Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 27/05/2019

27 de Maio de 2019

Papa no Angelus: obrigado a todos os que trabalharam para o Jubileu

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

27 de Maio de 2019

Papa no Angelus: obrigado a todos os que trabalharam para o Jubileu

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

20/11/2016 00:00 - Atualizado em 21/11/2016 11:35
Por: Rádio Vaticano

Papa no Angelus: obrigado a todos os que trabalharam para o Jubileu 0

temp_titleAP3752599_Articolo_21112016113200

No final da missa de encerramento do Jubileu da Misericórdia, neste domingo, dia 20 de novembro, na Praça São Pedro, o Papa Francisco rezou a oração mariana do Angelus. 

Ouça a reportagem na íntegra.

Na alocução que precedeu a oração, o pontífice “agradeceu a Deus “pelo dom que o Ano Santo da Misericórdia foi para a Igreja e para muitas pessoas de boa vontade”. 

Em seguida, o pontífice saudou com deferência o Presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, e as delegações oficiais presentes. “Exprimo profunda gratidão aos líderes do Governo italiano e demais instituições pela colaboração e compromisso”, disse o Pontífice que agradeceu também às Forças Armadas, aos que trabalharam nos serviços de acolhimento dos peregrinos, informação, saúde e aos voluntários de todas as idades e proveniência. O Papa agradeceu também ao Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização e a todos aqueles que colaboraram em suas várias articulações.

“Uma grata recordação aos que contribuíram espiritualmente para o sucesso do Jubileu: Penso nos muitos idosos e doentes que rezaram incessantemente, oferecendo seus sofrimentos para o Jubileu. Em particular, gostaria de agradecer as monjas de clausura, na véspera do Dia Pro Orantibus que será celebrado nesta segunda-feira”, disse Francisco.

O Papa convidou a recordar particularmente essas religiosas “que se dedicam totalmente à oração e precisam de solidariedade espiritual e material”.

A seguir, o Santo Padre recordou que neste sábado (19/11), foi beatificado, em Avignon, na França, o Pe. Maria Eugênio do Menino Jesus, da Ordem dos Carmelitas Descalços, fundador do Instituto Secular ‘Nossa Senhora da Vida’, homem de Deus, atento às necessidades espirituais e materiais do próximo. “O seu exemplo e sua intercessão sustentem o nosso caminho de fé”, disse o Papa.

Enfim, Francisco saudou todos os fiéis e peregrinos provenientes de vários países que vieram a Roma para o fechamento da Porta Santa da Basílica de São Pedro. “Que a Virgem Maria nos ajude a conservar no coração e a frutificar os dons espirituais do Jubileu da Misericórdia”, concluiu. 

Após o Angelus, o Papa Francisco assinou a Carta Apostólica ‘Misericordia et Misera’, de encerramento do Ano Santo da Misericórdia, endereçada a toda a Igreja a fim de que continue vivendo a misericórdia com a mesma intensidade experimentada durante todo o Jubileu Extraordinário.

A carta foi entregue pelo Papa a vários representantes do Povo de Deus. O primeiro a recebê-la foi o Arcebispo de Manila, Cardeal Luís Antônio Tagle, Presidente da Caritas Internacional. 

Um sacerdote brasileiro missionário da misericórdia também recebeu a carta das mãos do Papa.

Foto: AP

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.