Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/08/2017

17 de Agosto de 2017

É tudo dom de Deus

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Agosto de 2017

É tudo dom de Deus

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

07/07/2015 00:00 - Atualizado em 16/07/2015 18:01

É tudo dom de Deus 0

07/07/2015 00:00 - Atualizado em 16/07/2015 18:01

Já se deu conta do tanto de talentos que existe em você? E notou que esses dons naturais, desse jeitinho aí, só você tem? O mais legal é reconhecer que a gente não fez nada para ter essas habilidades. Talvez até as tenhamos desenvolvido com as oportunidades ao longo da vida, mas, independente disso, elas são parte de nós. E são admiráveis! Uns têm talento para cantar, outros para escrever, alguns para aconselhar, muitos para consolar. Há quem seja criativo, justo, solidário, empreendedor... São capacidades natas maravilhosas! E não podemos fingir que são méritos nossos. Porque não são. Foram presentes de Deus.

É bom falar sobre esse positivo que há em nós, porque há uma tendência a se dar destaque ao que é negativo no ser humano. E a verdade é que nós, homens e mulheres, com todas essas características, tão diversas e tão únicas, somos, de fato, obras-primas das mãos do Pai! Ele confiou a nós a capacidade para realizar coisas maravilhosas! E isso precisa estar sempre diante dos nossos olhos e vivo em nossos corações. Mas sem que seja motivo de orgulho. E sim de gratidão ao Senhor e docilidade à Sua vontade.

Quando se tem a coragem de contemplar essa bondade de Deus, ao nos conceder tantos talentos, questionamos sobre a razão disso... Simples: Ele nos fez especiais porque quis contar conosco para que o mundo fosse um lugar melhor. O compromisso com esse projeto precisa permear a nossa existência! Porque é a fé nesse grande objetivo que nos leva a realizar tantas boas obras.

E aí, diante do difícil ou do impossível de cada circunstância, não vamos ficar achando que tudo depende só de nós. Não depende! Vamos, simplesmente, como São Paulo, nos tranquilizarmos ao ouvir a voz do Senhor em nossos corações: “Basta-te a minha graça, pois é na fraqueza que a força se manifesta”. (II Cor 12,9a)

Que a minha fé no objetivo de fazer do mundo um lugar melhor pelas minhas boas atitudes possa anunciar a todos a existência de Deus. Você também está disposto a esse anúncio? #vamoemfrente

* O artigo aqui reproduzido também é publicado na coluna dominical do Padre Omar Raposo no Jornal O Dia.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

É tudo dom de Deus

07/07/2015 00:00 - Atualizado em 16/07/2015 18:01

Já se deu conta do tanto de talentos que existe em você? E notou que esses dons naturais, desse jeitinho aí, só você tem? O mais legal é reconhecer que a gente não fez nada para ter essas habilidades. Talvez até as tenhamos desenvolvido com as oportunidades ao longo da vida, mas, independente disso, elas são parte de nós. E são admiráveis! Uns têm talento para cantar, outros para escrever, alguns para aconselhar, muitos para consolar. Há quem seja criativo, justo, solidário, empreendedor... São capacidades natas maravilhosas! E não podemos fingir que são méritos nossos. Porque não são. Foram presentes de Deus.

É bom falar sobre esse positivo que há em nós, porque há uma tendência a se dar destaque ao que é negativo no ser humano. E a verdade é que nós, homens e mulheres, com todas essas características, tão diversas e tão únicas, somos, de fato, obras-primas das mãos do Pai! Ele confiou a nós a capacidade para realizar coisas maravilhosas! E isso precisa estar sempre diante dos nossos olhos e vivo em nossos corações. Mas sem que seja motivo de orgulho. E sim de gratidão ao Senhor e docilidade à Sua vontade.

Quando se tem a coragem de contemplar essa bondade de Deus, ao nos conceder tantos talentos, questionamos sobre a razão disso... Simples: Ele nos fez especiais porque quis contar conosco para que o mundo fosse um lugar melhor. O compromisso com esse projeto precisa permear a nossa existência! Porque é a fé nesse grande objetivo que nos leva a realizar tantas boas obras.

E aí, diante do difícil ou do impossível de cada circunstância, não vamos ficar achando que tudo depende só de nós. Não depende! Vamos, simplesmente, como São Paulo, nos tranquilizarmos ao ouvir a voz do Senhor em nossos corações: “Basta-te a minha graça, pois é na fraqueza que a força se manifesta”. (II Cor 12,9a)

Que a minha fé no objetivo de fazer do mundo um lugar melhor pelas minhas boas atitudes possa anunciar a todos a existência de Deus. Você também está disposto a esse anúncio? #vamoemfrente

* O artigo aqui reproduzido também é publicado na coluna dominical do Padre Omar Raposo no Jornal O Dia.

Padre Omar Raposo
Autor

Padre Omar Raposo

Reitor do Santuário Cristo Redentor