Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 23/10/2014

23 de Outubro de 2014

Papa lança mensagem para o Dia Mundial da Paz 2014

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

23 de Outubro de 2014

Papa lança mensagem para o Dia Mundial da Paz 2014

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

12/12/2013 16:30 - Atualizado em 12/12/2013 16:31
Por: Rádio Vaticano

Papa lança mensagem para o Dia Mundial da Paz 2014 0

Papa lança mensagem para o Dia Mundial da Paz 2014 / Arqrio

Foi publicada nesta quinta-feira, 12 de dezembro, a mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz que será celebrado no dia 1º de Janeiro de 2014.

“Fraternidade, Fundamento e Caminho da Paz” é o tema da mensagem em que o Papa convida a redescobrir o valor da solidariedade como remédio para os males sociais do mundo de hoje. 

Na linha de continuidade com as precedentes encíclicas sociais como a Populorum Progressio (de Paulo VI), a Solicitudo Rei Socialis (de João Paulo II) e outras, Francisco recorda que tanto as pessoas como as nações devem, num espírito de fraternidade e comunhão, trabalhar juntas para construir o futuro da humanidade; um dever que recai primeiramente sobre os mais favorecidos. 

O Papa Francisco sublinha ainda que a solidariedade cristã pressupõe que o próximo seja amado não só como ser humano com os seus direitos e a sua igualdade fundamental em relação a todos os demais, mas como imagem viva de Deus Pai (…) como um irmão. 

O Papa prossegue recordando que a fraternidade é a premissa para vencer a pobreza. Pobreza é, de fato, falta de fraternidade entre os povos e entre os homens. 

“Em muitas sociedade – lê-se na mensagem – sentimos uma profunda pobreza relacional, devido à carência de sólidas relações familiares e comunitárias; assistimos preocupados, ao crescimento de diferentes tipos de carências, marginalização, solidão e de várias formas de dependência patológica. Uma tal pobreza só pode ser superada através da redescoberta e valorização de relações fraternas no seio das famílias e das comunidades, através da partilha das alegrias e tristezas, das dificuldades e sucessos presentes na vida das pessoas. 

Tais relações fraternas passam, na ótica do Papa, pela redescoberta da fraternidade na economia, por uma fraternidade que extingue a guerra, a corrupção e o crime organizado, por uma fraternidade que ajuda conservar e a cultivar a natureza. 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.