Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 27/05/2019

27 de Maio de 2019

Aleluia, Cristo Ressuscitou!

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

27 de Maio de 2019

Aleluia, Cristo Ressuscitou!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

30/03/2013 10:36

Aleluia, Cristo Ressuscitou! 0

30/03/2013 10:36

A celebração da Páscoa deste ano é para todos nós uma bela oportunidade de bendizer ao Senhor por todos os dons recebidos e pela grande alegria de podermos, com Cristo, ressurgir de nossos pecados. Páscoa é a passagem do Senhor libertando o povo da escravidão, vencendo os opressores. Páscoa é a certeza de que hoje o Senhor vence os pecados que escravizam o ser humano e fazem acontecer uma sociedade injusta e violenta.                   

A celebração da Jornada Mundial da Juventude no próximo mês de julho no Rio de Janeiro, a experiência da renúncia e eleição do Papa neste último mês, os trabalhos desenvolvidos pelo Ano da Fé, o compromisso com a juventude, em especial na Campanha da Fraternidade, e a beleza da participação do nosso povo nas atividades eclesiais fazem esse horizonte se ampliar!                   

Porém, a experiência pessoal de libertação e salvação deve ter consequências sociais em nossas comunidades. Somos chamados a ser sal da terra e luz do mundo ao anunciar Jesus Cristo Ressuscitado vivo e presente entre nós. Eis a nossa importante missão de discípulos missionários, buscando agir em uma nova evangelização.                   

Sem dúvida que a experiência de uma nova vida que brota no coração de cada um de nós deve nos fazer ser comunidades renovadas no Senhor, testemunhas de um novo amanhecer! O primeiro dia da semana, quando o anúncio da Ressurreição ecoou por todos os cantos e chegou até nós, deve anunciar o oitavo dia eterno e sem fim. Fazer Páscoa! Este é o desafio dos tempos atuais! Fazer com que a experiência pascal contagie a vida da sociedade é nossa missão!                   

A Igreja sempre passou e passará por momentos de alegria e festa (como o acolhimento de Cristo no Domingo de Ramos), mas ela tem certeza de que a cruz e o calvário fazem parte de sua história (Evangelho da Paixão). Nunca faltarão perseguições, dificuldades, incompreensões, calúnias, martírios. Porém, a experiência pascal sempre nos fará ter a alegria da vida que brota da morte, a certeza de que a Ressurreição de Cristo é a resposta que todos temos, tanto para as situações sociais e humanas de hoje como também para a vida de cada um de nós. Isso nós experimentamos ainda na penumbra da fé, que nos dá a certeza daquilo que seremos enquanto caminhamos nas contradições da história.                    A celebração da Páscoa é o centro do Ano Litúrgico e o centro de nossa vida cristã, como bem recorda o Apóstolo Paulo: senão nossa fé seria vã. Tudo converge e tudo emana da experiência pascal. O Círio Pascal, atualizado a cada ano, recorda que hoje a luz brilha no meio das trevas e os cristãos espalhados pelo mundo são chamados a ser reflexo dessa luz.                   

Sabemos que a experiência de Páscoa preenche com uma alegria indizível a nossa vida, porém não deixamos de estar dentro de um mundo contraditório e muitas vezes contrário aos verdadeiros valores do Evangelho e, consequentemente, da vida humana. As pessoas ainda não perceberam que os caminhos que estão trilhando estão levando não só elas, pessoalmente, mas toda a sociedade a uma experiência de aumento de violência e insatisfação, porque estão percorrendo caminhos contrários aos rumos que Deus colocou presente na consciência bem formada das pessoas e nos próprios princípios da lei natural.                   

Diante de um quadro preocupante de mudança de época, celebrar a Páscoa hoje é anunciar a certeza da vida em meio às contradições hodiernas. É saber, com certeza, que o Senhor conduz a história e que somos chamados a ser sinais dessa vida em Cristo para as pessoas que procuram, mesmo às apalpadelas, o sentido último de suas vidas.                   

