Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 27/04/2017

27 de Abril de 2017

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de Vida eterna”. (Jo. 6,68)

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

27 de Abril de 2017

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de Vida eterna”. (Jo. 6,68)

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

23/09/2015 16:35 - Atualizado em 23/09/2015 16:36

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de Vida eterna”. (Jo. 6,68) 0

23/09/2015 16:35 - Atualizado em 23/09/2015 16:36

O evangelista João coloca na boca de Pedro essa profissão de fé. Após o discurso sobre o pão da vida (o pão que alimenta, o pão que encoraja, o pão que exige ir ao encontro do outro) muitos discípulos começaram a abandonar o caminho que percorriam com Jesus.

A fé é exigente. A fé não pode ficar presa. A fé não é estagnada. A fé se concretiza em ações. “Tive fome e me destes de comer. Tive sede e me destes de beber. Estava nu e me vestistes. Estava doente e encarcerado e fostes me visitar” (Mt 25,31-46).  Assim disse Jesus que deveríamos agir. Tiago, em sua carta, afirma que “sem obras, a fé é morta” (Tg 2,17b.).

“Buscai primeiro o Reino de Deus, e tudo mais vos será acrescentado” (Mt 6,33). Buscar o reino é buscar vida eterna. E quem pode dar vida se não Jesus; “eu sou o caminho, a verdade e a VIDA” (Jo. 14,6. Grifo meu). Em seguida, “eu vim para que todos tenham vida” (Jo 10,10b.). E dar vida é gerar vida. É fazer com que o outro tenha vida.

Muitas vezes, procuramos Jesus entre os mortos. Não temos a coragem de reconhecer que ele está no meio de nós, vivo. “Porque procurai dentre os mortos aquele que está vivo?” (Jo. 24,5d). Jesus vive. E de que forma vive? Vive através de sua Igreja. Vive através dos cristãos batizados. Vive naqueles que buscam e promovem a paz (Mt. 5,9a). Vive naqueles que são perseguidos por causa da justiça (Mt. 5, 10). Vive nos misericordiosos (Mt 5,7).

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de Vida eterna”. Aqueles primeiros que encontraram Jesus procuravam palavras e gestos de encorajamento para o nosso desânimo. Para a falta de fé. Assim, irmãos e irmãs, somente Jesus pode nos garantir palavras de mudança. Somente ele tem palavras de Vida; e de vida eterna. “Por melhor que seja alguém, chega o dia em que há de faltar, só o Deus vivo a palavra mantêm, e jamais ele a de falhar”.

Somente Jesus tem palavras que podem nos manter vivos eternamente.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de Vida eterna”. (Jo. 6,68)

23/09/2015 16:35 - Atualizado em 23/09/2015 16:36

O evangelista João coloca na boca de Pedro essa profissão de fé. Após o discurso sobre o pão da vida (o pão que alimenta, o pão que encoraja, o pão que exige ir ao encontro do outro) muitos discípulos começaram a abandonar o caminho que percorriam com Jesus.

A fé é exigente. A fé não pode ficar presa. A fé não é estagnada. A fé se concretiza em ações. “Tive fome e me destes de comer. Tive sede e me destes de beber. Estava nu e me vestistes. Estava doente e encarcerado e fostes me visitar” (Mt 25,31-46).  Assim disse Jesus que deveríamos agir. Tiago, em sua carta, afirma que “sem obras, a fé é morta” (Tg 2,17b.).

“Buscai primeiro o Reino de Deus, e tudo mais vos será acrescentado” (Mt 6,33). Buscar o reino é buscar vida eterna. E quem pode dar vida se não Jesus; “eu sou o caminho, a verdade e a VIDA” (Jo. 14,6. Grifo meu). Em seguida, “eu vim para que todos tenham vida” (Jo 10,10b.). E dar vida é gerar vida. É fazer com que o outro tenha vida.

Muitas vezes, procuramos Jesus entre os mortos. Não temos a coragem de reconhecer que ele está no meio de nós, vivo. “Porque procurai dentre os mortos aquele que está vivo?” (Jo. 24,5d). Jesus vive. E de que forma vive? Vive através de sua Igreja. Vive através dos cristãos batizados. Vive naqueles que buscam e promovem a paz (Mt. 5,9a). Vive naqueles que são perseguidos por causa da justiça (Mt. 5, 10). Vive nos misericordiosos (Mt 5,7).

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de Vida eterna”. Aqueles primeiros que encontraram Jesus procuravam palavras e gestos de encorajamento para o nosso desânimo. Para a falta de fé. Assim, irmãos e irmãs, somente Jesus pode nos garantir palavras de mudança. Somente ele tem palavras de Vida; e de vida eterna. “Por melhor que seja alguém, chega o dia em que há de faltar, só o Deus vivo a palavra mantêm, e jamais ele a de falhar”.

Somente Jesus tem palavras que podem nos manter vivos eternamente.

Diácono Marcos Gayoso
Autor

Diácono Marcos Gayoso

Relações Públicas da Comissão Arquidiocesana dos Diáconos Permanentes da Arquidiocese do Rio de Janeiro (CADIPERJ)