Arquidiocese do Rio de Janeiro

36º 23º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 12/12/2018

12 de Dezembro de 2018

"A nossa missão primordial é transmitir a fé"

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

12 de Dezembro de 2018

"A nossa missão primordial é transmitir a fé"

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

19/11/2013 15:51 - Atualizado em 21/11/2013 14:25
Por: Carlos Moioli (moioli@arquidiocese.org.br)

"A nossa missão primordial é transmitir a fé" 0

A conferência “A Missão Continental à luz do novo pontificado do Papa Francisco e dos conteúdos do magistério pontifício no Ano da Fé” foi proferida pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, na Cidade do México, na manhã do primeiro dia da ‘Peregrinação e Encontro’, que acontece de 16 a 19 de novembro, promovido pela Pontifícia Comissão para a America Latina (CAL).

“Ao findarmos este tempo fecundo do Ano da Fé, devemos renovar nossa consciência de que o seguimento de Jesus Cristo deve ser essencialmente missionário. A nossa missão primordial é transmitir a fé através do testemunho eficaz de nossa vida cristã, proporcionado ao nosso próximo, pelo contato pessoal, um encontro com Cristo”, frisou o arcebispo, que fundamentou sua conferência na Carta Encíclica “Lumen Fidei” e nos discursos do Papa Francisco, sobretudo os proferidos no Rio de Janeiro, em julho de 2013, durante a Jornada Mundial da Juventude.

No auditório da Praça Mariana, anexo ao Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, os 700 participantes, entre cardeais, bispos, sacerdotes, religiosos, moderadores de movimentos eclesiais, professores de universidades, leigos e congressistas da arquidiocese mexicana, foram acolhidos pelo arcebispo primaz do México, Cardeal Norberto Rivera Carrera, pelo núncio apostólico no México, Dom Christophe Pierre, e pelo reitor do Santuário de Guadalupe, padre Enrique Glennie.

Na abertura do encontro, os participantes assistiram uma mensagem audiovisual do Papa Francisco, em espanhol, que lembrou a proposta do Documento de Aparecida de uma “Igreja em estado permanente de missão”.

“A intimidade da Igreja com Jesus é uma intimidade itinerante e pressupõe sair de si mesmo e caminhar, semeando novamente e sempre até aonde for possível. Logo, a Igreja não se deve fechar, mas sair das suas comunidades e ter a audácia de chegar até às periferias, que precisam da presença de Deus”, disse o pontifice.

Sob o tema “Nossa Senhora de Guadalupe, Estrela da Nova Evangelização no Continente Americano”, os 300 participantes convidados, representantes de 17 países, estão refletindo sobre os desafios que a nova evangelização, trocando experiências para incidir de modo concreto em todo o continente, laços de comunhão e amizade entre as Igrejas locais para um renovado anúncio do Evangelho.

“Não há nova evangelização, sem uma nova visão da realidade. Nosso continente tem uma função grave no futuro a Igreja. A mensagem de Nossa Senhora de Guadalupe tem que continuar a transcender fronteiras, renovar a América”, disse o presidente da CAL e prefeito da Congregação para os Bispos, o cardeal canadense Marc Ouellet, que está conduzindo o encontro.

No contexto dos 50 anos do encerramento do Concílio Vaticano II e do Ano da Fé, a iniciativa da peregrinação e encontro no México, organizada pela CAL em unidade com a Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, os Cavaleiros de Colombo e do Instituto de Estudos Guadalupanos, tem o objetivo de dar continuidade ao dinamismo da Missão Continental contemplada pelos três últimos pontífices e os documentos pós-sinodal “Ecclesia in America” e Aparecida.

Além de Dom Orani, o Brasil esteve representados pelos bispos: Dom João Carlos Petrini, de Camaçari (BA), Dom Bernardino Marchió, de Caruaru (PE) e Dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo auxiliar de Brasília e secretário da CNBB.

Veja mais:

Dom Orani participa de encontro promovido Pontifícia Comissão para a América Latina em Guadalupe

Íntegra da conferência de Dom Orani


Encontro foi aberto com uma vídeo mensagem do Papa Francisco

 Programação

No sábado, dia 16 de novembro, ainda houve duas conferências: “Nova Evangelização: responsabilidades e desafios para o continente americano”, ministradas pelo arcebispo de Filadélfia, Dom Charles Chaput, e “Nossa Senhora de Guadalupe, estrela da primeira e nova evangelização americana”, pelo postulador da Causa de Canonização de São Juan Diego, padre Eduardo Chávez Sanchez. O dia terminou com a recitação do rosário, em procissão pelos lugares dos acontecimentos guadalupanos, e missa solene no Santuário de Guadalupe, presidida pelo Cardeal Rivera.

A conferência “A comunicação e colaboração entre as Igrejas de todo o continente em vista da Nova Evangelização”, ministrada pelo professor Carl Anderson, dos Cavaleiros de Colombo, abriu os trabalhos do domingo, 17 de novembro. O dia foi reservado em grupos de trabalhos, divididos por temas, entre eles, a liturgia, religiosidade popular, educação da fé, matrimonio e família, formação, ação missionária, ecumenismo, ações sociais e caritativas da Igreja, direitos humanos, comunicação, iniciação cristã, violência e refugiados.

Sob a direção do Cardeal arcebispo de Tegucigalpa, Cardeal Óscar Rodríguez Maradiaga, às 18h, os participantes rezaram o rosário na Basílica antiga, nas intenções do Papa Francisco; terminando com missa no Santuário de Guadalupe, presidida pelo arcebispo de Nova York, Cardeal Tymothy Dolan.

 

 

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.