Arquidiocese do Rio de Janeiro

22º 17º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/08/2017

20 de Agosto de 2017

Papa Francisco: conquistando corações

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Agosto de 2017

Papa Francisco: conquistando corações

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/03/2017 12:00 - Atualizado em 10/03/2017 16:43
Por: Nathalia Cardoso / Larissa Corrêa

Papa Francisco: conquistando corações 0

temp_titleFilme_Papa_1_10032017115722
Um aperto de mão entre o Papa Francisco e o ator Darío Grandinetti, que interpreta o Sumo Pontífice no filme

A pré-estreia do filme “Papa Francisco: conquistando corações”, lançado nos cinemas de todo o Brasil no dia 9 de março, aconteceu no dia 7 deste mês. O evento foi no 2º andar do Edifício João Paulo II, na Glória, e contou com a presença do arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, e outros representantes do clero e do laicato.

O filme foi inspirado na biografia de Jorge Mario Bergoglio escrita pela jornalista Elizabetta Pique e lançada em 2014. “Pope Francis, Life and revolution”, em português “Papa Francisco, vida e revolução”, chama a atenção para o chamado de Bergoglio, que tinha certeza desde muito jovem que seu destino era seguir a Deus, mas nem imaginava que um dia se tornaria Papa.

Obra

O ator argentino Darío Grandinetti é quem interpreta o Sumo Pontífice na trama, que tem duração de 90 minutos. A partir de 9 de março, o filme poderá ser assistido no Rio nos cinemas Kinoplex Avenida, Bay Market, Top Shopping, Norte Shopping, Nova América e Madureira; UCI New York City Center e Park Campo Grande; Cine Joia Copacabana e Estação Net Barra Point.

Lançado a quatro dias do quarto aniversário de pontificado, o filme mostra a história de Francisco desde os primeiros passos na vida eclesiástica, enfocando o estilo de vida simples do argentino.

Segundo Dom Orani, já há algum tempo a mídia vem demonstrando interesse pelos assuntos relacionados à Igreja Católica. O que chama a atenção nesse filme é a atualidade de falar sobre um Papa ainda em exercício e mostrá-lo como aquele que conquista a todos, independentemente de credo.

“Isso demonstra a presença do Papa na sociedade e o interesse de retratar aquilo que ele é, contando um pouco de sua vida. Creio que nos ajuda a fazer com que sua mensagem como o Santo Padre chegue ainda mais longe. Desejamos conhecer um pouco mais de sua humanidade, de sua vida e caminhada”, pontuou o cardeal, pedindo para que os católicos prestigiassem ainda mais esse tipo de obra.

Rosângela de Luna, representante da 360WayUp, uma das produtoras, disse estar muito feliz por fazer o pré-lançamento na Arquidiocese do Rio com a presença do Cardeal Tempesta. “O Papa Francisco tem conseguido conquistar a todos. Ele fala a todos, independentemente de credo, sobre simplicidade, amor e pobreza. Ele fala aquilo que todos os que são cristãos, que creem em Deus, falam”, frisou.

A Mares Filmes produziu a obra juntamente com a Alpha Filmes.

Recepção

O filme foi bem recebido pelo público. Alguns chegaram a se emocionar durante a exibição. Juliana Gonçalves, ministra de Eucaristia na Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima e Santo Antônio de Lisboa, na Taquara, disse que através dele conseguiu perceber o tamanho da simplicidade do Sumo Pontífice.

“O amor que ele tem pelo próximo, na simplicidade, não querendo nenhum tipo de luxo que talvez a posição dele permitisse ter,  me fez refletir sobre alguns atos que devo manter e outros que ainda não tenho. Me fez perceber que posso manter minhas boas ações, ainda que o mundo as queira destruir”, explicou.

Ela contou que sua vida mudou completamente após a entrada para o Ministério da Eucaristia. “Mudou pra muito melhor, mas também há muito negativismo e julgamentos. Pensei em tudo isso e decidi continuar, persistir, por mais difícil que seja. Percebo que estar tão próximo do Santíssimo às vezes faz com que o mundo se vire contra nós, mas o filme me inspirou a persistir na fé porque o amor de Deus é maior”, afirmou.

Para o leigo Rodrigo Policeno, o filme mostra um Jorge Bergoglio que as pessoas desconheciam até então: antes de se tornar cardeal, na vida cotidiana.

“Ele segue muito os preceitos de Santo Inácio no dia a dia. Tem a simplicidade da espiritualidade inaciana e as características que a escola de espiritualidade passa para os jesuítas. Vale muito a pena seguir os caminhos do Papa Francisco porque apresenta um pontificado mais humanizado, que dispensa um pouco a regra e a lei, sem ultrapassá-la, mas pensa mais na pessoa humana e na misericórdia de Deus”, explicou.

temp_titleFilme_Papa_2_10032017115723
Cardeal Tempesta reunido com os sacerdotes e leigos na pré-estreia do filme

temp_titleFilme_Papa_3_10032017115724

Fotos: Divulgação / Carlos Moioli


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.