmine Elcock.

Cardeal Charles Maung Bo, convidado especial do evento

Convidado especial do evento, o arcebispo de Yangun, em Mianmar, Cardeal Charles Maung Bo, falou da situação política e religiosa no país do Sudeste Asiático, exortando os jovens presentes a ser corajosos, e a fazer a diferença na sociedade.

Os jovens ouviram também testemunhos de Sarah Teather, do Serviço dos Jesuítas para Refugiados, sobre as ajudas aos refugiados e as questões ambientais; e de Pe. Augusto Zampini Davies, do Cafod, a agência caritativa dos bispos ingleses e galeses.

Em primeiro plano, solidariedade e acolhimento aos refugiados

Solidariedade e acolhimento aos refugiados foi um tema-chave em muitos momentos da manifestação, a partir da representação de uma barca com 37 pessoas, do Norte da África a Lampedusa (no extremo-sul da Itália), em fuga da violência e da guerra.

Na missa da tarde, o arcebispo de Wstminster, Cardeal Vincent Nichols, convidou os jovens a rezar pelos cerca de 10 mil refugiados que morreram afogados na tentativa de atravessar o Mar Mediterrâneo e abençoou uma barca de madeira típica do Norte da África, comumente utilizada pelos migrantes para atravessar o mar, como “símbolo de esperança para as pessoas que se encontram no desespero. Um símbolo de novos inícios e de segurança. Um símbolo para todas as nossas viagens, como uma família, unida no amor de Deus”.

Foto: ANSA

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.