Arquidiocese do Rio de Janeiro

32º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/11/2017

20 de Novembro de 2017

Odetinha: serva humilde e caridosa

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Novembro de 2017

Odetinha: serva humilde e caridosa

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

17/01/2013 19:00 - Atualizado em 19/01/2013 22:51

Odetinha: serva humilde e caridosa 7

Odetinha / Arqrio

A partir do dia 18 de janeiro de 2013 — quando será iniciado o processo canônico de Odette Vidal de Oliveira — “Odetinha” já poderá ser chamada de “Serva de Deus”. A menina, nascida em Madureira e que morreu de meningite aos nove anos, ganhou destaque na grande imprensa no último mês, mas já era reconhecida por inúmeros fiéis que a ela atribuem numerosas graças. 

Dona de uma fé viva e confiança inabalável no Senhor, Odetinha rezava o terço diariamente e ia à missa desde muito pequena. Seu exemplo inspira os católicos pelo testemunho de simplicidade e humildade.

O túmulo de Odette Vidal de Oliveira é um dos mais visitados do cemitério São João Batista, onde os fiéis deixam flores e placas em agradecimento pelas graças obtidas através de sua intercessão. Recentemente, o corpo da menina foi exumado e seus restos mortais poderão ser visitados na Basílica da Imaculada Conceição, em Botafogo. Quem teve a oportunidade de conhecer a família Vital de Oliveira afirma que a profunda caridade para com os pobres era uma característica presente na menina:

— Odetinha vestia seu aventalzinho e ia com a mãe dela, Alice, para a porta de casa para dar comida aos pobres, todo sábado. Certa vez, uma pessoa chegou atrasada e, como não tinha mais prato fundo de comida, apenas pratos rasos, ele então cuspiu na dona Alice. Imediatamente Odetinha veio correndo e falando ‘mãezinha não fique triste com ele, ele está apenas com fome’. Então, através disso, a gente percebe o quanto Odetinha era uma menina especial, uma pessoa muito piedosa, afirmou o aposentado David Azoubel, afilhado de Alice Vidal de Oliveira, mãe da Odetinha.

Guardião de vários objetos pessoais de Odetinha, David fala com emoção sobre a criança. ‘E não é para eu ter emoção de ver a vida dessa criatura?’, questionou ele durante a entrevista. David vem participando ativamente dos processos relacionados à Odetinha, cedendo materiais e colhendo depoimentos. Atual voluntário do Banco da Providência, David citou o testemunho de uma pessoa que teria tido uma graça alcançada por intercessão de Odetinha.

— Conheço muitas pessoas que tiveram milagres alcançados por intercessão da Odetinha. Temos uma aqui mesmo, no Banco da Providência. Uma artesã. Ela curou o câncer da filha por intercessão da Odetinha, acredita.

A família Vidal de Oliveira era uma família de classe média alta. Odetinha estudou no colégio Sion, tradicional colégio do Rio de Janeiro, e fez sua primeira comunhão no Colégio São Marcelo, da Paróquia Imaculada Conceição. A mãe, Alice, chegou a ser Condessa Pontifícia e o padrasto, Francisco Oliveira — o biológico morreu de tuberculose — era dono de um frigorífico. Mas, segundo David, a favorável condição social nunca fez de Odetinha uma criança soberba:

— Muitas vezes, quando ia de carro para a escola, Odetinha pedia para que o motorista a deixasse um pouco antes do colégio e, quando iam buscá-la, ela não dizia que era um motorista, falava que era um amigo da família que daria carona a ela e oferecia para as amigas irem junto também. O nosso mal é a vaidade, nós queremos aparecer. E Odetinha não era assim, testemunhou.

Odetinha morreu em 25 de novembro de 1939, tendo entregue serenamente a sua alma a Deus. Muito religiosa, Odetinha manteve uma relação intensa com a oração, até mesmo em seus últimos momentos, quando, após receber a sagrada comunhão, dizia “Meu Jesus, meu amor, minha vida, meu tudo”. Hoje, 74 anos depois, os devotos da menina marcam presença também nas missas celebradas em sua intenção, todo primeiro sábado do mês na capela do cemitério:

— E sabe o que mais me emociona? Às vezes estou no ônibus e vejo uma pessoa fazendo o sinal da cruz quando o ônibus passa por alguma igreja e aí eu falo: ‘Com licença, você conhece a Odetinha?’. E muitos são os que já ouviram falar dela, contou.

David fez questão de ressaltar o empenho do Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, no processo de beatificação da menina, assim como o apoio do Bispo Auxiliar Dom Nelson Francelino, que, segundo David Azoubel, foi um dos responsáveis pelo pontapé inicial em toda a movimentação acerca de Odetinha.

Atualmente, muitas obras iniciadas por Odetinha e sua família ainda têm continuação. A casa onde Alice Vidal morou, em Laranjeiras, por exemplo, atualmente chama-se Lar São José e dá apoio a meninas carentes. Em Nova Iguaçu, cidade onde a família de Odetinha também desenvolveu algumas obras, situa-se o ambulatório médico que leva o nome da menina.

"Obrigado por eu ter participado da rica vida que você teve fazendo Deus sorrir" 

Sobre as expectativas para a abertura do processo de beatificação de Odetinha, David respondeu com um agradecimento à menina: 

— Eu só tenho a agradecer ao nosso Senhor. E o que eu queria dizer é: Odetinha, obrigado por eu ter participado da rica vida que você teve fazendo Deus sorrir, concluiu. 

As etapas de um processo de canonização

Antigamente, somente o Papa podia promover uma causa de canonização, mas hoje em dia, os bispos têm autoridade para isso. Portanto, em qualquer diocese do mundo pode-se iniciar uma causa de canonização.

Para cada causa é escolhido pelo bispo um postulador, espécie de advogado, que tem a tarefa de investigar detalhadamente a vida do candidato para conhecer sua fama de santidade. 

Quando a causa é iniciada, o candidato recebe o título de Servo de Deus. O primeiro processo é o das virtudes ou martírio. Esse é o passo mais demorado, porque o postulador deve investigar minuciosamente a vida do Servo de Deus. Em se tratando de um mártir, devem ser estudadas as circunstâncias que envolveram sua morte para comprovar se houve realmente o martírio. Ao terminar este processo, a pessoa é considerada Venerável.

O segundo processo é o milagre da beatificação. Para se tornar beato é necessário comprovar um milagre ocorrido por sua intercessão. No caso dos mártires, não é necessária a comprovação de milagre. 

O terceiro e último processo é o milagre para a canonização, que tem que ter ocorrido após a beatificação. Comprovado esse milagre, o beato é canonizado e o novo Santo passa a ser cultuado mundialmente.

Oração 

Ó querido Jesus, que escolhestes as criancinhas, curando-as e as abençoando, demonstrando particular predileção por elas, que Vos louvam com um louvor perfeito e revelando, assim, o Reino de Deus aos menos favorecidos da sociedade, aos simples e aos humildes.

Olhai com carinho nosso pedido, pelos méritos infinitos de Vosso Santíssimo Coração e do Coração Imaculado da Santíssima Virgem que, se for para a Vossa maior Glória e bem de nossas almas, Vos digneis glorificar, diante de toda a Igreja, a menina Odete Vidal de Oliveira (Odetinha), lírio de pureza e caridade da Igreja Particular de São Sebastião do Rio de Janeiro e exemplo de vida para o povo de Deus.

Unidos em Comunhão eucarística e guiados pela doçura do Espírito Santo, concedei-nos, por sua intercessão, a graça que Vos pedimos. Amém.

Deixe seu comentário

Comentários (7)

Elizabeth Alves Albuquerque Mar 24th 2013, 20:21

Odetinha querida!

0 Resposta Responder

José Evanildo da Silva Apr 30th 2013, 13:12

Fiquei muito feliz quando assisti pelo fantástico a reportagem sobre Odetinha, por coincidência eu estava passando um momento muito difícil da minha vida, eu estava desempregado e sem perspectiva de algum emprego e pedi ela que me ajudasse e desde aquele momento e com muita fé nela senti que seria atendido passaram-se alguns dias e foi chamado para para trabalhar, quando estava trabalhando fui chamado para outro, ou seja depois do meu pedido a ela as portas do céu se abriram para mim, e não tenho dúvida nenhuma que foi a intercessão dela. amém.

0 Resposta Responder

Antonia Aug 24th 2014, 20:50

Sou devota da Serva de Deus Odetinha.

0 Resposta Responder

Gelza Maria do Rozario Feb 22nd 2015, 11:34

Reze com muita fé,reze sempre é peça que a serva de Deus Odetinha vai te ouvir,Odetinha rogai pôr nós que recorremos a vós amém.'

0 Resposta Responder

KMD Feb 28th 2015, 20:06

Pedi a Odetinha com muita fé para que meu filho KTCLD conseguisse a carteira de habilitação pois jáhavia sido reprovado 4 vezes e ele conseguiu no dia 06/02/2015..Graças a sua intercessão. Amém

0 Resposta Responder

Dario Eufrausino de Sousa Oct 8th 2015, 13:48

Peço humildemente orações por saúde e proteção a Odetinha.

0 Resposta Responder

Rosane Martins Nov 21st 2016, 15:55

Quero agradecer mais um milagre concedido em minha vida pela Santa Odetinha. A cura de meu filho.

0 Resposta Responder
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.