Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/05/2019

20 de Maio de 2019

Anel do Pescador está sendo preparado para o novo papa

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Maio de 2019

Anel do Pescador está sendo preparado para o novo papa

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

13/03/2013 14:38

Anel do Pescador está sendo preparado para o novo papa 0

Anel do Pescador está sendo preparado para o novo papa / Arqrio

Por Aleteia

João Paulo II doou o seu simbolicamente a São José e seu anel foi colocado na Igreja dos Carmelitas Descalços de Wadowice, cidade natal do pontífice, pelo arcebispo de Cracóvia, Franciszek Macharski. A doação foi feita em vida, no dia 16 de outubro de 2003, no 25º aniversário de pontificado. De fato, o Papa polonês nunca usou o anel do Pescador, mas continuou com o anel pessoal que lhe fora dado por Paulo VI. O anel do Pescador (em latim, "anulus piscatoris") é uma das insígnias do Papa, que o recebe durante a Missa solene de início do Pontificado e que carrega no dedo anelar da mão direita. O rito da entrega do anel foi recuperado pela Ordo que João Paulo II promulgou em 2000.

Este anel nasce com a dupla função de símbolo e de selo, ainda que, atualmente, esta última função não seja mais válida. Os anéis antigos que tinham tal função possuíam uma marca gravada em "negativo", e era uma honra para qualquer ourives poder criá-lo. A imagem impressa evoluiu ao longo da história, até chegar à atual, na qual se observa Pedro lançando as redes. Bento XVI recebeu dois anéis, criados por Claudio Franchi e sua família de ourives, após uma longa e cuidadosa pesquisa histórica. 

Os dois anéis criados para Bento XVI têm estilos diferentes: um é mais contemporâneo e outro possui um estilo tradicional. O Papaescolheu usar o segundo modelo, uma verdadeira arquitetura de símbolos (Claudio Franchi o explica no ensaio que faz parte do volume que o Departamento de Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice publicou em 2006 sobre o ministério petrino de Bento XVI, editado pela Livraria Editora Vaticana). 

Com a renúncia de Ratzinger, os anéis foram "cancelados", ou seja, os desenhos foram riscados com uma cruz para impedir que pudessem ser usados como selo, mas não foram destruídos, como ditavam as normas antigas, com "um martelo de prata". Junto aos anéis, também foram anulados os selos para os documentos pontifícios (um grande outro menor) e a matriz do selo de chumbo que era usada para aplicar os selos nas bulas papais. 

Como será o anel do Pescador do novo papa? Como os demais, mudará somente o nome que aparece ao redor da rede de Pedro. É secreto, no entanto, o nome do ourives que se encarregará de criá-lo.

* Foto: Aleteia

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.