Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 06/12/2021

06 de Dezembro de 2021

Nota oficial da Arquidiocese do Rio em resposta à matéria do Jornal O Globo

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

06 de Dezembro de 2021

Nota oficial da Arquidiocese do Rio em resposta à matéria do Jornal O Globo

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

09/07/2014 11:35 - Atualizado em 10/07/2014 19:08
Por: Arquidiocese do Rio

Nota oficial da Arquidiocese do Rio em resposta à matéria do Jornal O Globo 0

Nota oficial da Arquidiocese do Rio em resposta à matéria do Jornal O Globo  / Arqrio

A Arquidiocese do Rio de Janeiro, em razão da entrevista publicada no dia 8 de julho, no Segundo Caderno do Jornal O Globo, denominada “O veto é censura, representa um enorme retrocesso”, esclarece o seguinte:

1 - A utilização da imagem do Cristo Redentor deve ser autorizada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, detentora dos direitos patrimoniais de autor sobre o Monumento que não só é um símbolo da Cidade do Rio e do Brasil, mas é um Santuário que comporta dentro da Imagem uma capela.

2 - Consultada acerca da possibilidade de uso da imagem do Monumento ao Cristo Redentor no filme “Inútil Paisagem”, a Arquidiocese do Rio de Janeiro comunicou à Produtora ter constatado que as cenas produzidas, acaso exibidas ao público, atentariam contra a Fé Católica, caracterizando inclusive o crime de vilipêndio, razão pela qual recomendou fortemente a exclusão da cena que considerou atentatória;

3. Na entrevista publicada pelo referido jornal a Instituição é atacada por artistas que claramente desconhecem as razões explicitadas pela Arquidiocese e desconsideram que atuação da Instituição visa unicamente evitar dano e ofensa ao sentimento religioso de milhares de fiéis.

Por fim, a Arquidiocese ressalta que a decisão de não autorizar a veiculação das imagens não é uma forma de cerceamento à liberdade de expressão, mas sim, meio hábil de garantia da preservação de imagem religiosa e da fé.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.