Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 24/05/2017

24 de Maio de 2017

A Igreja que vai ao encontro de seu povo

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

24 de Maio de 2017

A Igreja que vai ao encontro de seu povo

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

11/01/2013 00:00 - Atualizado em 21/01/2013 10:22

A Igreja que vai ao encontro de seu povo 0

temp_titlevisita2_19012013150230
Foto: Guilherme Silva

Vivendo o chamado de Jesus, de ser verdadeiro missionário e ir ao encontro das ovelhas perdidas, o Padre Luiz Maurício Teles da Silva, da Paróquia da Sagrada Família, no bairro da Saúde, iniciou um projeto de evangelização nas casas com uma imagem peregrina do Menino Jesus. A área que abrange a paróquia é pequena, mas com uma concentração demográfica muito grande.

A iniciativa desse trabalho missionário se deu através das celebrações da Santa Missa, nas ruas pertencentes ao território da paróquia. Esse ato é chamado de "Missas de Rua", e tem como objetivo evangelizar as pessoas que passam pelas ruas.

— Não há outro caminho para a missão sem a visita. Na vida de um pároco é sempre muito difícil a proximidade com as famílias que não vivem a fé, pois um pároco está sempre envolvido com a administração paroquial, a organização interna e a assistência ao trabalho pastoral. O encontro pessoal promove a união entre o padre e os moradores das comunidades próximas à paróquia, disse Padre Maurício.

Em sua opinião, o verdadeiro espírito missionário é responsável não só por levar as pessoas a terem uma vivência na fé, mas, também, por resgatar e promover a dignidade humana.

No primeiro dia, o primeiro contato

No território da paróquia encontra-se a comunidade do Morro da Providência. Ao dar início ao trabalho de visita da imagem peregrina do Menino Jesus às casas dessa comunidade, Padre Luiz Maurício conta que saiu sem direção certa. Segundo ele, sua verdadeira intenção era propor um momento de encontro entre o pastor e suas ovelhas, e lembrar as pessoas o verdadeiro sentido da celebração natalina: o nascimento de Jesus.

temp_titleVisita_1_19012013150423
Foto: Guilherme Silva


Padre Maurício foi em direção à Ladeira do Livramento, no “Beco das Escadinhas”, como é popularmente conhecido pelos moradores do bairro. Ele lembrou que no alto da escada havia um casal que ao avistar o sacerdote paramentado e com a imagem do Menino Jesus, questionou qual seria seu caminho. A resposta dele foi que a visita seria na casa daquela família, que emocionada acolheu a imagem peregrina.

Segundo a condução do Espírito Santo

Sem roteiro definido, em cada casa a celebração se dava de uma maneira diferente, “segundo a condução do Espírito Santo”, como disse Padre Maurício. As famílias acolhedoras da imagem do Menino Deus participavam com orações, músicas e pedidos. Durante muito tempo, a região é assolada pelo tráfico de drogas, mesmo assim, os moradores da comunidade acolheram e participaram ativamente da visita da imagem.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.