Arquidiocese do Rio de Janeiro

33º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/11/2018

17 de Novembro de 2018

“O autêntico amor para com os enfermos exige construção de políticas públicas”, diz CNBB por ocasião do Dia do Enfermo

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Novembro de 2018

“O autêntico amor para com os enfermos exige construção de políticas públicas”, diz CNBB por ocasião do Dia do Enfermo

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

11/02/2016 17:23 - Atualizado em 11/02/2016 17:23
Por: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

“O autêntico amor para com os enfermos exige construção de políticas públicas”, diz CNBB por ocasião do Dia do Enfermo 0

“O autêntico amor para com os enfermos exige construção de políticas públicas”, diz CNBB por ocasião do Dia do Enfermo / Arqrio

Hoje, 11 de fevereiro, é celebrado o Dia Mundial do Enfermo. Em mensagem, os bispos do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifestaram "estima e proximidade de pastores aos enfermos". A mensagem foi divulgada no dia 04 de fevereiro, durante coletiva de imprensa. 

O episcopado brasileiro destaca no texto que “o autêntico amor para com os enfermos exige que nos comprometamos com a construção de políticas públicas de saúde que atendam dignamente o ser humano em suas necessidades básicas”.

Para os bispos, o Ano da Misericórdia é ocasião privilegiada para o cuidado com as pessoas enfermas, as quais, “muitas vezes, se sobrepõe o peso do preconceito e da discriminação”. 

Confira a integra da mensagem:

MENSAGEM DA CNBB POR OCASIÃO DO DIA DO ENFERMO

“Eu estava doente, e cuidastes de mim” (Mt 25,36)

Nós, Bispos do Conselho Episcopal Pastoral (CONSEP), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, reunidos em Brasília, nos dias 3 e 4 de fevereiro de 2016, vimos manifestar nossa estima e proximidade de pastores aos enfermos, por ocasião da celebração do Dia Mundial do Enfermo, 11 de fevereiro.

Na fidelidade a nosso Mestre e Senhor Jesus Cristo que sempre deu atenção especial aos enfermos, somos incentivados ao cultivo e à prática desta obra de misericórdia. Essa atitude torna-se visível na caridade praticada pela Pastoral da Saúde e por tantas pessoas que, com amor abnegado, se dedicam a cuidar dos enfermos.

O Ano da Misericórdia revela-se ocasião privilegiada para nos dedicarmos ainda mais aos irmãos e irmãs enfermos, aos quais, muitas vezes, se sobrepõe o peso do preconceito e da discriminação, tornando sua condição ainda mais difícil. Como discípulos de Jesus misericordioso, reafirmamos com o Papa Francisco que “no sofrimento nunca há quem esteja só porque, no seu amor misericordioso pelo homem e pelo mundo, Deus o abraça até nas situações mais desumanas, nas quais a imagem do Criador, presente em cada pessoa, parece ofuscada ou desfigurada”.

O autêntico amor para com os enfermos exige que nos comprometamos com a construção de políticas públicas de saúde que atendam dignamente o ser humano em suas necessidades básicas. Diante disso, incentivamos nossas comunidades, pastorais, movimentos e associações a também lutarem pelos direitos dos mais necessitados, principalmente por causa da crise pela qual passa grande parte das instituições de saúde do país.

Manifestamos nosso reconhecimento e agradecimento a todos os que, voluntária ou profissionalmente, se dedicam aos doentes, particularmente àqueles que, em suas famílias, convivem com a experiência da doença de pessoas queridas.

Pela intercessão de Nossa Senhora da Saúde, invocamos a bênção de Deus sobre os doentes e os que a eles se dedicam.

Brasília, 4 de fevereiro de 2016.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.