Arquidiocese do Rio de Janeiro

34º 25º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/12/2018

18 de Dezembro de 2018

Patriarca Kirill já está em Cuba

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Dezembro de 2018

Patriarca Kirill já está em Cuba

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

12/02/2016 12:17 - Atualizado em 12/02/2016 12:17
Por: Rádio Vaticano

Patriarca Kirill já está em Cuba 0

Patriarca Kirill já está em Cuba / Arqrio

O Patriarca de Moscou e de todas as Rússias, Kirill, chegou na tarde de quinta-feira, 11 de fevereiro,  ao Aeroporto José Martí, de Havana, onde foi recebido pelo Presidente cubano Raúl Castro. Ainda na quinta-feira, o Presidente do Departamento para as Relações Eclesiásticas Exteriores do Patriarcado de Moscou, Metropolita ortodoxo Hilarion, antecipou em uma coletiva de imprensa alguns detalhes do encontro entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill, que se realizará nesta sexta-feira, dia 12, no Aeroporto de Havana. O principal tema do encontro, segundo ele, será a perseguição aos cristãos pelo Estado Islâmico, no Oriente Médio, e o Boko Haram, na África, respectivamente.

Genocídio dos cristãos

“O genocídio dos cristãos requer medidas urgentes e uma maior cooperação entre as Igrejas cristãs. Nesta trágica situação, é necessário deixar de lado os problemas internos e unir os esforços para salvar a cristandade nas regiões onde há um maior número de perseguição”, avaliou. Na pauta do encontro, que deverá durar duas horas, também estão “os problemas nas relações bilaterais e na política internacional”.

As motivações do encontro

O Metropolita ortodoxo também falou sobre as razões que levaram a Patriarca Kirill aceitar um encontro com o Santo Padre. No começo do mês de fevereiro – explica ele -  o Concílio Sagrado dos Bispos da Igreja Ortodoxa Russa falou acerca da perseguição aos cristãos e fizeram um apelo para que fossem tomadas medidas neste ano. “Assim, apesar dos obstáculos de natureza eclesiástica, decidiu-se que deveria ser realizado com urgência um encontro entre Sua Santidade o Patriarca Kirill e o Papa Francisco de Roma”, indicou Hilarion.

Neste contexto, o Metropolita observou que durante os últimos anos “chegaram numerosas propostas sobre a sede deste encontro. Entretanto, desde o primeiro momento o Patriarca Kirill não queria que este fosse realizado na Europa, pois associa com a Europa a grave história das divisões e conflitos entre os cristãos”.

“A coincidência entre as datas das visitas de Kirill a certos países da América Latina com a visita do Papa ao México foi uma oportunidade para realizar este encontro no Novo Mundo e esperamos que deste surja um novo capítulo nas relações entre ambas as Igrejas”, explicou.

Kirill na América Latina

O Patriarca Kirill chegou a Cuba na tarde de quinta-feira, 11 de fevereiro. Além do encontro com o Santo Padre, o líder da Igreja Ortodoxa Russa participará da comemoração dos 45 anos da consagração da Igreja dedicada a São Constantino e a Santa Helena, a primeira igreja ortodoxa construída em Havana.

Também haverá um encontro com o Presidente cubano Raul Castro e, no domingo, 14, o Patriarca presidirá a liturgia no templo ortodoxo de Nossa Senhora de Kazán, cuja construção supervisou pessoalmente.

Paraguai

Neste mesmo dia, irá ao Paraguai onde permanecerá até o dia 15 de fevereiro. Ali homenageará a memória dos emigrantes russos que contribuíram com as investigações do modo de vida dos índios locais. Em 15 de fevereiro, celebrará um rito na Igreja russa do Véu Protetor de Nossa Senhora, localizada em Assunção.

Em seguida, irá ao pavilhão russo do cemitério da cidade e logo se encontrará com o presidente Horácio Manuel Cartes, assim como com uma delegação de compatriotas russos que residem no Paraguai.

Brasília

A última escala da excursão será no Brasil, onde participará das celebrações pelos 95 anos da chegada de 1217 russos de Gallipoli ao Rio do Janeiro, e pelos 70 anos do estabelecimento da Diocese ortodoxa russa da Argentina e da América do Sul.

Vindo do Chile, Kirill chegará a Brasília no dia 19,  onde visitará a Igreja Ortodoxa russa do ícone de Nossa Senhora de Odiguitria e se reunirá com a presidenta Dilma Rousseff.

Rio de Janeiro

No final do dia, o Patriarca viaja ao Rio de Janeiro, onde no dia 20 celebrará um rito de Ação de Graças no Corcovado, aos pés do Cristo Redentor, visitará a Igreja ortodoxa russa da santa Mártir Zenaide e terá um encontro com o Arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta.

São Paulo

No final do dia, viajará à São Paulo, onde no domingo, 21, presidirá a divina liturgia na Catedral de São Paulo (Patriarcado de Antioquia). Na tarde deste mesmo dia, visitará a Igreja ortodoxa russa da Anunciação, encontrará os sacerdotes que atuam no exterior, com quem jantará. Ao meio-dia do dia 22 de fevereiro, retorna para Moscou, com escala na Ilha do Sal, em Cabo verde. 

Foto: AFP

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.