Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 21/08/2018

21 de Agosto de 2018

Jubileu dos Adolescentes reúne milhares de peregrinos na Praça de São Pedro

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

21 de Agosto de 2018

Jubileu dos Adolescentes reúne milhares de peregrinos na Praça de São Pedro

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

26/04/2016 10:35 - Atualizado em 26/04/2016 10:35
Por: Rádio Vaticano

Jubileu dos Adolescentes reúne milhares de peregrinos na Praça de São Pedro 0

Jubileu dos Adolescentes reúne milhares de peregrinos na Praça de São Pedro / Arqrio
“O amor é a carteira de identidade do cristão, é o único ‘documento’ válido para sermos reconhecidos como discípulos de Jesus. Se este documento perde a validade e não for renovado, deixamos de ser testemunhas do Mestre”, disse o papa Francisco, na manhã deste domingo, 24, durante a missa por ocasião do Jubileu dos Adolescentes. 

Francisco, que teve a homilia inspirada no mandamento de Jesus aos discípulos, “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”, disse aos milhares de adolescentes presentes na praça São Pedro, que amar não é fácil. “É exigente e requer esforço, pois significa oferecer algo de nós mesmos: o próprio tempo, a própria amizade e as próprias capacidades. Não é o amor das novelas. É livre porque não possui”, falou.
Segundo o papa, ser livre não significa fazer aquilo que se quer. “Mas é o dom de poder escolher o bem: é livre quem procura aquilo que agrada a Deus”, acrescentou. 

O papa pediu aos jovens para que não se contentem com a mediocridade, com a acomodação e para que não confiem em quem os distrai da verdadeira riqueza dizendo que a vida só é bela se possuir bens materiais. “A felicidade não tem preço, nem se comercializa. Não é um aplicativo que se baixa no celular. Nem a versão mais atualizada os ajudará a torná-los livres e grandes no amor”, alertou. 
Referiu-se ao amor como dom livre de quem tem o coração aberto, como responsabilidade que dura toda a vida, como compromisso diário feito de sonhos. “Ai dos jovens que não sabem sonhar. Se um jovem dessa idade não sonha, já está aposentado”, sublinhou. Disse, ainda, que o amor não se realiza falando dele, mas o colocando em prática. 

Ao concluir sua homilia, lembrou que para amar é preciso treinamento, assim como fazem os campões esportivos, com empenho e afinco. Sugeriu como programa diário desse treinamento as obras de misericórdia.

Confissão
No sábado, 23, o papa Francisco atendeu a confissão de 16 adolescentes. Cerca de 150 padres também atenderam os jovens vindos de diferentes lugares do mundo.
À noite, os jovens concentraram-se no Estádio Olímpico de Roma, onde participaram de momentos de oração, reflexão e testemunhos. 
 


Foto: Rádio Vaticano 
 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.