Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 23/07/2019

23 de Julho de 2019

Alguns países terão Cardeais pela primeira vez

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

23 de Julho de 2019

Alguns países terão Cardeais pela primeira vez

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

05/01/2015 14:35 - Atualizado em 05/01/2015 14:42
Por: Rádio Vaticano

Alguns países terão Cardeais pela primeira vez 0

Alguns países terão Cardeais pela primeira vez / Arqrio

O anúncio dos novos Cardeais feito pelo Papa Francisco no Angelus do domingo (04/01), contemplou regiões de “periferia”. Áreas que enfrentam situações de violência, como Morelia, no México, mas também Dioceses que nunca tiveram um Cardeal em sua história, como Tonga, Mianmar (ex-Birmânia), Santiago de Cabo Verde e Panamá.

Em declaração ao “A semana online”,  Dom Arlindo Furtado, Bispo da Diocese de Santiago, uma das mais antigas da costa da África Ocidental, considera sua nomeação como um reconhecimento da Santa Sé ao crescimento da Igreja Católica em Cabo Verde:

“Acho que isto é um sinal de reconhecimento de uma história, de um trabalho e um percurso. A Igreja teve um papel importante na formatação da nossa mentalidade, cultura e forma de viver a idiossincrasia. E a Igreja teve momentos difíceis, mas soube ultrapassá-los e agora está numa fase de crescimento e de consolidação interna”, avaliou.

Já o Bispo panamenho da Diocese de David, Dom José Luis Lacunza Maestrojuán, soube da nomeação através de um telefonema de sua irmã, da Espanha. Assustado, ligou para o Núncio Apostólico, Dom Andrés Carrascosa Coso, que lhe explicou que “o Papa tem seu estilo particular de comunicar suas decisões. Desta vez usou os meios de comunicação”.

Em declarações à Rádio Panamá, ainda “não refeito do susto”, o prelado de 70 anos enfatizou que “fará todo o possível para que o gesto do Pontífice não caia num vazio”, pedindo orações ao povo panamenho para “que possa corresponder ao voto de confiança do Papa Francisco. Farei o melhor que puder”, afirmou.

A Arquidiocese de Tonga, por sua vez, terá o mais novo Cardeal do Colégio Cardinalício, Dom Soane Patita Paini Mafi, nascido em 1961. Ele é Presidente da Conferência Episcopal do Oceano Pacífico. 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.