Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 26º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/03/2019

19 de Março de 2019

Coleta pela JMJ

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Março de 2019

Coleta pela JMJ

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

25/05/2013 00:00

Coleta pela JMJ 0

25/05/2013 00:00

Coleta pela JMJ / Arqrio

A 51ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que se realizou em Aparecida (SP), de 10 a 19 de abril, decidiu que no domingo da Santíssima Trindade em todas as dioceses do Brasil se efetuasse uma coleta fraterna em favor da JMJ Rio2013. Esta coleta deverá ser realizada na Festa da Santíssima Trindade, que neste ano será celebrada nos dias 25 e 26 de maio de 2013. Essa coleta se destina também às semanas missionárias, à jornada da juventude universitária e ao Bote Fé, realizado pela CNBB, além da partilha para o Encontro Intereclesial de Crato.

Os gastos para a organização e realização da JMJ Rio2013 são imensos. O Comitê Organizador Local (COL) está envidando todos os esforços para levantar patrocinadores para as muitas frentes de despesas que são apresentadas para este evento de dimensão intercontinental. Serão recebidos cerca de dois milhões de jovens no âmbito de nossa Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. A fraternidade de nossas paróquias, nossos padres, entidades religiosas e pessoas em geral que colaboram nos dão a certeza da partilha generosa, que demonstra o interesse por esse evento que é mundial, mas que nós somos responsáveis em recebê-lo e acolhê-lo. As autoridades de todos os níveis de governo estão trabalhando com afinco e proporcionando as possibilidades para quem acolher a todos.

Devemos montar toda a logística necessária para recebermos, com dignidade e simplicidade, não só o querido Papa Francisco, que “vem em nome do Senhor” nos confirmar na fé, mas a todos os jovens do Brasil e dos mais distantes países. Esta obra de evangelização é de responsabilidade não só da arquidiocese, que é a anfitriã da Jornada, mas de todas as circunscrições eclesiásticas brasileiras.

Assim, quero fazer um apelo especial a todos para que se empenhem nesta coleta, para que ela produza os frutos necessários em favor desta grande obra de evangelização, que é a JMJ Rio2013. A sua ajuda, de coração, será muito importante para este grande evento evangelizador.

Desde o início do anúncio cristão, as comunidades cristãs necessitadas e pobres conheceram formas de apoio por parte das mais afortunadas. No tempo atual, marcado não raramente por estímulos ao individualismo, torna-se ainda mais necessário que os cristãos ofereçam o testemunho de uma solidariedade que ultrapasse qualquer fronteira, para construir um mundo no qual todos se sintam acolhidos e respeitados. Todos os que realizam esta missão num mundo pessoal e comunitário tornam-se propagadores de amor autêntico, amor que liberta o coração e leva a toda a parte aquela alegria “que ninguém poderá tirar”, porque vem do Senhor.

A compaixão evangélica ajuda a compreender a necessidade da coleta em favor da JMJ. Ela está inserida dentro do espírito das grandes coletas da Igreja em favor das suas mais variadas necessidades, que é um dever antigo e sempre gratificante pela sua singular conotação eclesial. Ainda neste clima de Páscoa, esse dever se torna ainda mais atual e se faz expressão da fé da Igreja, de ser solidário, de partilhar, de ser corresponsável por este grande evento eclesial da juventude.

O bem-aventurado João Paulo II percorreu no ano 2000 como numa grande peregrinação, definindo-a assim: “um momento de fraternidade e de paz que me apraz registrar como um dos mais belos dons do evento jubilar” (Novo Millennio Ineunte, nº 13). A JMJ é momento especial de peregrinação da juventude.

Vamos nos empenhar de fato em favor desta coleta. Motivemos nossas comunidades na partilha e na solidariedade. A quase unanimidade dos bispos do Brasil que aprovaram essa coleta em nossa Assembleia Geral muito nos comoveu e nos alegrou. Agradecemos a Deus por essa unidade e partilha.

