Arquidiocese do Rio de Janeiro

33º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/11/2018

18 de Novembro de 2018

“Nos colocamos como servidores da Igreja”, diz presidente eleito em coletiva à imprensa

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Novembro de 2018

“Nos colocamos como servidores da Igreja”, diz presidente eleito em coletiva à imprensa

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

22/04/2015 10:52 - Atualizado em 22/04/2015 10:52
Por: Conferência Nacional do Bispos do Brasil

“Nos colocamos como servidores da Igreja”, diz presidente eleito em coletiva à imprensa 0

temp_titlepresidencia_cnbb_22042015105207
A nova Presidência eleita da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) concedeu  entrevista coletiva à imprensa na terça-feira, 21 de abril. Falaram aos jornalistas o arcebispo de Brasília (DF) e presidente eleito, dom Sérgio da Rocha; o arcebispo de Salvador (BA) e vice-presidente eleito, dom Murilo Krieger; e o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral reeleito, dom Leonardo Steiner.

Dom Sérgio cumprimentou a imprensa e agradeceu a presença dos profissionais “que têm feito um valioso trabalho na cobertura desta assembleia”. Na oportunidade, recordou que a atual Presidência, comandada pelo arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno, continua a exercer o mandato até sexta-feira, quando haverá a posse dos eleitos.

Segundo dom Sérgio, os trabalhos seguem com as eleições dos presidentes das Comissões, delegados para o Sínodo dos Bispos e do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam). “Ainda bem que entre nós, bispos, as disputas acontecem de forma respeitosa, em clima fraterno, acolhendo cordialmente os resultados com espírito de unidade, porque cremos que quem está nos conduzindo é o Espírito Santo”, disse.

Dom Sérgio lembrou que a Presidência não age por conta própria, mas segue a missão de ajudar a cumprir as decisões e propostas do episcopado. “Nos colocamos como servidores da Igreja. Os cargos que assumimos não são honrarias, mas um serviço que queremos prestar à Igreja por meio da CNBB. Esse ano a Campanha da Fraternidade recordou a palavra de Jesus ‘Eu vim para servir’ e esse é o espírito que nos anima quando assumimos essas funções. Queremos ser cada vez mais servidores de uma Igreja servidora, como insiste o papa Francisco”, disse.

Posicionamento da entidade

O arcebispo de Salvador (BA) e vice-presidente eleito da Conferência, dom Murilo Krieger, citou o posicionamento da entidade diante da situação que o país enfrenta, afirmando que os momentos de crise não são necessariamente negativos, e sim decisivos. Ele lembrou que a função da Igreja na sociedade é apontar valores que nem sempre são lembrados, que possam iluminar a caminhada da sociedade, ampliar gestos de solidariedade e trazer a paz como consequência.

Continuidade do diálogo

O secretário geral reeleito da CNBB, dom Leonardo Steiner, ressaltou que ao longo da história a CNBB sempre procura dialogar com todas as camadas sociais e representantes da sociedade. “A Igreja faz parte da sociedade e como pastores, queremos dar nossa contribuição. Faremos o esforço de levar adiante a busca da reconciliação, da justiça, de uma sociedade que as pessoas tenham vez e voz, para a busca de um mundo cada vez mais justo e fraterno”, encerrou.

A cerimônia de posse da nova Presidência ocorrerá na sexta-feira, 24, às 10h30, no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho, em Aparecida (SP). 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.