Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 15/11/2019

15 de Novembro de 2019

Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

15 de Novembro de 2019

Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

05/06/2013 00:00 - Atualizado em 07/06/2013 17:06

Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes 0

05/06/2013 00:00 - Atualizado em 07/06/2013 17:06

Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes / Arqrio

Neste dia 6 de junho, quinta-feira, o clero de nossa Arquidiocese se reunirá no Seminário São José para a Hora Santa em favor da santificação do clero. O povo de Deus, em suas comunidades, capelanias e paróquias, no dia 7 de junho, em consonância com a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, é vivamente convidado a participar da Hora Santa pela santificação dos sacerdotes, particularmente, pelos padres que trabalham em seus respectivos territórios paroquiais e por aqueles outros que, também de maneira eficaz, exercem o seu múnus sacerdotal na multiformidade de atividades eclesiais, como nos Seminários, nas Capelanias, nas Universidades, nos Mosteiros, nos Tribunais, nas Academias e em todos os setores da vida eclesial da Igreja Católica.

O ministério sacerdotal é um serviço indispensável para a Igreja e para o mundo e requer dos sacerdotes fidelidade plena a Cristo e incessante união com Ele. O sacerdote é o primeiro homem a demonstrar que, como "homo dei", é "homem de fé", é chamado a guiar as comunidades e fiéis a um vivo e decidido amadurecimento da fé. O sacerdote, como "alter Christus", deve jorrar rios de água vida, na medida em que ele bebe com fé as palavras de Nosso Senhor, abrindo-se à graça do Espírito Santo. 

O sacerdote deve, portanto, ser testemunha da vida que brota do Ressuscitado. A autenticidade e a credibilidade da ação presbiteral passa pelo autêntico testemunho de vida. Nossos sacerdotes devem viver a santidade de vida e de estado e, acima de tudo, devem ser missionários para transmitir a fé e para que essa transmissão seja acolhida com alegria pelos fiéis. Nossas celebrações eucarísticas devem nos levar a um encontro de comunhão com o Ressuscitado e de pertença à Comunidade eclesial, porque o sacerdote deve ser, ele mesmo, sacramento no mundo.

Porém, sabemos que sem a Graça é impossível ao homem ser santo. E é nesse sentido que a oração dos fiéis por seus pastores se torna indispensável, pois faz a Igreja crescer em unidade e santidade. Sem a oração e a intercessão dos fiéis junto a Deus, a missão do sacerdote torna-se ainda mais difícil, especialmente nos tempos atuais, cheios de desafios para a vivência da fé.

Exortou-nos o Papa emérito Bento XVI em abril de 2013: “A oração constante e profunda faz crescer a fé da comunidade cristã, na certeza sempre renovada de que Deus nunca abandona o seu povo e que o sustenta suscitando vocações especiais, para o sacerdócio e para a vida consagrada, que sejam sinais de esperança para o mundo” (Mensagem do Santo Padre para o 50º Dia Mundial de Orações pelas Vocações, 21 de abril de 2013).

Peçamos a Deus sacerdotes santos! Rezemos, pois, nas intenções de nossos sacerdotes, para que, enraizados na ontologia do Cristo Sumo e Eterno Sacerdote, vivam a santidade e dêem testemunho da alegria de ser católico e de viver a nossa fé. 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.
Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes / Arqrio

Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes

05/06/2013 00:00 - Atualizado em 07/06/2013 17:06

Neste dia 6 de junho, quinta-feira, o clero de nossa Arquidiocese se reunirá no Seminário São José para a Hora Santa em favor da santificação do clero. O povo de Deus, em suas comunidades, capelanias e paróquias, no dia 7 de junho, em consonância com a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, é vivamente convidado a participar da Hora Santa pela santificação dos sacerdotes, particularmente, pelos padres que trabalham em seus respectivos territórios paroquiais e por aqueles outros que, também de maneira eficaz, exercem o seu múnus sacerdotal na multiformidade de atividades eclesiais, como nos Seminários, nas Capelanias, nas Universidades, nos Mosteiros, nos Tribunais, nas Academias e em todos os setores da vida eclesial da Igreja Católica.

O ministério sacerdotal é um serviço indispensável para a Igreja e para o mundo e requer dos sacerdotes fidelidade plena a Cristo e incessante união com Ele. O sacerdote é o primeiro homem a demonstrar que, como "homo dei", é "homem de fé", é chamado a guiar as comunidades e fiéis a um vivo e decidido amadurecimento da fé. O sacerdote, como "alter Christus", deve jorrar rios de água vida, na medida em que ele bebe com fé as palavras de Nosso Senhor, abrindo-se à graça do Espírito Santo. 

O sacerdote deve, portanto, ser testemunha da vida que brota do Ressuscitado. A autenticidade e a credibilidade da ação presbiteral passa pelo autêntico testemunho de vida. Nossos sacerdotes devem viver a santidade de vida e de estado e, acima de tudo, devem ser missionários para transmitir a fé e para que essa transmissão seja acolhida com alegria pelos fiéis. Nossas celebrações eucarísticas devem nos levar a um encontro de comunhão com o Ressuscitado e de pertença à Comunidade eclesial, porque o sacerdote deve ser, ele mesmo, sacramento no mundo.

Porém, sabemos que sem a Graça é impossível ao homem ser santo. E é nesse sentido que a oração dos fiéis por seus pastores se torna indispensável, pois faz a Igreja crescer em unidade e santidade. Sem a oração e a intercessão dos fiéis junto a Deus, a missão do sacerdote torna-se ainda mais difícil, especialmente nos tempos atuais, cheios de desafios para a vivência da fé.

Exortou-nos o Papa emérito Bento XVI em abril de 2013: “A oração constante e profunda faz crescer a fé da comunidade cristã, na certeza sempre renovada de que Deus nunca abandona o seu povo e que o sustenta suscitando vocações especiais, para o sacerdócio e para a vida consagrada, que sejam sinais de esperança para o mundo” (Mensagem do Santo Padre para o 50º Dia Mundial de Orações pelas Vocações, 21 de abril de 2013).

Peçamos a Deus sacerdotes santos! Rezemos, pois, nas intenções de nossos sacerdotes, para que, enraizados na ontologia do Cristo Sumo e Eterno Sacerdote, vivam a santidade e dêem testemunho da alegria de ser católico e de viver a nossa fé.