Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 29/03/2017

29 de Março de 2017

Juízes debatem no Vaticano tráfico humano e crime organizado

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

29 de Março de 2017

Juízes debatem no Vaticano tráfico humano e crime organizado

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

01/06/2016 14:19 - Atualizado em 01/06/2016 14:19
Por: Rádio Vaticano

Juízes debatem no Vaticano tráfico humano e crime organizado 0

Juízes debatem no Vaticano tráfico humano e crime organizado / Arqrio

O tráfico de seres humanos será tema novamente de um evento organizado pela Pontifícia Academia das Ciências Sociais, nos Jardins Vaticanos.

Desta vez, o encontro reunirá juízes e advogados de várias partes do mundo, nos dias 3 a 4 de junho, para debater tráfico humano e crime organizado.

“O desejo do Papa Francisco é empoderar os juízes para que se conscientizam de sua insubstituível missão frente aos desafios da globalização da indiferença, respondendo a este chamado da sociedade independentemente da pressão dos governos, das instituições privadas e, naturalmente, do crime organizado”, lê-se na convocação do encontro.

Escravos

A Pontifícia Academia recorda que 40 milhões de pessoas sofrem com as novas formas de escravidão e com o tráfico de pessoas, seja por meio do trabalho forçado, da prostituição, da venda de órgãos ou do narcotráfico.

“Gostaríamos de saber como os juízes enfrentam este problema; como os sistemas judiciais poderiam incorporar melhor os valores humanitários; e como a formação de capacidades poderia fazer com que os juízes, além de condenar os responsáveis, dediquem mais atenção às necessidades das vítimas”, escreve a Pontifícia Academia, que convida os participantes a expor um caso concreto de detenção de traficantes e de restituição dos bens apreendidos a favor da sociedade.

Do Brasil, foram convidados Carlos H.B. Haddad, Zélia Luiza Pierdoná, Rômulo de Andrade Moreira e Antonio Herman Benjamin.

Foto: AFP

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.