Gostaria de agradecer a todos os que irão oferecer a sua coleta em favor da JMJ Rio2013, por tudo o que fazeis em favor da nossa Jornada e, em particular, pelos esforços que enfrentais, a fim de tornar tangível a caridade para evangelizarmos a juventude.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.
Coleta pela JMJ / Arqrio

Coleta pela JMJ

25/05/2013 00:00

A 51ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que se realizou em Aparecida (SP), de 10 a 19 de abril, decidiu que no domingo da Santíssima Trindade em todas as dioceses do Brasil se efetuasse uma coleta fraterna em favor da JMJ Rio2013. Esta coleta deverá ser realizada na Festa da Santíssima Trindade, que neste ano será celebrada nos dias 25 e 26 de maio de 2013. Essa coleta se destina também às semanas missionárias, à jornada da juventude universitária e ao Bote Fé, realizado pela CNBB, além da partilha para o Encontro Intereclesial de Crato.

Os gastos para a organização e realização da JMJ Rio2013 são imensos. O Comitê Organizador Local (COL) está envidando todos os esforços para levantar patrocinadores para as muitas frentes de despesas que são apresentadas para este evento de dimensão intercontinental. Serão recebidos cerca de dois milhões de jovens no âmbito de nossa Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. A fraternidade de nossas paróquias, nossos padres, entidades religiosas e pessoas em geral que colaboram nos dão a certeza da partilha generosa, que demonstra o interesse por esse evento que é mundial, mas que nós somos responsáveis em recebê-lo e acolhê-lo. As autoridades de todos os níveis de governo estão trabalhando com afinco e proporcionando as possibilidades para quem acolher a todos.

Devemos montar toda a logística necessária para recebermos, com dignidade e simplicidade, não só o querido Papa Francisco, que “vem em nome do Senhor” nos confirmar na fé, mas a todos os jovens do Brasil e dos mais distantes países. Esta obra de evangelização é de responsabilidade não só da arquidiocese, que é a anfitriã da Jornada, mas de todas as circunscrições eclesiásticas brasileiras.

Assim, quero fazer um apelo especial a todos para que se empenhem nesta coleta, para que ela produza os frutos necessários em favor desta grande obra de evangelização, que é a JMJ Rio2013. A sua ajuda, de coração, será muito importante para este grande evento evangelizador.

Desde o início do anúncio cristão, as comunidades cristãs necessitadas e pobres conheceram formas de apoio por parte das mais afortunadas. No tempo atual, marcado não raramente por estímulos ao individualismo, torna-se ainda mais necessário que os cristãos ofereçam o testemunho de uma solidariedade que ultrapasse qualquer fronteira, para construir um mundo no qual todos se sintam acolhidos e respeitados. Todos os que realizam esta missão num mundo pessoal e comunitário tornam-se propagadores de amor autêntico, amor que liberta o coração e leva a toda a parte aquela alegria “que ninguém poderá tirar”, porque vem do Senhor.

A compaixão evangélica ajuda a compreender a necessidade da coleta em favor da JMJ. Ela está inserida dentro do espírito das grandes coletas da Igreja em favor das suas mais variadas necessidades, que é um dever antigo e sempre gratificante pela sua singular conotação eclesial. Ainda neste clima de Páscoa, esse dever se torna ainda mais atual e se faz expressão da fé da Igreja, de ser solidário, de partilhar, de ser corresponsável por este grande evento eclesial da juventude.

O bem-aventurado João Paulo II percorreu no ano 2000 como numa grande peregrinação, definindo-a assim: “um momento de fraternidade e de paz que me apraz registrar como um dos mais belos dons do evento jubilar” (Novo Millennio Ineunte, nº 13). A JMJ é momento especial de peregrinação da juventude.

Vamos nos empenhar de fato em favor desta coleta. Motivemos nossas comunidades na partilha e na solidariedade. A quase unanimidade dos bispos do Brasil que aprovaram essa coleta em nossa Assembleia Geral muito nos comoveu e nos alegrou. Agradecemos a Deus por essa unidade e partilha.

Gostaria de agradecer a todos os que irão oferecer a sua coleta em favor da JMJ Rio2013, por tudo o que fazeis em favor da nossa Jornada e, em particular, pelos esforços que enfrentais, a fim de tornar tangível a caridade para evangelizarmos a juventude.