Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 26º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/03/2019

19 de Março de 2019

Doe de coração

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Março de 2019

Doe de coração

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

07/03/2014 10:00 - Atualizado em 09/03/2014 01:14

Doe de coração 0

07/03/2014 10:00 - Atualizado em 09/03/2014 01:14

temp_titleIMG_20140308_WA0018_09032014003227


O nosso povo, em especial, os jovens, durante a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, "roubou", junto com o jeito e o modo dos brasileiros, "o coração" do Santo Padre, o Papa Francisco. Foi o que ele me disse, ao concluir a Missa no último dia 23 de fevereiro. O Pontífice, que durante uma semana sentiu em seu coração o carinho e a alegria do povo, teve oportunidade de ver o grande trabalho que foi a organização da JMJ Rio 2013. Ele nos falou sobre a ação pastoral e nos ensinou que somente a misericórdia, a partilha, a solidariedade, a justiça e a paz nos fazem verdadeiros discípulos-missionários de Jesus Cristo.

Estamos vivendo o tempo forte e propício da Quaresma. Tempo oportuno de penitência, de conversão, de sair de dentro de si, de acabar com a autossuficiência, de quebrar o orgulho, de extirpar a avareza. Por isso, tempo de partilha e de solidariedade. A prática da esmola, no dizer do Santo Padre ao abrir a Quaresma nos ensina que “A gratuidade deveria ser uma das características do cristão, que, consciente de ter recebido tudo de Deus gratuitamente, isto é, sem nenhum mérito, aprende a doar aos outros gratuitamente. Hoje comumente a gratuidade não faz parte da vida cotidiana, na qual tudo se vende e tudo se compra. Tudo é cálculo e medida. A esmola ajuda-nos a viver a gratuidade do dom, que é liberdade da obsessão da posse, do medo de perder aquilo que se tem, da tristeza de quem não quer partilhar com os outros o próprio bem-estar”.

Dentro da Quaresma, há mais de cinquenta anos, sob a égide da clarividência profética de nosso sempre presente espiritualmente, o Cardeal Eugênio Sales, a Igreja no Brasil celebra a Campanha da Fraternidade. Neste ano o tema é sobre uma prática abominável, que é o “trafico humano”.

O Papa Francisco, na sua alocução especial ao Episcopado e ao Povo Brasileiro para a abertura da Campanha da Fraternidade, ressalta os muitos benefícios espirituais que vivenciou entre nós no Rio de Janeiro: "Sempre lembrado do coração grande e da acolhida calorosa com que me estenderam os braços na visita de fins de julho passado, peço agora licença para ser companheiro em seu caminho quaresmal, que se inicia no dia 5 de março, falando-lhes da Campanha da Fraternidade, que lhes recorda a vitória da Páscoa: «É para a liberdade que Cristo nos libertou» (Gal 5,1). Com a sua Paixão, Morte e Ressurreição, Jesus Cristo libertou a humanidade das amarras da morte e do pecado. Durante os próximos quarenta dias, procuraremos conscientizar-nos mais e mais da misericórdia infinita que Deus usou para conosco, e logo nos pediu para fazê-la transbordar para os outros, sobretudo àqueles que mais sofrem: «Estás livre! Vai e ajuda os teus irmãos a serem livres!». Neste sentido, visando a mobilizar os cristãos e pessoas de boa vontade da sociedade brasileira para uma chaga social qual é o tráfico de seres humanos, os nossos irmãos bispos do Brasil lhes propõem este ano o tema: “Fraternidade e Tráfico Humano”.

Continua o Papa Francisco: "No ano passado, quando estive junto de vocês, afirmei que o povo brasileiro dava uma grande lição de solidariedade; certo disso faço votos de que os cristãos e as pessoas de boa vontade possam comprometer-se para que mais nenhum homem ou mulher, jovem ou criança, seja vítima do tráfico humano! E a base mais eficaz para restabelecer a dignidade humana é anunciar o Evangelho de Cristo nos campos e nas cidades, pois Jesus quer derramar por todo o lado vida em abundância (cf. Evangelii gaudium, 75)".

Neste final de semana, nos dias 7, 8 e 9 de março, teremos um evento que é consequência da JMJ Rio 2013. É o lançamento do Instituto para a Juventude, um dos legados sonhados desse grande acontecimento de julho passado. O evento vai marcar a criação do Instituto para a Juventude. O iJuventude, como é chamado, vai trabalhar para a promoção, recuperação e inclusão do jovem na sociedade, através da evangelização. Na ocasião, ainda será divulgado o logotipo vencedor do concurso da entidade, realizado nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.

Este Instituto, presidido pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, é um espaço para ouvir, para discutir as questões da juventude. Esse trabalho não substitui nenhuma pastoral, comissão ou dimensão juvenil. Será uma assessoria e aprofundamento de estudos consequentes da experiência da Jornada.

Esse evento será transmitido por todas as emissoras de rádio e televisão católicas do Brasil, direto da Comunidade Canção Nova, localizada em Cachoeira Paulista, São Paulo. Chamamos esse evento de “Doe de Coração” por que se destina também a arrecadar fundos para continuar saldando os investimentos feitos para a realização da Jornada 2013, que fez um bem enorme ao mundo e, em especial, à nossa pátria.

