Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 26/05/2019

26 de Maio de 2019

Padre Lombardi preside à penúltima coletiva sobre o Sínodo

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

26 de Maio de 2019

Padre Lombardi preside à penúltima coletiva sobre o Sínodo

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

23/10/2015 15:40 - Atualizado em 23/10/2015 15:40
Por: Rádio Vaticano

Padre Lombardi preside à penúltima coletiva sobre o Sínodo 0

Padre Lombardi preside à penúltima coletiva sobre o Sínodo / Arqrio

O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Padre Federico Lombardi, presidiu, na tarde desta sexta-feira, 23 de outubro, no Vaticano, à penúltima coletiva de imprensa sobre os trabalhos do Sínodo dos Bispos sobre a Família, que se concluirão, amanhã, com um Relatório final.

Seguindo o esquema das coletivas precedentes, Padre Lombardi fez um resumo dos trabalhos da tarde desta quinta-feira, dia 22, que foram iniciados com uma intervenção do Papa, que anunciou sua decisão de instituir um novo Organismo vaticano, que terá competência sobre “os Leigos, a Família e a Vida”, que substituirá os Pontifícios Conselhos para os Leigos e para a Família, que será anexada à Pontifícia Academia para a Vida.

O Papa comunicou ainda de ter encarregado uma Comissão, composta de pessoas de sua confiança, para providenciar a redação de um texto que determine canonicamente as competências do novo Organismo, que será submetido ao Conselho de Cardeais, que se realizará em dezembro próximo, antes da sua atuação oficial.

Ontem foi completado o elenco dos membros do Conselho da Secretaria do Sínodo, que será confirmado depois, quando o Papa nomear os outros membros dos diversos Continentes.

Por sua vez, o Relator Geral do Sínodo, cardeal Peter Erdö, apresentou o esboço do Relatório Final, que será votado amanhã, na conclusão do Sínodo. Trata-se de uma introdução de caráter geral, sob o espírito sinodal, sem entrar nos conteúdos, mas fez apenas uma síntese do documento.

A seguir, o Cardeal Lorenzo Baldisseri, explicou a metodologia de como se chegou à elaboração do documento, ou seja, ilustrou o modo de como se chegou à versão das três partes do Relatório Final.

Enfim, na tarde de ontem à tarde, foi apresentada e lida aos Padres Sinodais o esboço de uma Declaração sobre as Famílias, ou seja, sobre a situação das famílias no Oriente Médio, que será publicada amanhã, ao término dos trabalhos Sinodais.

Depois, Padre Lombardi passou a comentar os trabalhos da Congregação Geral desta manhã, dedicados às reações e intervenções livres dos Padres Sinodais em vista do Relatório Final. Tais observações são consideradas “propostas” de emendas ou de melhoras do texto.

Tais propostas escritas foram entregues à Secretaria do Sínodo para serem avaliadas e eventualmente integradas no texto final, que será apresentado amanhã, em forma definitiva, e votado na parte da tarde.

No entanto, na manhã desta sexta-feira, foram feitas 51 intervenções breves e variadas, de cerca de três minutos, concernentes ao texto provisório do documento. De modo geral, a assembleia expressou sua satisfação, mas também gratidão e admiração pela redação do trabalho, bastante crível.

As diversas intervenções da manhã de hoje, - acrescentou Padre Lombardi, - abrangeram diversos aspectos: referências bíblicas, questão dos imigrantes, formação dos agentes de pastoral, acompanhamento da espiritualidade familiar, sofrimentos do núcleo familiar, entre outros. Algumas intervenções se concentraram em temas bastante complexos, como a relação entre a consciência e a lei moral.

Padre Lombardi encerrou a coletiva de imprensa passando a palavra aos ilustres hóspedes do Sínodo, que falaram das suas experiências sobre estes dias de trabalhos sinodais: o cardeal Peter Turkson, Presidente do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, representante do Continente africano; o cardeal Gérald Cyprien Lacroix, arcebispo de Québec, Canadá; Dom Lucas Van Looy, salesiano, bispo de Gent, Bélgica.

Foto: AP

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.