Arquidiocese do Rio de Janeiro

22º 17º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/08/2017

20 de Agosto de 2017

Quem é o Cardeal Gianfranco Ravasi?

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Agosto de 2017

Quem é o Cardeal Gianfranco Ravasi?

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

14/03/2016 11:54 - Atualizado em 14/03/2016 11:54
Por: Da redação

Quem é o Cardeal Gianfranco Ravasi? 0

Quem é o Cardeal Gianfranco Ravasi?  / Arqrio

O italiano Gianfranco Ravasi, de 73 anos, é Presidente do Pontifício Conselho para Cultura, cargo equivalente ao de Ministro da Cultura do Vaticano. Ordenado padre em 1966 e sagrado bispo em 2007, Ravasi foi criado Cardeal da Igreja Católica pelo Papa Bento XVI, no final de 2010. Além disso, pode ser considerado uma das figuras mais intelectuais do mundo moderno. Segundo John Allen Jr., analista sênior do Vaticano da emissora americana CNN, Ravasi é "o homem mais interessante ou o Noam Chomski da Igreja”. Já o noticiário “National Catholic Reporter”, o chamou de "guru pop" da Santa Sé.

Com uma atuação muito pertinente e surpreendente, sempre interessado em tudo à sua volta e extremamente conectado, suas mensagens no Twitter podem aparecer tanto em latim (idioma usado e adotado pela igreja primitiva) ou citando a letra de "Perfect Day", no dia em que o roqueiro Lou Reed faleceu. O Cardeal italiano tem sólida formação teórica e prática. Participou de escavações arqueológicas no Oriente Próximo e foi reitor da prestigiosa e respeitada Biblioteca Ambrosiana de Milão. Seus sermões em igrejas atraem uma multidão de fiéis.

Intelectual e homem de ação, Ravasi sabe transformar suas ideias em projetos concretos e inovadores para lidar com problemas contemporâneos. Sob sua liderança e tutela, a Santa Sé teve, pela primeira vez, um pavilhão exclusivo na Bienal de Veneza, apresentando grandes artistas, que não necessariamente professavam a fé católica, como o tcheco Josef Koudelka, o italiano Studio Azzurro e o moçambicano Mário Macilau.

Também conduz o ‘Pátio dos Gentios’, que, desde 2011, é tida como uma das ações mais ousadas da Igreja Católica, que começou a partir de uma sugestão do papa Bento XVI, oriundo de sua homilia à Cúria Romana durante a Santa Missa de Natal de 2009. A expressão faz referência ao espaço no Templo de Jerusalém, que podia receber quem não era judeu. Símbolo do inovador Pontificado de Francisco, depois do próprio Papa, Ravasi é o principal nome da Igreja responsável pelo diálogo com os não crentes.

No ponto alto do encontro no Rio de Janeiro, o Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura será o principal debatedor em evento no Teatro Municipal, também palco do apelo à ‘Cultura do Encontro’ feito pelo Papa Francisco, enquanto esteve na cidade por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, em 2013. A cantora Maria Bethânia, que inspirou o samba-enredo vencedor do carnaval carioca em 2016, se apresentará aos mais de dois mil convidados presentes no local. A direção artística do evento é de Ulyssses Cruz.

Foto: Instituto Humanitas Unisinos

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.