Sabemos que todos os fiéis têm os seus compromissos: o dízimo mensal em sua paróquia, as campanhas em favor das obras de evangelização, dos seminários, das congregações, as coletas prescritas em nível de Santa Sé e da CNBB.

O evento ‘Doe de Coração’ quer nos ajudar a viver a benevolência em nossas comunidades e compreende todas estas dimensões, mas também quer sensibilizar a sua generosidade. Agora, é tempo de juntarmos forças para honrar os compromissos da JMJ Rio2013. Queremos contar com o seu apoio e incentivo. O tempo quaresmal nos conduz para a grande coleta da solidariedade no Domingo de Ramos, fruto das penitências quaresmais. Esse início de Quaresma, com este evento, poderá ser um passo para nos motivar ainda mais na direção da partilha para a solidariedade da CF.

Participe e reze junto conosco nestes dias! Já foram confirmadas as presenças do Senhor Cardeal Raymundo Damasceno, dos padres Omar Raposo, Paulo Ricardo, Reginaldo Manzotti, Joãozinho SCJ, e Eduardo Dougherty. O fundador da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo, também vai conduzir um momento. Entre os artistas e bandas católicas que confirmaram participação estão Dunga, Ricardo Sá, Amor e Adoração, Eugênio Jorge, Eros Biondini, Adriana Arydes, Ziza Fernandes, Tony Allysson, Vida Reluz, Dominus, Fátima Souza, Missionário Shalom, Adoração e Vida, Olívia Ferreira, Márcio Pacheco e Diego Fernandes.

Para você doar, caro leitor, poderá acessar o site www.ijuventude.org ou também fazer o seu depósito identificado no Banco Bradesco (237) Agência: 0814 / Conta Corrente: 8080-2, Titular: Instituto Jornada Mundial da Juventude Rio de Janeiro, CNPJ 14192317/0001-81; ou telefone para 3003-1290, número único nacional, com tarifa de ligação local a partir de seu terminal fixo ou móvel. Outro número de telefone para doação, mas este com necessidade de colocar os dígitos da sua operadora, é o 0(xx) 21 2199-0888.

O Papa Francisco disse ontem que o brasileiro é muito solidário. E nós sabemos que isso é verdade. Por isso, temos certeza de que essa obra vai continuar e os passos serão dados como um belo sinal de unidade da Igreja no Brasil.

Conto com a sua generosidade e vivamos este ‘Doe de Coração’ em espírito de oração que se transforma em gesto concreto de partilha.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Doe de coração

07/03/2014 10:00 - Atualizado em 09/03/2014 01:14

temp_titleIMG_20140308_WA0018_09032014003227


O nosso povo, em especial, os jovens, durante a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, "roubou", junto com o jeito e o modo dos brasileiros, "o coração" do Santo Padre, o Papa Francisco. Foi o que ele me disse, ao concluir a Missa no último dia 23 de fevereiro. O Pontífice, que durante uma semana sentiu em seu coração o carinho e a alegria do povo, teve oportunidade de ver o grande trabalho que foi a organização da JMJ Rio 2013. Ele nos falou sobre a ação pastoral e nos ensinou que somente a misericórdia, a partilha, a solidariedade, a justiça e a paz nos fazem verdadeiros discípulos-missionários de Jesus Cristo.

Estamos vivendo o tempo forte e propício da Quaresma. Tempo oportuno de penitência, de conversão, de sair de dentro de si, de acabar com a autossuficiência, de quebrar o orgulho, de extirpar a avareza. Por isso, tempo de partilha e de solidariedade. A prática da esmola, no dizer do Santo Padre ao abrir a Quaresma nos ensina que “A gratuidade deveria ser uma das características do cristão, que, consciente de ter recebido tudo de Deus gratuitamente, isto é, sem nenhum mérito, aprende a doar aos outros gratuitamente. Hoje comumente a gratuidade não faz parte da vida cotidiana, na qual tudo se vende e tudo se compra. Tudo é cálculo e medida. A esmola ajuda-nos a viver a gratuidade do dom, que é liberdade da obsessão da posse, do medo de perder aquilo que se tem, da tristeza de quem não quer partilhar com os outros o próprio bem-estar”.

Dentro da Quaresma, há mais de cinquenta anos, sob a égide da clarividência profética de nosso sempre presente espiritualmente, o Cardeal Eugênio Sales, a Igreja no Brasil celebra a Campanha da Fraternidade. Neste ano o tema é sobre uma prática abominável, que é o “trafico humano”.

