Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 11º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/07/2019

20 de Julho de 2019

Papa envia mensagem a Dom Orani por reinauguração de famosa obra de Portinari

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Julho de 2019

Papa envia mensagem a Dom Orani por reinauguração de famosa obra de Portinari

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/09/2015 13:03 - Atualizado em 10/09/2015 13:22
Por: Rádio Vaticano

Papa envia mensagem a Dom Orani por reinauguração de famosa obra de Portinari 0

Papa envia mensagem a Dom Orani por reinauguração de famosa obra de Portinari / Arqrio

O Papa Francisco enviou na última terça-feira, dia 8 de setembro, uma mensagem ao arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, assinada pelo Substituto da Secretaria de Estado, Arcebispo Angelo Becciu, por ocasião da reinauguração da obra “Guerra e Paz”, de Cândido Portinari. A obra-prima do artista brasileiro voltou a ser exposta ontem na sede das Nações Unidas em Nova Iorque, após quatro anos de restauração.

Ao ser informado sobre as iniciativas promovidas pelo Projeto Portinari, ligado à Pontifícia Universidade do Rio de Janeiro, o Pontífice pede que a reinauguração “se converta numa ocasião propícia para todos os que a contemplam de renovar a responsabilidade de buscar meios para prevenir toda a ameaça de conflito armado por meio da promoção de uma maior justiça social, liberdade e solidariedade”.

Este chamado – prossegue o texto –, dirige-se a um mundo “dilacerado pelas guerras e pela violência, ou ferido por um individualismo generalizado que divide os seres humanos e põe-nos uns contra os outros, visando o próprio bem-estar”.

Ao final da mensagem, o Papa concede uma “propiciadora bênção” ao Professor João Cândido Portinari – único filho do artista –, e a todos que colaboram na promoção da cultura e da paz.

Presente brasileiro às Nações Unidas

Os quadros “Guerra e Paz” foram doados pelo Brasil à ONU em 6 de setembro de 1957. O Conselho de Arte das Nações Unidas, no entanto, havia já aprovado os esboços no final de 1952, afirmando tratar-se de uma obra “extremamente estimulante em cores, design e composição” e indicando que a obra final “embelezaria ainda mais a sede das Nações Unidas”.

O primeiro quadro, “Guerra”, foi completado em agosto e 1955 e o segundo no início de 1956. Ambos foram pintados em óleo sobre madeira de cedro e medem, aproximadamente, 14 x 10 metros.

Em entrevista à Rádio ONU, o Professor João Cândido Portinari comentou a simbologia da obra atualmente.

"Tem duas coisas que chamam muito à atenção quando você olha os murais 'Guerra e Paz'. A primeira coisa é que Portinari não fez armas, não tem metralhadora, não tem tanque, não tem uniforme, não tem soldado. É uma obra que não é datada. Ele representou a guerra através do sofrimento das populações civis, a mãe que perde o filho é o personagem mais forte do painel da guerra, que você vê oito vezes, aliás, a representação clássica da Pietá".

Foto: Reprodução da Internet

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.