Arquidiocese do Rio de Janeiro

39º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/12/2018

18 de Dezembro de 2018

XVII Congresso Eucarístico Nacional

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Dezembro de 2018

XVII Congresso Eucarístico Nacional

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

15/08/2016 10:20 - Atualizado em 15/08/2016 10:28
Por: Site oficial do CEN2016

XVII Congresso Eucarístico Nacional 0

temp_titleO_CEN2016_Cpia_15082016101316

Pela segunda vez Belém irá sediar o Congresso Eucarístico Nacional, e será realizado entre os dias 15 e 21 de agosto. Em 1953 a capital paraense sediou pela primeira vez o congresso. Mais uma vez será um grande evento no aniversáro de 400 anos da cidade e também dos 400 anos de Evangelização da Amazônia.

O Congresso Eucarístico quer ser a convergência de todas as pessoas que professam a fé católica na realidade da Santíssima Eucaristia, e desejam dar um testemunho público de sua fé na presença real do Senhor Jesus.

O primeiro Congresso Eucarístico foi celebrado em 1881 em Lille (França), por iniciativa de um grupo de fiéis leigos, apoiados por São Pedro Julião Eymard. Foi uma celebração solene, de que participaram fiéis e bispos de vários países da Europa. De lá para cá, outros países quiseram repetir a bela iniciativa.

Deste modo reafirmamos nossa certeza de vida eterna, para além dos horizontes de nossa história! A partir dessa profissão explicita de nossa fé na Eucaristia, o Congresso Eucarístico busca as consequências práticas, o compromisso desse gesto tão sublime de adoração! Adorareis o Senhor em Espírito e Verdade (Cf. Jo 4, 24).

No Brasil já foram realizados dezesseis Congressos Eucarísticos Nacionais. O primeiro foi realizado em 1933, em Salvador – BA; o XVI Congresso Eucarístico Nacional, em Brasília, de 13 a 16 de Maio de 2010, tendo como Tema: Eucaristia, Pão da Unidade dos Discípulos Missionários, inspirado na V Conferência do Episcopado da América Latina e do Caribe, que aconteceu em Aparecida em maio de 2007. Em Aparecida, apresentou-se a riqueza da existência cristã a partir do binômio “discípulo missionário”. O discípulo missionário de Jesus Cristo se alimenta do Pão eucarístico, para que possa fortalecer-se na fé, na esperança e na caridade e não desfaleça por causa as dificuldades do caminho. A Eucaristia gera a unidade da Igreja: Jesus Cristo, pelo Sacramento do seu Corpo e Sangue, cria a comunhão da sua Igreja, seu Corpo Místico.

A Marca do XVII Congresso Eucarístico Nacional

temp_titleLogo_Explicativo_1080x675_15082016101256

No século de fundação da cidade de Santa Maria de Belém do Grão Pará, ergueu-se através do trabalho dos índios locais, instruídos pelos padres da Companhia de Jesus, um dos mais belos e significados monumentos histórico-religiosos: o Colégio e a igreja de Santo Alexandre.

Em 1698, começou a sua construção, sendo concluída em 1719. Nesse importante complexo arquitetônico, funcionava também uma oficina de escultura, dirigida pelo padre João Xavier Traer, nascido na Áustria, e que viria também a esculpir os dois púlpitos da igreja. Ainda no século XVII, o padre treinou mão de obra indígena, como se lê na citação do jesuíta João Daniel: “No Colégio dos Padres da Companhia, na cidade do Pará, estão um dos grandes anjos tocheiros, com tal perfeição, que servem de admiração aos europeus, e são a primeira obres que fez um índio daquele ofício, e se a primeira saiu de tal primor, que obras-primas não faria de dar anos no ofício?” para a construção da igreja aos moldes do barroco europeu.

Talvez por esses fato é que a Igreja de Santo Alexandre, que hoje faz parte do Complexo Feliz Lusitânia, seja um exemplar original e curioso do barroco tardio, quase maneirista, estabelecido através das missões jesuíticas na Amazônia.

Diversos elementos arquitetônicos e decorativos foram entalhados em madeira pelo índios. fato este que revela formas curiosas, como a do pelicano, que na realidade acabou tendo semelhanças a uma arara, e das uvas, que foram entalhadas como cachos de açaí.

Na parte externa, dos elementos arquitetônicos sobressaem as rosáceas, toscamente esculpidas em pedra e barro pelos próprios indígenas, Este elemento sintetiza a presença, não só dos jesuítas no Pará quanto da mão de obra utilizada, em um mix de elementos culturais diversos, europeu e amazônico. A presença de volutas desenhadas como as ondas dos nossos rios e as folhas das nossas florestas complementam a leitura do tema: Eucaristia e Partilha na Amazônia Missionária. A intenção da logo foi de modernização da visualidade e dos conceitos comumente desenhados para uma peça de natureza religiosa, utilizando de recursos em terceira dimensão para o desenho.

Como o tema “Eucaristia e Partilha na Amazônia Missionária”, juntamente com o lema “Eles o reconheceram no partir do Pão” desejamos tornar visível em todo o Brasil a força da Eucaristia e ação missionária na Amazônia, de um povo de fé que testemunha com sua cultura e maneira de ser uma Igreja viva no Norte do Brasil.

Portanto, escolhida para ser a Marca do Congresso Eucarístico Nacional, transformado em ostensório, podendo ser utilizado em toda a programação visual do Congresso, que visa ser, além de informativa e cultural, educacional do ponto de vista da educação patrimonial.

O Logotipo pretende ter desdobramentos que utilizem o patrimônio histórico e religioso das igrejas de Belém, com informações pertinentes e de acesso ao público em geral, valorizando, no ano de comemoração dos 400 anos da cidade, nosso riquíssimo acervo arquitetônico e artístico-religioso.

Oração do XVII Congresso Eucarístico Nacional

Jesus Eucaristia, fonte de vida para todos,
coração dos corações!
Nós te acolhemos presente entre nós.
Ao recebermos teu Corpo e teu Sangue,
mostra-nos a força redentora de teu sacrifício.
Tu és partilha de vida e salvação para a vida do mundo.
Abre nossos corações
para compartilhar com todos os nossos bens.
Ensina-nos a testemunhar, amar e servir e proteger a vida,
aprendendo a lição do Altar.
Em ti todas as coisas foram criadas
e nossas terras amazônicas são obra do amor do Pai.
Reconhecemos estes sinais de amor,
presença e providência em nossa história,
e desejamos irradiar na comunhão com Deus e com todos,
a missão que nos confiaste.
Senhor Jesus, há quatro séculos a Boa Nova do Evangelho
aportou em nossas terras, para aqui plantar raízes.
Os teus missionários se alegraram,
ao verem as Sementes do Verbo de Deus,
que o Espírito Santo havia espalhado, precedendo seus passos,
e anunciaram corajosamente a tua Palavra.
A partir do Forte do Presépio, sob a proteção de Nossa Senhora da Graça,
chamando-a Santa Maria de Belém ou Senhora de Nazaré,
a Amazônia recebeu a mensagem da salvação.
Renova hoje, Senhor, com a força da Eucaristia,
o vigor missionário em nossos povos,
e brotem entre nós santas vocações para o serviço do Evangelho.
Cristo Senhor, ao reconhecer-te no partir do Pão,
faze arder nossos corações,
para que do Altar da Eucaristia
nasça um novo ardor missionário em nossa Pátria.
Ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo
sejam dadas, hoje e sempre,
toda a honra e toda a glória!
Amém.

 

Veja a programação do Congresso:


temp_titleprogramao_oficial_2_15082016101100 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.