Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 16/10/2018

16 de Outubro de 2018

Campanha para a evangelização 2016

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

16 de Outubro de 2018

Campanha para a evangelização 2016

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

09/12/2016 16:29 - Atualizado em 09/12/2016 16:30
Por: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Campanha para a evangelização 2016 0

temp_titleCampanha_Evangelizao_2016_09122016162214

Na preparação para a celebração do Natal, o tempo do Advento é marcado pela espera da chegada do menino Jesus. No Brasil, este tempo litúrgico ganha especial motivação com a reflexão e o aprofundamento do compromisso dos fiéis e das comunidades com a missão da Igreja de evangelizar propostos pela Campanha para a Evangelização.

Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a edição deste ano tem como lema escolhido “Ele está no meio de nós”.

Criada em 1997, durante a Assembleia Geral da CNBB, e iniciada em 1998, a campanha tem como objetivo favorecer a vivência do tempo litúrgico do Advento e mobilizar a todos para uma Coleta Nacional que ofereça recursos a serem aplicados na sustentação do trabalho missionário no Brasil. Tal iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.

O objetivo da campanha é despertar os discípulos e as discípulas missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais no Brasil.

Coleta

A abertura da campanha é realizada na Festa do Cristo Rei, encerramento do Ano Litúrgico, este ano, dia 20 de novembro. A conclusão acontece no terceiro domingo do Advento, dia 11 de dezembro, quando deve ser realizada em todas as comunidades católicas a coleta para a ação evangelizadora no Brasil.

Objetivo

“A Campanha da Evangelização – segundo o texto motivacional – deseja suscitar um renovado amor missionário nos fiéis. Assim, seguindo o exemplo do Pai das misericórdias, que saiu ao encontro dos dois filhos que necessitavam de acolhimento e compreensão, todos anunciarão ao mundo que, não obstante nossas faltas e desmerecimentos, somos profundamente amados pelo Pai e podemos fazer a experiência da presença do Senhor no meio de nós”.

“O grande objetivo é que Jesus chegue a todas as pessoas e, de um modo especial, fazer com que nós consigamos cumprir aquele mandato do Senhor que disse: ‘Ide pelo mundo e pregai o Evangelho’. A CNBB preside uma grande campanha nacional para que nós consigamos os recursos necessários, especialmente, para que a Palavra de Deus chegue àqueles recantos ainda não abençoados pela presença de missionários”, explicou o bispo de Petrópolis (RJ), Dom Gregório Paixão, que é também o presidente da Comissão Episcopal da Campanha para a Evangelização da CNBB.

Inspiração

A Campanha para a Evangelização segue o exemplo das primeiras comunidades às quais Paulo recomendava que os que têm se enriqueçam de boas obras, deem com prodigalidade e repartam com os demais (cf. 2Cor 8-9). Sua criação foi inspirada também na experiência de católicos generosos de várias partes do mundo. No caso dos alemães, ingleses e espanhóis, por exemplo, campanhas semelhantes angariam recursos não só para a evangelização dos seus próprios países, mas também para auxiliar projetos evangelizadores nos países mais pobres, entre os quais o Brasil.

Cartaz

O cartaz deste ano convida à reflexão do dinamismo evangelizador que nasce da experiência que a comunidade de fé faz ao contemplar, no menino Jesus, o Emanuel, o Deus conosco. “Nele, o Papa Francisco nos convida a enxergar além do que vemos, percebendo as necessidades materiais e espirituais dos filhos e das filhas da Igreja. Isso, contudo, só será possível se nos abrirmos à compreensão do ‘Emanuel’ anunciado pelo evangelista Mateus”, motiva o texto da campanha.

Partilha

O gesto concreto de colaboração na Coleta para a Evangelização será partilhado, solidariamente, entre as dioceses, que receberão 45% dos recursos; os 18 regionais da CNBB, que terão 20%; e a CNBB Nacional, que contará com 35% das contribuições.

Dom Gregório Paixão ressaltou o caráter de partilha missionária que há na campanha. “Essa Campanha da Evangelização não é apenas aquilo que vem para a CNBB, mas também ficam recursos na sua paróquia, para que o bispo – com os sacerdotes, com as pastorais, com os leigos, com os diáconos, com todas as pessoas – mais facilmente possa preparar esses missionários para essa grande campanha que é levar Jesus Cristo ao coração de toda a humanidade”, destacou.

Oração

Pai Santo,

quisestes que a vossa Igreja fosse no mundo fonte de salvação para todas as nações, a fim de que a obra do Cristo que vem continue até o fim dos tempos. Aumentai em nós o ardor da evangelização, derramando o Espírito prometido, e fazei brotar em nossos corações a resposta da fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Amém!

 

Conta para depósito

O repasse das arqui/dioceses para a CNBB Nacional deverá ser realizado preferencialmente por meio de pagamento do boleto bancário.

O endereço evangelija.com não está mais disponível para receber as doações. As doações poderão ser feitas na seguinte conta:

CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Caixa Econômica Federal

Agencia 2200

Operação 003

Conta Corrente 9-0

Em caso de depósito, enviar comprovante para: financeiro@cnbb.org.br.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.