Gostaria que esse anúncio fosse sentido por todos os que hoje estão escravizados pela droga, pelo álcool, pela vida desenfreada, por falsos deuses e falsos caminhos de felicidade. Aqueles que fazem experiências de morte e infelicidade são convidados a olhar para a cruz de Cristo, lugar onde Ele nos salvou, e acolhê-Lo vivo e ressuscitado, experimentando a possibilidade de uma vida cheia de sentido e de paz! Queria que esse anúncio penetrasse em todas as casas e ajudasse os casais a estarem unidos e em paz junto com seus familiares, em especial os filhos. Peço a Deus para que esse anúncio atinja todas as situações de injustiças que clamam aos céus e que as pessoas se convertam ao Deus Vivo! Que a experiência pascal nos faça pessoas pascais em todos os nossos relacionamentos e missões.                   

Façamos Páscoa! Passemos para esta nova vida. Experimentemos a alegria da verdadeira vida, mesmo com as dificuldades inerentes à vida humana e social. Aquele que faz a primavera suceder ao inverno e que tirou o Seu povo da escravidão, conduzindo-o à terra prometida, hoje nos fala com clareza que em Cristo, o filho eterno de Deus, que assumiu nossos pecados e derramou seu sangue para nos fazer novos de novo, a Páscoa é a última e mais importante palavra que o Senhor nos dá. Não tenhamos medo, Ele ressuscitou e está presente no meio de nós! Ele é nossa vida! Ele é a nossa salvação!                   

Que essa experiência vivida pessoalmente em nossas comunidades neste abençoado tempo nos faça sempre mais anunciadores alegres e disponíveis da grande boa notícia: o Senhor ressuscitou verdadeiramente, Aleluia!                   

A todos os que compartilham dos sonhos de um novo tempo para a humanidade convido a olhar para o horizonte vasto à nossa frente, respirar fundo e anunciar a todos que a Vida tem a última palavra ao proclamarmos: Aleluia, Cristo Ressuscitou!                   

Feliz Páscoa da Ressurreição para todos!

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Aleluia, Cristo Ressuscitou!

30/03/2013 10:36

A celebração da Páscoa deste ano é para todos nós uma bela oportunidade de bendizer ao Senhor por todos os dons recebidos e pela grande alegria de podermos, com Cristo, ressurgir de nossos pecados. Páscoa é a passagem do Senhor libertando o povo da escravidão, vencendo os opressores. Páscoa é a certeza de que hoje o Senhor vence os pecados que escravizam o ser humano e fazem acontecer uma sociedade injusta e violenta.                   

A celebração da Jornada Mundial da Juventude no próximo mês de julho no Rio de Janeiro, a experiência da renúncia e eleição do Papa neste último mês, os trabalhos desenvolvidos pelo Ano da Fé, o compromisso com a juventude, em especial na Campanha da Fraternidade, e a beleza da participação do nosso povo nas atividades eclesiais fazem esse horizonte se ampliar!                   

Porém, a experiência pessoal de libertação e salvação deve ter consequências sociais em nossas comunidades. Somos chamados a ser sal da terra e luz do mundo ao anunciar Jesus Cristo Ressuscitado vivo e presente entre nós. Eis a nossa importante missão de discípulos missionários, buscando agir em uma nova evangelização.                   

Sem dúvida que a experiência de uma nova vida que brota no coração de cada um de nós deve nos fazer ser comunidades renovadas no Senhor, testemunhas de um novo amanhecer! O primeiro dia da semana, quando o anúncio da Ressurreição ecoou por todos os cantos e chegou até nós, deve anunciar o oitavo dia eterno e sem fim. Fazer Páscoa! Este é o desafio dos tempos atuais! Fazer com que a experiência pascal contagie a vida da sociedade é nossa missão!                   

