Arquidiocese do Rio de Janeiro

38º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/12/2018

14 de Dezembro de 2018

Santa Sé faz nova doação para conter o avanço do ebola

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Dezembro de 2018

Santa Sé faz nova doação para conter o avanço do ebola

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

14/07/2015 16:52 - Atualizado em 14/07/2015 16:53
Por: Rádio Vaticano

Santa Sé faz nova doação para conter o avanço do ebola 0

Santa Sé faz nova doação para conter o avanço do ebola / Arqrio

A Santa Sé doou, no último dia 10, ao Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, a simbólica quantia de 20 mil dólares “como um gesto de contínua solidariedade àqueles afetados pela recente epidemia” de ebola na África. A quantia soma-se aos 500 mil euros doados pelo Papa Francisco no mês de março, por meio do Pontifício Conselho de Justiça e Paz.

A nova doação é “uma expressão do apreço da Santa Sé pelos notáveis esforços de toda a Comunidade internacional para impedir o avanço do ebola e de apoio concreto às estratégicas nacionais e locais de combate ao vírus”, afirmou um representante da delegação da Santa Sé junto à ONU, em nome de Dom Bernardito Auza, Observador permanente, durante uma Conferência internacional na ONU sobre a recuperação dos Países afetados pela última epidemia.

Medidas mais severas

A Santa Sé relembrou que a Conferência – cuja consultoria técnica estabeleceu o objetivo de erradicar novas infecções – assistiu a um desafiante episodio recentemente: somente 45 dias depois da Libéria ter sido declarada zona livre do ebola, o País do oeste africano voltou a registrar uma morte causada pelo vírus.

Neste sentido, a Santa Sé expressou o desejo que a Conferência possa resultar em “compromissos de ações orientadas para superar os riscos de tolerância e atingir progressos tangíveis no reforçar e preparar os sistemas de saúda para evitar novos surtos”.

Igreja

A delegação da Santa Sé recordou ainda que as comunidades católicas dos Países afetados “estiveram na linha de frente na luta contra a epidemia e no apoio às famílias das vítimas”.

Foto: EPA

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.