Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/01/2017

20 de Janeiro de 2017

Obrigado, Papa Bento XVI

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Janeiro de 2017

Obrigado, Papa Bento XVI

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

11/02/2013 15:22 - Atualizado em 27/02/2013 18:10

Obrigado, Papa Bento XVI 1

Obrigado, Papa Bento XVI / Arqrio

Por Raquel Araujo

“Caríssimos Irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos.” De forma corajosa e demonstrando a humildade de um verdadeiro instrumento de Deus, o Papa Bento XVI combateu o bom combate e, provando a grandeza que existe em um homem guiado pelo Espírito Santo, apresentou a sua renúncia ao ministério como Bispo de Roma na manhã desta segunda-feira, 11 de janeiro.

Com a certeza da intercessão de Nossa Senhora – uma vez que 11 de fevereiro celebra-se a memória liturgica de Nossa Senhora de Lourdes – o Sumo Pontífice revelou a sua decisão durante o consistório originalmente convocado para decidir três causas de canonização. Bento XVI admitiu que "para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer do espírito; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado".

Ainda que as dificuldades físicas tenham se apresentado ao longo dos últimos anos, Bento XVI mostrou-se um digno trabalhador da vinha do Senhor e não há dúvidas de que será reconhecido como um grande Pontífice. Teólogo brilhante, ao longo desses seis anos de pontificado, Bento XVI esteve em constante diálogo com as demais religiões e aderiu às novas modernidades mesmo aos 85 anos. Foi ele quem anunciou a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro e há pouco tempo havia começado a usar o twitter como uma forma de evangelização.

Para o Vigário Episcopal do Vicariato Leopoldina, padre Alex Siqueira, Bento XVI foi o exemplo de um homem humilde que se doou integralmente pela Igreja e que, sem dúvidas, será clamado pelo empenho no diálogo inter-religioso e pela aproximação às novas tecnologias para o aprofundamento da fé.

— Acho que neste momento temos que agradecer ao Papa Bento XVI. Tenho certeza de que ele será reconhecido como um dos maiores Papas da Igreja Católica graças ao seu diálogo com a cultura, com as outras religiões. Ele esteve em Cuba, no Oriente Médio e não abriu mão de nada do que lhe era oferecido para anunciar o Evangelho. Sem dúvida nenhuma ele foi um Papa das virtudes teologais, da caridade. Ele contribuiu muito para a Igreja. Só o que tenho a dizer é: ‘muito obrigado pelo seu pastoreio, pelo seu exemplo de vida, pelo exemplo de humildade e por contribuir para o crescimento da fé’, afirmou.

Segundo o Papa Bento XVI, ele ainda pretende “servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus”. Para o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, o Sumo Pontífice conduziu com coragem os caminhos da Igreja, apesar das controversas:

— A Arquidiocese do Rio agradece a Deus pela vida do Papa Bento XVI, seu trabalho, sua missão, sua força de levar adiate o caminho da igreja nesse tempo de tantas controversas e dificuldades, mas levou com coragem, com ânimo. Agradecemos também por ele ter escolhido a nossa cidade para ser a sede da Jornada Mundial da Juventude, completou.sa.

Nomeado em 2012 pelo Papa Bento XVI para exercer a função de Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro, Dom Roque Costa Souza também agradeceu ao Papa pelo seu pastoreio e afirmou que a decisão do Pontífice em anunciar a renúncia do cargo de sucessor de Pedro foi guiada pelo Espírito Santo:

— Acho que assim como todos os fieis da nossa Igreja, nós recebemos a notícia da renúncia do Papa com o coração triste, mas vendo toda essa tragetória do Papa Bento XVI vemos que ele renuncia com alegria, ele renuncia consciente do que está fazendo e tenho certeza de que foi conduzido pelo Espírito Santo, opinou.

Apesar do anúncio do Papa, os preparativos para a Jornada Mundial da Juventude continuam. Esta não é a primeira vez em que há mudança de pontificado durante a organização de uma JMJ.  Em Colônia, na Alemanha, por exemplo, o Papa João Paulo II havia organizado, mas quem participou e conduziu o encontro foi Bento XVI.

