Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 24/05/2019

24 de Maio de 2019

Sínodo: violência doméstica é problema mundial

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

24 de Maio de 2019

Sínodo: violência doméstica é problema mundial

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

20/10/2015 17:12 - Atualizado em 20/10/2015 17:12
Por: Rádio Vaticano

Sínodo: violência doméstica é problema mundial 0

Sínodo: violência doméstica é problema mundial / Arqrio

A violência doméstica foi um dos temas debatidos pelos padres sinodais, seja em plenário, seja nos círculos menores.

Em entrevista à Rádio Vaticano, o Arcebispo de Manaus (AM), Dom Sérgio Castriani, conta que ao expor o tema, vários outros bispos expuseram sua realidade, confirmando que a violência doméstica é um problema mundial:

“De fato, é uma realidade o abuso sexual de crianças e adolescentes, a violência contra as mulheres, e também o tráfico de pessoas. Depois, vários outros bispos tocaram no assunto, foi impressionante isto, de como este é problema mundial. Não é um problema só nosso do Brasil nem da Amazônia em particular, mas é um problema no mundo todo. Vários bispos do Oriente Médio, da África, colocaram isso, e também da Europa. Mas o sentido não é só apresentar o lado negativo, mas também o lado positivo, aquilo que a pastoral familiar está fazendo. E aquilo que a Conferência dos Religiosos do Brasil também está fazendo. Em Manaus, nós temos um programa com universidades e poder público de acompanhamento dessas crianças abusadas sexualmente – um trabalho que tem dado bons resultados. É um caminho. E o trabalho da Rede ‘Um grito pela vida’, que é das consagradas. Então meu objetivo era apresentar, de um lado, a situação da violência, que se confirmou. Aliás, há lugares no mundo onde a violência é muito maior. Nós tivemos testemunhos de bispos africanos, Boko Haram, Isis, estupros coletivos na Índia, é uma coisa que espanta muito, como no século 21 ainda tem tanto problema de violência. E a proposta é que a pastoral familiar e que a Igreja estejam atentas a isto. Nós temos os meios, não só sozinha, mas com profissionais qualificados, para atender esses casos na pastoral familiar.”

Foto: AP

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.