Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 11º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/07/2019

20 de Julho de 2019

Papa celebra missa em sufrágio de cardeais e bispos falecidos

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Julho de 2019

Papa celebra missa em sufrágio de cardeais e bispos falecidos

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

04/11/2016 11:46 - Atualizado em 04/11/2016 11:47
Por: Rádio Vaticano

Papa celebra missa em sufrágio de cardeais e bispos falecidos 0

temp_titleAFP_04112016113855

O Papa presidiu na manhã desta sexta-feira, dia 4 de novembro, na Basílica Vaticana a uma celebração Eucarística em sufrágio dos Cardeais e Bispos que faleceram no decorrer destes últimos 12 meses.

São eles: Cardeal George-Marie-Martin Cottier, OP, aos 93 anos, em 31 de março; Cardeal Giovanni Coppa, aos 90 anos, em 16 de maio; Cardeal Loris Francesco Capovilla, aos 100 anos, em 26 de maio; Cardeal Silvano Piovanelli, aos 92 anos, em 9 de julho; Cardeal Franciszek Macharski, aos 89 anos, em 2 de agosto; Cardeal Carlo Furno, aos 94 anos, em 9 de dezembro de 2015.

Em sua homilia, Francisco partiu do Salmo 102: “Misericordioso e piedoso é o Senhor”, convidando os presentes a confiarem os Cardeais e Bispos, falecidos nestes últimos doze meses, à bondade misericordiosa do Pai, e renovando o nosso reconhecimento pelo seu testemunho cristão e sacerdotal.

Piedade

“O mês de novembro, que a piedade cristã dedica à recordação dos fiéis defuntos, suscita na Comunidade eclesial o pensamento da vida além da morte e, sobretudo, o pensamento do encontro definitivo com o Senhor. Como Juiz, cujas características são a misericórdia e a piedade, julgará o nosso percurso terreno”.

O caminho para a Casa do Pai, disse o Papa, começa para cada um de nós no mesmo dia em que abrimos os olhos à luz e, mediante o Batismo, à graça. Uma etapa importante para os sacerdotes e bispos começa com a sua adesão “eis-me aqui” na ordenação sacerdotal. Na hora da morte, são pronunciadas pronunciamos novamente nosso “eis-me aqui”, unidos a Jesus que morreu, confiando seu espírito ao Pai.

“À luz do Mistério pascal de Cristo, a morte destes nossos irmãos é, na verdade, a sua entrada na plenitude da vida, Eles foram pastores do rebanho de Cristo e dedicaram toda a sua vida a Deus e testemunharam aos irmãos o amor de Cristo, mediante a palavra e o exemplo”.

Assim, concluiu Francisco, nós continuaremos a senti-los pressentes na Comunhão dos Santos, à espera do encontro definitivo com a Face luminosa e misericordiosa do Pai.


Foto: AFP

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.