A Igreja sempre passou e passará por momentos de alegria e festa (como o acolhimento de Cristo no Domingo de Ramos), mas ela tem certeza de que a cruz e o calvário fazem parte de sua história (Evangelho da Paixão). Nunca faltarão perseguições, dificuldades, incompreensões, calúnias, martírios. Porém, a experiência pascal sempre nos fará ter a alegria da vida que brota da morte, a certeza de que a Ressurreição de Cristo é a resposta que todos temos, tanto para as situações sociais e humanas de hoje como também para a vida de cada um de nós. Isso nós experimentamos ainda na penumbra da fé, que nos dá a certeza daquilo que seremos enquanto caminhamos nas contradições da história.                    A celebração da Páscoa é o centro do Ano Litúrgico e o centro de nossa vida cristã, como bem recorda o Apóstolo Paulo: senão nossa fé seria vã. Tudo converge e tudo emana da experiência pascal. O Círio Pascal, atualizado a cada ano, recorda que hoje a luz brilha no meio das trevas e os cristãos espalhados pelo mundo são chamados a ser reflexo dessa luz.                   

Sabemos que a experiência de Páscoa preenche com uma alegria indizível a nossa vida, porém não deixamos de estar dentro de um mundo contraditório e muitas vezes contrário aos verdadeiros valores do Evangelho e, consequentemente, da vida humana. As pessoas ainda não perceberam que os caminhos que estão trilhando estão levando não só elas, pessoalmente, mas toda a sociedade a uma experiência de aumento de violência e insatisfação, porque estão percorrendo caminhos contrários aos rumos que Deus colocou presente na consciência bem formada das pessoas e nos próprios princípios da lei natural.                   

Diante de um quadro preocupante de mudança de época, celebrar a Páscoa hoje é anunciar a certeza da vida em meio às contradições hodiernas. É saber, com certeza, que o Senhor conduz a história e que somos chamados a ser sinais dessa vida em Cristo para as pessoas que procuram, mesmo às apalpadelas, o sentido último de suas vidas.                   

Gostaria que esse anúncio fosse sentido por todos os que hoje estão escravizados pela droga, pelo álcool, pela vida desenfreada, por falsos deuses e falsos caminhos de felicidade. Aqueles que fazem experiências de morte e infelicidade são convidados a olhar para a cruz de Cristo, lugar onde Ele nos salvou, e acolhê-Lo vivo e ressuscitado, experimentando a possibilidade de uma vida cheia de sentido e de paz! Queria que esse anúncio penetrasse em todas as casas e ajudasse os casais a estarem unidos e em paz junto com seus familiares, em especial os filhos. Peço a Deus para que esse anúncio atinja todas as situações de injustiças que clamam aos céus e que as pessoas se convertam ao Deus Vivo! Que a experiência pascal nos faça pessoas pascais em todos os nossos relacionamentos e missões.                   

Façamos Páscoa! Passemos para esta nova vida. Experimentemos a alegria da verdadeira vida, mesmo com as dificuldades inerentes à vida humana e social. Aquele que faz a primavera suceder ao inverno e que tirou o Seu povo da escravidão, conduzindo-o à terra prometida, hoje nos fala com clareza que em Cristo, o filho eterno de Deus, que assumiu nossos pecados e derramou seu sangue para nos fazer novos de novo, a Páscoa é a última e mais importante palavra que o Senhor nos dá. Não tenhamos medo, Ele ressuscitou e está presente no meio de nós! Ele é nossa vida! Ele é a nossa salvação!                   

Que essa experiência vivida pessoalmente em nossas comunidades neste abençoado tempo nos faça sempre mais anunciadores alegres e disponíveis da grande boa notícia: o Senhor ressuscitou verdadeiramente, Aleluia!                   

A todos os que compartilham dos sonhos de um novo tempo para a humanidade convido a olhar para o horizonte vasto à nossa frente, respirar fundo e anunciar a todos que a Vida tem a última palavra ao proclamarmos: Aleluia, Cristo Ressuscitou!                   

Feliz Páscoa da Ressurreição para todos!