Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 26/05/2019

26 de Maio de 2019

Círculos Menores apresentam primeiras propostas

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

26 de Maio de 2019

Círculos Menores apresentam primeiras propostas

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

08/10/2015 15:00 - Atualizado em 08/10/2015 15:00
Por: Rádio Vaticano

Círculos Menores apresentam primeiras propostas 0

Círculos Menores apresentam primeiras propostas / Arqrio

Nesta quinta-feira, 8 de outubro, os trabalhos sinodais serão marcados ainda pelas sessões dos Círculos Menores, seja na parte da manhã, seja na parte da tarde. Ao final do dia, cada Círculo Menor deverá apresentar propostas ao texto do Instrumento de trabalho.

Sobre o conteúdo do que está sendo discutido, eis o que o disse o Arcebispo de São Paulo, Cardal Odilo Pedro Scherer:

“O clima está muito bom. Os círculos menores reúnem os participantes por afinidade de línguas. Portanto, as pessoas se encontram muito mais à vontade para falar na sua própria língua e também para poder intervir quantas vezes quiserem sobre as questão que estão sendo postas. O trabalho é levado avante com bastante método. Estamos trabalhando sobre a primeira parte do Instrumento Laboris e esta primeira parte contempla as problemáticas da famílias. No método seria o “ver” (do método ver, julgar e agir, ndr). Portanto, os desafios da famílias para a evangelização.”

Situações que complicam a vida da família

“O que se destaca e vai se destacando são esses desafios sobre os quais se falou no passado. Portanto, nesta primeira parte continua sendo colocado o foco nas várias questões que, de alguma forma, complicam a vida da família, que deterioram a sua vida. O Sínodo tenta olhar a realidade da família no seu amplo espectro. Por exemplo, no nosso grupo se falava das questões várias que podem onerar as famílias e que devem ser encaradas com espírito novo.

Por exemplo, o desafio da velhice, do fim da vida, o desafio da viuvez ou do abandono das pessoas que são deixadas sozinhas por um casamento rompido, ou pela prole que não cuida. Ou, quando não tem prole, pessoas que chegam na idade avançada e estão sozinhas. Mas também o desafio das situações onde tem drogados, por exemplo, ou uma pessoa com deficiência, onde tem por exemplo situações de homossexualismo, como os pais cuidam e tratam disso, como a família encara isso. Tem as situações que podem criar tensões, como o casamento mistos e inter-religiosos, quando começa a ter tensão e briga, de um que puxa para uma religião e outro que puxa para outra. E como é que fica, no caso, a educação dos filhos no meio dessa briga que, às vezes, se estabelece entre os casais por uma questão religiosa. Então de fato existe um raio, um espectro muito amplo de situações desafiadores da família que devem ser encaradas de forma humana, cristã e a partir daquilo que constitui o núcleo básico da família, que é o amor, a ternura e o afeto.”

Propostas

O Cardeal Odilo Scherer explicou que nesta quinta-feira continuam os Círculos Menores:

“No final do dia, cada Círculo Menor deve ter uma série de propostas, emendas ao texto do Instrumento de trabalho. E essas emendas elaboradas, votadas nos círculos menores, vão ser apresentadas no grande plenário através da Comissão que está encarregada de elaborar o texto.”

Foto: AP

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.