Arquidiocese do Rio de Janeiro

23º 16º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/07/2019

18 de Julho de 2019

Papa chega às Filipinas

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Julho de 2019

Papa chega às Filipinas

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

15/01/2015 08:59 - Atualizado em 15/01/2015 09:00
Por: Observatório Romano

Papa chega às Filipinas 0

Papa chega às Filipinas / Arqrio

O Papa chegou às Filipinas, após 48 horas no Sri Lanka, onde foi recebido em clima de festa por autoridades civis, religiosas e milhares de fiéis, na base aérea de Villamor, Manila.

Um grupo de jovens dançou durante largos minutos, numa coreogradia ao som de 'bienvenido Papa Francisco'.

O Papa estava acompanhado pelo presidente da república, Benigno Simeon “Noyoy” Aquino III, com quem se  encontrará na sexta feira, 16 de janeiro,  para a cerimônia oficial de boas-vindas. O Papa ficará alojado na sede da Nunciatura Apostólica (representação diplomática da Santa Sé), nas Filipinas. 

Francisco vai visitar, até segunda-feira, dia 19 de janeiro,   um país que se recupera das catástrofes naturais que provocaram milhares de mortes e milhões de desalojados.

Simbolicamente, Francisco vai almoçar com sobreviventes do tufão Hayan (conhecido localmente como ‘Yolanda’) na cidade de Tacoban, capital da província de Leyte.

A cidade é conhecida como “zona zero” do Hayan, formado por ventos que chegaram a atingir 315 quilómetros por hora, em novembro de 2013; além de ter causado milhares de mortos, o tufão espalhou arrasou mais de um milhão de casas e deixou perto de cinco milhões de pessoas desalojadas.

O Papa vai presidir a uma Missa em Tacoblan, no sábado, durante a qual os presentes rezarão pelas vítimas e seus familiares, recordando também os que foram atingidos pelas consequências do terramoto em Bohol (outubro de 2013).

O Papa vai também lembrar os mais desfavorecidos na Missa a que vai presidir esta sexta-feira na Catedral de Manila, seguindo-se um encontro com famílias católicas.

Nas Filipinas serão assinalados os 20 anos da celebração da Jornada Mundial da Juventude com João Paulo II, que reuniu quatro milhões de pessoas.

Federico Lombardi anunciou que o papa vai usar um "papamóvel" aberto, nas deslocações, para estar mais próximo das populações.

A viagem conclui-se em Manila, após encontros com líderes religiosos, os jovens e uma Missa no Parque Rizal, este domingo.

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, recorda em entrevista que as Filipinas, tal como Timor-Leste, “são um dos países do sudeste asiático onde a maioria da população é católica”.

A importância do país para a Igreja Católica estende-se ao seu papel na formação de jovens vindos de outras nações e aos imigrantes filipinos em todo o mundo.

“O importante é que a Igreja neste país acolha esta mensagem e este impulso dado pelo Papa Francisco para ser uma Igreja em saída: uma Igreja que sente a missão de evangelização e de anúncio do Evangelho”, sublinha o cardeal Parolin.

A cerimônia de despedida está marcada para a manhã de 19 de janeiro e com chegada prevista em Roma, às 17h30. 

Paulo VI incluiu as Filipinas na sua peregrinação apostólica à Ásia e à Oceânia em 1970; João Paulo II visitou o país em 1981 e em 1995, neste caso para a Jornada Mundial da Juventude. 

O padre Jovito Osalvo, filipino, é missionário do Verbo Divino em Portugal e acredita que a visita do Papa Francisco “vai ser uma grande festa para o pov”.“Todos os filipinos querem ver o Papa”, concluiu o sacerdote. 

Milhões de pessoas são esperadas na Missa do próximo domingo, no Parque Riezal.

“Estou feliz porque o Papa caminha com todo o povo, o Papa é um dom da Igreja, neste momento”, assinala o padre Jovito Osalvo.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.