O Papa Francisco, na sua alocução especial ao Episcopado e ao Povo Brasileiro para a abertura da Campanha da Fraternidade, ressalta os muitos benefícios espirituais que vivenciou entre nós no Rio de Janeiro: "Sempre lembrado do coração grande e da acolhida calorosa com que me estenderam os braços na visita de fins de julho passado, peço agora licença para ser companheiro em seu caminho quaresmal, que se inicia no dia 5 de março, falando-lhes da Campanha da Fraternidade, que lhes recorda a vitória da Páscoa: «É para a liberdade que Cristo nos libertou» (Gal 5,1). Com a sua Paixão, Morte e Ressurreição, Jesus Cristo libertou a humanidade das amarras da morte e do pecado. Durante os próximos quarenta dias, procuraremos conscientizar-nos mais e mais da misericórdia infinita que Deus usou para conosco, e logo nos pediu para fazê-la transbordar para os outros, sobretudo àqueles que mais sofrem: «Estás livre! Vai e ajuda os teus irmãos a serem livres!». Neste sentido, visando a mobilizar os cristãos e pessoas de boa vontade da sociedade brasileira para uma chaga social qual é o tráfico de seres humanos, os nossos irmãos bispos do Brasil lhes propõem este ano o tema: “Fraternidade e Tráfico Humano”.

Continua o Papa Francisco: "No ano passado, quando estive junto de vocês, afirmei que o povo brasileiro dava uma grande lição de solidariedade; certo disso faço votos de que os cristãos e as pessoas de boa vontade possam comprometer-se para que mais nenhum homem ou mulher, jovem ou criança, seja vítima do tráfico humano! E a base mais eficaz para restabelecer a dignidade humana é anunciar o Evangelho de Cristo nos campos e nas cidades, pois Jesus quer derramar por todo o lado vida em abundância (cf. Evangelii gaudium, 75)".

Neste final de semana, nos dias 7, 8 e 9 de março, teremos um evento que é consequência da JMJ Rio 2013. É o lançamento do Instituto para a Juventude, um dos legados sonhados desse grande acontecimento de julho passado. O evento vai marcar a criação do Instituto para a Juventude. O iJuventude, como é chamado, vai trabalhar para a promoção, recuperação e inclusão do jovem na sociedade, através da evangelização. Na ocasião, ainda será divulgado o logotipo vencedor do concurso da entidade, realizado nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.

Este Instituto, presidido pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, é um espaço para ouvir, para discutir as questões da juventude. Esse trabalho não substitui nenhuma pastoral, comissão ou dimensão juvenil. Será uma assessoria e aprofundamento de estudos consequentes da experiência da Jornada.

Esse evento será transmitido por todas as emissoras de rádio e televisão católicas do Brasil, direto da Comunidade Canção Nova, localizada em Cachoeira Paulista, São Paulo. Chamamos esse evento de “Doe de Coração” por que se destina também a arrecadar fundos para continuar saldando os investimentos feitos para a realização da Jornada 2013, que fez um bem enorme ao mundo e, em especial, à nossa pátria.

Sabemos que todos os fiéis têm os seus compromissos: o dízimo mensal em sua paróquia, as campanhas em favor das obras de evangelização, dos seminários, das congregações, as coletas prescritas em nível de Santa Sé e da CNBB.

O evento ‘Doe de Coração’ quer nos ajudar a viver a benevolência em nossas comunidades e compreende todas estas dimensões, mas também quer sensibilizar a sua generosidade. Agora, é tempo de juntarmos forças para honrar os compromissos da JMJ Rio2013. Queremos contar com o seu apoio e incentivo. O tempo quaresmal nos conduz para a grande coleta da solidariedade no Domingo de Ramos, fruto das penitências quaresmais. Esse início de Quaresma, com este evento, poderá ser um passo para nos motivar ainda mais na direção da partilha para a solidariedade da CF.

Participe e reze junto conosco nestes dias! Já foram confirmadas as presenças do Senhor Cardeal Raymundo Damasceno, dos padres Omar Raposo, Paulo Ricardo, Reginaldo Manzotti, Joãozinho SCJ, e Eduardo Dougherty. O fundador da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo, também vai conduzir um momento. Entre os artistas e bandas católicas que confirmaram participação estão Dunga, Ricardo Sá, Amor e Adoração, Eugênio Jorge, Eros Biondini, Adriana Arydes, Ziza Fernandes, Tony Allysson, Vida Reluz, Dominus, Fátima Souza, Missionário Shalom, Adoração e Vida, Olívia Ferreira, Márcio Pacheco e Diego Fernandes.

Para você doar, caro leitor, poderá acessar o site www.ijuventude.org ou também fazer o seu depósito identificado no Banco Bradesco (237) Agência: 0814 / Conta Corrente: 8080-2, Titular: Instituto Jornada Mundial da Juventude Rio de Janeiro, CNPJ 14192317/0001-81; ou telefone para 3003-1290, número único nacional, com tarifa de ligação local a partir de seu terminal fixo ou móvel. Outro número de telefone para doação, mas este com necessidade de colocar os dígitos da sua operadora, é o 0(xx) 21 2199-0888.

O Papa Francisco disse ontem que o brasileiro é muito solidário. E nós sabemos que isso é verdade. Por isso, temos certeza de que essa obra vai continuar e os passos serão dados como um belo sinal de unidade da Igreja no Brasil.

Conto com a sua generosidade e vivamos este ‘Doe de Coração’ em espírito de oração que se transforma em gesto concreto de partilha.

Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro