Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/10/2018

22 de Outubro de 2018

Terroristas explodem igreja no Iêmen e católicos fogem do país

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Outubro de 2018

Terroristas explodem igreja no Iêmen e católicos fogem do país

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/12/2015 15:31 - Atualizado em 10/12/2015 15:31
Por: Rádio Vaticano

Terroristas explodem igreja no Iêmen e católicos fogem do país 0

Terroristas explodem igreja no Iêmen e católicos fogem do país / Arqrio

Um grupo de homens armados explodiu na quarta-feira, 9 de dezembro, uma igreja católica de Áden, a segunda maior cidade do Iêmen.

De acordo com fontes locais citadas pelo diário libanês L’Orient le Jour e pela agência turca Anadolu, quatro homens mascarados invadiram o bairro residencial de Hafoune em Moualla, onde explodiram a igreja da Imaculada Conceição aos gritos de “Allahou Akbar” - Deus é grande. 

A igreja, adjacente ao cemitério católico, que havia sido construída nos anos 50, ainda sob o domínio britânico, ficou completamente destruída. O ataque não foi reivindicado, mas um funcionário da polícia não descarta a possibilidade de que tenha sido perpetrado por jihadistas da Al Qaeda ou do auto-proclamado Estado Islâmico.

Ambos os grupos terroristas aumentaram a presença no país nos últimos meses, aproveitando-se da guerra civil entra o rebeldes Huthi e as forças sunitas fiéis ao Presidente Abdel Mansour Hadi, e também da lacuna de poder criada em consequência dos conflitos.

Fuga dos católicos

Em 16 de setembro passado, a igreja de São José que estava situada em outra região de Áden, também fora incendiada. Por causa da guerra, quase todos os católicos já deixaram o país. Aqueles poucos que permanecem são assistidos pelos salesianos indianos Thomas A. Kizhake Nellikunnel e George Muttathuparambil. Decidiram permanecer no país também as cerca de 20 Missionárias da Caridade de Madre Teresa, distribuídas em quatro casas – Sana’a, Hodeida, Taiz e Áden – que cuidam dos doentes mentais.

Além da perseguição aos cristãos, a grande maioria da população do Iêmen enfrenta uma grave situação de emergência humanitária.

Leia mais no site da Rádio Vaticano.

Foto: Reuters

 

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.