Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 24/07/2017

24 de Julho de 2017

“Ética e Transcendência”: Pátio dos Encontros no Theatro Municipal do Rio

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

24 de Julho de 2017

“Ética e Transcendência”: Pátio dos Encontros no Theatro Municipal do Rio

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

08/04/2016 16:43 - Atualizado em 08/04/2016 16:43
Por: Raphael Freire (raphaelfreire@radiocatedral.com.br)

“Ética e Transcendência”: Pátio dos Encontros no Theatro Municipal do Rio 0

“Ética e Transcendência”: Pátio dos Encontros no Theatro Municipal do Rio / Arqrio

Consolidando a vocação de diálogo e conhecimento recíproco entre o mundo religioso e não religioso, o Pátio dos Encontros teve seu ponto ápice na noite da última quinta-feira, 7 de abril, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, quando o presidente do Pontifício Conselho da Cultura, Cardeal Gianfranco Ravasi, dialogou sobre “Ética e Transcendência” – tema principal do encontro –, com a escritora e imortal da Academia Brasileira de Letras Nélida Piñon, com o professor e jornalista, Arnaldo Niskier, e com o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Escola de Comunicação, Muniz Sodré.

A cerimônia contou com as presenças do arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, de seus bispos auxiliares – entre eles o organizador do evento, Dom Paulo Cezar Costa –, além de diversas autoridades civis e eclesiásticas.

“Como tão presente na memória dos cariocas e de todos que acompanharam pelos meios de comunicação, o Santo Padre Francisco esteve nesta mesma casa, em 2013, dirigindo sua palavra aos que, na linguagem da Jornada Mundial da Juventude, são os construtores da sociedade brasileira, isto é, a todos nós. Aqui estava um pouco de nossa rica diversidade e todos nós ouvimos o convite do Santo Padre para aprofundarmos a cultura do encontro, fazendo-o através do diálogo. “É impossível – dizia o Santo Padre - imaginar um futuro para a sociedade, sem uma vigorosa contribuição das energias morais numa democracia que evite o risco de ficar fechada na pura lógica da representação dos interesses constituídos”. Hoje, damos mais um passo nesta direção. Somos também um pouco do que é o Brasil. Se, por um lado, existem inegáveis diferenças, por outro, existe a igualdade entre todos nós, por sermos filhos e filhas de Deus, por sermos humanos, com uma dignidade que nada sobre a face da terra pode superar”, destacou Dom Orani na abertura do encontro.

O Pátio dos Gentios, uma iniciativa do Vaticano ligada ao Pontifício Conselho da Cultura, tem como objetivo promover o diálogo entre cristãos e não cristãos. A primeira edição aconteceu em Paris, em março de 2011, sob a condução do Papa Bento XVI. O encontro já se concretizou em várias cidades da Europa e da América, e agora, está sendo realizado no Rio de Janeiro.

Em unidade com o Papa Francisco, Cardeal Tempesta falou sobre a escolha do tema principal do Pátio dos Encontros sob a inspiração do “Discurso aos construtores da sociedade” e da encíclica “Laudato Si’”, documentos que contem grandes exortações do Sumo Pontífice.

“Por certo, não se trata de um tema escolhido em decorrência deste ou daquele acontecimento. Sua realização tem sido pensada desde quando o Santo Padre aqui, neste Teatro, nos lançou o desafio. Não podemos, entretanto, negar que exatamente o atual momento transforma o tema da ética em urgência a ser enfrentada. A ética é uma realidade humana e, por isso, deve ser sempre abordada, ainda mais quando a perplexidade toma conta de todos nós. A chaga da corrupção sistêmica, a qual o Papa Francisco tem se referido muitas vezes, supõe uma séria tomada de posição e, ao mesmo tempo em que discernimos objetivamente sem medo da verdade, tomamos o caminho do diálogo propondo soluções que levem em consideração o respeito pelo diferente e pelo contraditório num ambiente de paz e fraternidade. São grandes, bem sabemos, as sequelas de uma realidade onde a ética não recebe a devida importância. Uma sociedade que não leva a serio a ética, cria situações de profunda injustiças no presente e mina as bases do seu futuro. A falta de ética causa sofrimento de tantos seres humanos, sofrimento esse unido à degradação ecológica, “clama de nós um outro rumo”, como nos alertou o Santo Padre Francisco em sua Encíclica Laudato Si’, sobre o cuidado com a Casa Comum”, afirmou Dom Orani.

O arcebispo do Rio de Janeiro concluiu sua fala durante o encontro apontando caminhos e direções para a construção de um mundo mais justo, fraterno e de paz.

“(...) Este outro rumo só será encontrado através do contínuo, incansável e inesgotável diálogo. “Entre a indiferença egoísta e o protesto violento, - disse o Santo Padre neste Teatro em 2013 - há uma opção sempre possível: o diálogo. Através dele, gera-se a cultura do encontro, pois – destacava o Santo Padre – “a única maneira para uma pessoa, uma família e uma sociedade crescerem, a única maneira para fazer avançar a vida dos povos é a cultura do encontro”. Como homem de fé, uno-me aos demais que também o são, em profundo respeito aos que, seguindo outros caminhos em suas crenças ou mesmo não crendo, buscam os rumos da vida a partir da ética. Ao nos perguntarmos pela relação entre ética e transcendência, não queremos com isso ingressar nos caminhos do proselitismo ou nos embates que em nada contribuem para o bem de todos. Queremos, usando uma imagem tão querida ao Santo Padre Francisco, ser pontes, isto é, possibilitar que, em meio às diferenças, possamos nos sentar juntos, não apesar das diferenças, mas exatamente por causa das diferenças. O diferente não nos deve apenas assustar, mas, ao contrário, suscitar em nós o fascínio pelo encontro e pelo diálogo”, concluiu Cardeal Tempesta.

Ouça, na íntegra, os discursos sobre “Ética e Transcendência” proferidos no Pátio dos Encontros, no Theatro Municipal:

>> Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Muniz Sodré

>> Escritora e imortal da Academia Brasileira de Letras Nélida Piñon

>> Professor e jornalista, Arnaldo Niskier

>> Cardeal Gianfranco Ravasi

temp_titleMunicipal_Ravasi_1_08042016163318

temp_titleMunicipal_Ravasi_2_08042016163321

temp_titleMunicipal_Ravasi_3_08042016163323

temp_titleMunicipal_Ravasi_4_08042016163326

temp_titleMunicipal_Ravasi_5_08042016163328

temp_titleMunicipal_Ravasi_6_08042016163331

temp_titleMunicipal_Ravasi_7_08042016163333

temp_titleMunicipal_Ravasi_9_08042016163550

temp_titleMunicipal_Ravasi_8_08042016163335

Fotos: Gustavo de Oliveira

 

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.