Arquidiocese do Rio de Janeiro

33º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 12/11/2018

12 de Novembro de 2018

Cardeal Orani Tempesta fala sobre Olimpíadas 2016

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

12 de Novembro de 2018

Cardeal Orani Tempesta fala sobre Olimpíadas 2016

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

13/04/2016 17:00 - Atualizado em 13/04/2016 17:03
Por: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Cardeal Orani Tempesta fala sobre Olimpíadas 2016 0

Cardeal Orani Tempesta fala sobre Olimpíadas 2016 / Arqrio
Eventos serão realizados no Rio de Janeiro

Arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, 12 de abril, falou sobre as Olimpíadas e Paraolimpíadas 2016, que irão ocorrer este ano, no Brasil.

O cardeal afirmou que o Rio de Janeiro já tem uma tradição esportiva, uma ligação com o esporte. “Quando o Rio foi escolhido para ser a sede das Olimpíadas, nós tivemos a oportunidade de receber as bandeiras olímpicas e paraolímpicas, lá no Cristo Redentor e, pela primeira vez, um papa (o papa Francisco) abençoou as duas bandeiras”, enfatizou. Além disso, lembrou da atuação da Pastoral do Esporte na arquidiocese. 

Sobre a importância que a Igreja dá ao esporte, dom Orani recordou que há dois conselhos pontifícios que tratam sobre o assunto, o Pontifício Conselho para os Leigos e o Pontifício Conselho para a Cultura. Recordou que São Pio X abriu as portas da Igreja para o mundo do esporte e que o papa Francisco não só tem falado, como tem recebido atletas. 

Vila Olímpica

Segundo o arcebispo, na Vila Olímpica, local que servirá de abrigo aos atletas no Rio de Janeiro, será feita uma “capelania” inter-religiosa, onde todas as religiões terão seu espaço. “Um padre da nossa arquidiocese está sendo nomeado como capelão para coordenar todos os trabalhos inter-religiosos da Vila Olímpica. Nós teremos essa responsabilidade”, informou.

O cardeal comunicou, ainda, que nas igrejas próximas à Vila Olímpica, as pessoas serão acolhidas e haverá celebrações em diferentes idiomas, bem como panfletos com orientações para os turistas. 

De acordo com o cardeal, algumas entidades internacionais, como a Adveniat e a Misereor, procuraram a Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) para fazer parceria, promoção e orientação, principalmente para estimular os jovens nos momentos olímpicos, e desenvolver projetos sociais nas comunidades mais carentes. 

Dom Orani também falou sobre duas iniciativas, "100 dias de paz" e "Rio se Move". “Teremos a promoção dos 100 dias de paz, quando 50 dias antes e 50 dias depois das Olimpíadas, nós preparamos as pessoas para sentir este sentimento tão verdadeiro, que é a paz”, explicou. 

A segunda ação, "Rio se Move", realizada pela Igreja junto ao povo,  segundo o arcebispo, promove integridade na cidade, no esporte e no lazer.  “Isso é um pouco da presença da Igreja em um evento tão grande como esse”, finalizou.




Foto: CNBB 
 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.