Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 16º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/09/2017

20 de Setembro de 2017

Pátio dos Encontros terá edição no Rio

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Setembro de 2017

Pátio dos Encontros terá edição no Rio

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

28/03/2016 12:32 - Atualizado em 28/03/2016 12:33
Por: Priscila Xavier (priscila@testemunhodefe.com.br)

Pátio dos Encontros terá edição no Rio 0

temp_titlePtio_dos_Encontros_28032016122659

O Pátio dos Gentios, uma iniciativa do Vaticano ligada ao Pontifício Conselho da Cultura, tem como objetivo promover o diálogo entre cristãos e não cristãos. A primeira edição aconteceu em Paris, em março de 2011, sob a condução do Papa Bento XVI. O encontro já se concretizou em várias cidades da Europa e da América, e agora, entre os dias 6 e 8 de abril, será realizado no Rio de Janeiro.

Nesta edição, o evento vai adotar o nome de Pátio dos Encontros, consolidando a vocação de diálogo e conhecimento recíproco entre o mundo religioso e não religioso, tendo como tema: “Ética e Transcendência”. O bispo auxiliar do Rio Dom Paulo Cezar Costa explicou que essa é uma oportunidade para o diálogo, fundamental para a construção de uma sociedade.

“Escolhemos esse nome para levar adiante a cultura do encontro, promovida pelo Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude, em 2013, no Theatro Municipal. Ou seja, isso resulta no fato de as pessoas se encontrarem nas religiões, junto aos homens e mulheres de boa vontade. Essa cultura é importante para o diálogo na vida de uma sociedade e na caminhada dos diversos atores que a compõe”, explicou.

O presidente do Pontifício Conselho da Cultura, Cardeal Gianfranco Ravasi, chegará ao Rio no dia 6 de abril, quando participará de um almoço na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), junto a representantes da sociedade civil. Em seguida, haverá um encontro com os representantes do mundo do samba e demais artistas, com as quais o cardeal vai abordar o tema “Beleza”, uma vez que o Carnaval proporciona esse momento durante os desfiles na Sapucaí e está intimamente relacionado ao belo.

“A partir desse tema, queremos dialogar com o mundo do samba e dos artistas. Ainda teremos a abertura de uma exposição no Museu de Belas Artes, no Centro, uma vez que a arte também é produtora de encontros. Ela nos conduz a cultura do encontro. Queremos, através dela, mostrar a via da beleza que direciona a mente para o bem. No dia 7, haverá um encontro interreligioso no Santuário do Cristo Redentor. As religiões precisam dialogar, devem conduzir para o bem e não serem motivo de conflito”, comentou Dom Paulo.

A noite do dia 7 será o ponto ápice: o Pátio dos Encontros será realizado no Theatro Municipal. Além do presidente do Pontifício Conselho da Cultura, o evento terá a presença da escritora e imortal da Academia Brasileira de Letras Nélida Piñon, do professor e jornalista Arnaldo Niskier e do professor Muniz Sodré, que vão dialogar sobre o tema “Ética e Transcendência”.

Para Dom Paulo essa será uma noite tanto para o diálogo quanto para o encontro. Ele ainda afirmou que sempre haverá espaço para o diálogo, desde que existam homens e mulheres pensantes.

“Queremos que cada pessoa responda com honestidade de onde é que provém a própria ética, independente de ser cristão ou não cristão. Esse será um bonito momento, que vai contar ainda com apresentações musicais. Será um diálogo agradável, uma noite para, verdadeiramente, produzir encontros. Onde existir homens e mulheres pensantes, sempre haverá espaço para o diálogo”, afirmou.

“O diálogo entre as gerações, o diálogo com o povo, a capacidade de dar e receber, permanecendo abertos à verdade. Um país cresce quando dialogam de modo construtivo as suas diversas riquezas culturais: cultura popular, cultura universitária, cultura juvenil, cultura artística e tecnológica, cultura econômica e cultura familiar e cultura da mídia”, disse o Santo Padre durante o discurso.

De acordo com Dom Paulo, a escolha do local para a realização do Pátio dos Encontros foi justamente para torná-lo um espaço de encontros.

“Queremos que o Theatro também seja um local de encontros; ele já carrega esse simbolismo. Que desse evento possa irradiar algo novo, interessante na vida da cidade, tendo a Igreja como aquela que é promotora de encontros, que percebe a necessidade da construção de um mundo melhor, mais justo, humano e fraterno. Mas para isso é preciso que os diversos atores da vida de uma sociedade sejam capazes de dialogar, de se encontrarem, responderem a perguntas fundamentais e colocarem-se a caminho na construção de uma sociedade de valores”, sublinhou.

No dia 8, haverá uma Aula Magna sobre meio ambiente, ética e ecologia na Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ), na qual o Cardeal Ravasi vai abordar os temas a partir da encíclica “Laudato Si”.

O Pátio dos Encontros também preparou um momento para as crianças na tarde do dia 8, quando haverá um momento de partilha com as crianças, de maneira que elas já possam crescer abertas ao diálogo, junto a apresentações musicais.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.