Conclave para o próximo Papa

Consta na última lista do Vaticano, atualizada há duas semanas, que há um total de 119 cardeais aptos a votar no conclave. Para poder participar da escolha do Papa, o Cardeal precisa ter menos de 80 anos e cinco cardeais brasileiros são candidatos a ocupar o posto: Dom Raymundo Damasceno, atual Arcebispo de Aparecida e Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); Dom Cláudio Hummes, de 78 anos, Arcebispo Emérito de São Paulo; Dom Odilo Scherer, de 63 anos, atual Cardeal Arcebispo de São Paulo; Dom João Braz de Aviz, de  66 anos, que mora em Roma e é Prefeito das Congregações dos Religiosos em Roma; e Dom Geraldo Majella Agnelo, de 79 anos, atual Arcebispo Emérito de Salvador (BA).  

Após a renúncia de Bento XVI, que será realizada oficialmente no dia 28 de fevereiro, às 20h de Roma (17h de Brasília), segundo anunciou o próprio pontífice em sua carta de renúncia, terá início a Sé Vacante – tempo que transcorre entre o momento em que um papa morre ou renuncia até a escolha do sucessor –, e de acordo com o porta-voz do Vaticano, Padre Federico Lombardi, a Igreja Católica deve ter um novo Papa até a Páscoa, no próximo dia 31 de março.

Repercussão entre os fiéis

Confira alguns depoimentos de fiéis sobre a renúncia do Papa Bento XVI:

— Acredito que Bento XVI foi "o Papa certo para os tempos incertos" que vivemos, ele soube com sabedoria e coragem combater os desafios da pós-modernidade. Deixa-nos um exemplo de humildade ao renunciar, por reconhecer que seus limites físicos o impedem de servir a Igreja como ela necessita! Louvemos a Deus pelo ministério de Bento XVI e oremos por aquele que o Espírito Santo suscitará para pastorear a Igreja e suceder São Pedro, disse diácono Thiago Azevedo, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz.

— O Papa Bento XVI, em todos esses anos de pontificado, foi um guia para todos nós católicos aprofundarmos a nossa fé. Ele mostrou a beleza da nossa fé para o mundo com suas obras levando um pouco de formação sobre a fé católica. A notícia, hoje pela manhã, foi uma surpresa, mas, como o Papa disse, esta foi uma decisão tomada após uma conversa com Deus e Deus sempre mostra a todos o melhor caminho a seguir, opinou o estudante de jornalismo Renato Francisco Saraiva.

— Todos ficamos perplexos porque mesmo com a possibilidade existindo, ninguem contava com a renúncia. Acho que como já foi dito e repetido foi um ato de coragem e humildade. Como diria Santo Inácio "em tudo amar e servir". E ele serviu muito bem, seus textos e catequeses foram primorosos. Ainda tenho saudades do Ano Paulino e este Ano da Fé promete ser também muito profícuo. Há que respeitar seus limites humanos de idade e saúde. O Espírito Santo que sopra onde quer, certamente o ajudou no discernimento para tomar tão difícil decisão e da mesma forma iluminará os cardeais na eleição do sucessor, ressaltou a engenheira Maria Helena Gonçalves, da Paróquia Nossa Senhora da Paz.

— Acredito que tenha sido muito difícil pra ele e vai ser muito difícil pra nós também. Mas dava pra perceber o seu desgate físico ultimamente, então acredito que tenha sido a decisão mais sábia. Uma decisão entre ele e Deus, refletiu a estudante de direito, Bruna Nascimento, da Paróquia São Francisco Xavier.

* Foto: Arquivo

Deixe seu comentário

Comentários (1)

Sandro de Lima Feb 11th 2013, 18:16

já havia percebido que o nosso pontífice estava debilitado, e com esta decisão, só demonstra a sabedoria deste homem de Deus. Que as nossas orações o fortaleça sempre. Obrigado santo pontífice Bento XVI.

0 Resposta Responder
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.