Arquidiocese do Rio de Janeiro

36º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 12/12/2018

12 de Dezembro de 2018

Santo Padre telefona à Abbas e Peres: continuar os esforços pela paz

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

12 de Dezembro de 2018

Santo Padre telefona à Abbas e Peres: continuar os esforços pela paz

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

18/07/2014 12:57 - Atualizado em 18/07/2014 13:56
Por: Rádio Vaticano

Santo Padre telefona à Abbas e Peres: continuar os esforços pela paz 0

temp_title1_0_814146_18072014130159A situação em Gaza agrava-se com o passar das horas. Na noite de ontem, quinta-feira, 17, Israel iniciou uma ofensiva terrestre. Até agora, o conflito provocou a morte de 271 palestinos e mais de dois mil feridos, a maioria civis. Do lado israelense há dois mortos, um militar e um civil, além de alguns feridos devido aos foguetes lançados de Gaza.

Neste contexto, o Papa Francisco, após o forte apelo para quer os fiéis continuassem rezando pela paz na Terra Santa, feito no Ângelus do último domingo, telefonou pessoalmente na manhã desta sexta-feira aos Presidentes israelense Shimon Peres e o palestino Mahmoud Abbas.

O Papa partilhou com os dois presidentes “as gravíssimas preocupações na atual situação do conflito” que – refere um comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé – “envolve de modo particular a Faixa de Gaza e que, num clima de crescente hostilidade, ódio e sofrimento para os dois povos, está provocando numerosas vítimas e dando lugar a uma situação de grave emergência humanitária”.

Como havia feito durante sua recente peregrinação à Terra Santa e por ocasião da invocação pela paz em 8 de junho, nos Jardins Vaticanos, o Papa Francisco “assegurou a sua incessante oração e a de toda a Igreja, em favor da paz na Terra Santa e compartilhou com os seus interlocutores - que considera homens de paz e que querem a paz -, a necessidade de se continuar a rezar e de comprometer-se em fazer sim com que todas as partes interessadas e todos os que têm responsabilidades políticas a nível local e internacional, se empenhem em fazer cessar todas hostilidades, trabalhando em favor de uma trégua, da paz e da reconciliação dos corações”. 

Leia também: 

Apelo do Papa suscita vigílias de oração pela paz na Terra Santa

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.