Arquidiocese do Rio de Janeiro

37º 23º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 16/12/2018

16 de Dezembro de 2018

Um Homem de Igreja

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

16 de Dezembro de 2018

Um Homem de Igreja

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/10/2014 18:40 - Atualizado em 03/10/2014 18:40
Por: Dom Antônio Augusto Dias Duarte

Um Homem de Igreja 0

Um Homem de Igreja / Arqrio

Monsenhor Álvaro Del Portillo sucedeu a São Josemaría em 1975, após o seu falecimento em 26 de junho de 1975 no governo do Opus Dei, que naquela época ainda não possuía a sua configuração jurídica definitiva como Prelazia Pessoal.

Ao longo de 19 anos, como filho fidelíssimo do Fundador do Opus Dei, chegou para monsenhor Álvaro o seu dies natalis, e a morte o surpreendeu na madrugada do dia 23 de março de 1994, horas depois de retornar da Terra Santa, onde percorreu os principais locais por onde Jesus passou.

Passaram-se 20 anos desse dia triste e alegre ao mesmo tempo e uma nova data foi acrescentada à vida de Dom Álvaro, que bem merece o título de Homem de Igreja. No dia 27 de setembro de 2014, na cidade de Madri, às 12h, iniciava-se a sua missa de beatificação na presença de milhares de pessoas vindas dos cinco continentes, que reconheciam a sua santidade de vida e queriam homenageá-lo nessa celebração eucarística, presidida pelo Cardeal Amato, representante do Papa Francisco.

A fórmula da beatificação foi pronunciada num clima de emoção e agradecimento a Deus: “Nós, acolhendo o desejo do nosso irmão, o cardeal da Santa Igreja Romana Agostino Vallini, nosso vigário geral para a Diocese de Roma, e de Javier Echevarría Rodriguez, bispo titular de Cilibia, prelado da Prelazia Pessoal da Santa Cruz e Opus Dei, assim como de muitos outros irmãos no episcopado e de numerosos fiéis, depois de ter obtido o parecer da Congregação para as Causas dos Santos, com nossa autoridade apostólica, concedemos que o Venerável Servo de Deus Álvaro Del Portillo, bispo, prelado da Prelazia Pessoal da Santa Cruz e Opus Dei, pastor segundo o coração de Cristo, zeloso ministro da Igreja, de agora em diante seja chamado Beato, e se possa celebrar a cada ano a sua festividade no dia 12 de maio, nos lugares e segundo os modos estabelecidos pelo direito.

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém”.

Um aplauso caloroso e forte percorreu o ar límpido e ligeiramente frio daquele bairro de Madri, que acolhia tanta gente, que emocionada esperava esse momento solene dentro da missa.

Esse bispo foi na sua juventude engenheiro, foi um esportista, foi um jovem preocupado com as pessoas pobres que viviam nas periferias de Madri, e teve a oportunidade, melhor dizendo, a imensa graça, de conhecer um jovem sacerdote, o padre Josemaria Escrivá, que havia fundado, por inspiração de Deus, o Opus Dei, caminho de santificação no trabalho profissional e a partir do trabalho e do cumprimento dos deveres cotidianos um caminho também de apostolado cristão.

Esse ideal de santidade e de apostolado penetrou tão profundamente na alma daquele estudante de engenharia, que decidiu aos 21 anos, no dia 7 de julho de 1935, entregar sua vida a Deus, e não demorou muito tempo tornou-se um membro da Obra muito próximo do Fundador, a tal ponto que este teve a noção de que na pessoa de Álvaro del Portillo teria um apoio sólido e firme, e por isso, numa breve carta a ele dirigida, deu-lhe um aposto, Saxum, rocha, fundamento, alicerce, e a vida veio confirmar esse nome profético.

Rocha sólida e firme para o Opus Dei e, depois de sua ordenação sacerdotal e fixação de residência em Roma, foi para os Papas São João XXIII, Paulo VI, São João Paulo II um sacerdote e, a partir de 1991, um bispo, exemplares no serviço à Igreja Católica, aceitando com alegria e prontidão todos os encargos que lhe foram confiados, e até cumprindo-os com um esforço heroico, pois não deixou nem um dia de ser o colaborador fiel de São Josemaria.

Um Homem de Igreja foi beatificado em Madri no dia 27 de setembro passado. O que isto significa para todos nós, homens e mulheres que estamos na Igreja e que nem sempre temos notícia de uma beatificação de um bispo exemplar e fiel à sua vocação e missão eclesial?

Creio que um significado especial deve vir à tona: que não é suficiente estar na Igreja, participar, conforme a disponibilidade de cada um, da missa dominical e até diária, de frequentar grupos de oração, de fazer parte de movimentos de espiritualidade, de até ser investido de um ministério determinado, ou ser padre, diácono, seminarista e leigo ativo nas pastorais.

Isto é muito, mas ainda é pouco, pois a Igreja e, atualmente o Papa Francisco, necessitam de homens e de mulheres de Igreja, de famílias e de uma juventude de Igreja, de comunidades e grupos paroquiais de Igreja, que quer dizer ser pessoas sobre as quais Jesus Cristo possa apoiar-se como uma rocha sólida e firme, pois os tempos em que vivemos são tempos de uma nova evangelização, de uma maior audácia missionária, de uma coragem para ir às periferias sociais e existenciais, de saber criar e manter a cultura do encontro com o mundo da política, artístico, esportivo, universitário e com a sociedade secularizada que na atualidade influencia muito a família e os jovens, pois a Igreja Católica não deixou e nem deixará nunca de ser o sal da terra, a luz do mundo e o fermento no meio da massa.

Que o Beato Álvaro Del Portillo, filho fidelíssimo de São Josemaria e modelo de bispo a serviço da Igreja e do Romano Pontífice, seja um exemplo para todos nós, um intercessor eficaz a favor da nossa missão e um pai espiritual que amadureça os filhos e as filhas de Deus, que sonham com uma Igreja sempre jovem e com um mundo mais justo e solidário no bem e na verdade!

 Foto: Opus Dei 

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.