Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 28/11/2021

28 de Novembro de 2021

Vocação sacerdotal

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

28 de Novembro de 2021

Vocação sacerdotal

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

01/08/2021 00:00 - Atualizado em 02/08/2021 11:47

Vocação sacerdotal 0

01/08/2021 00:00 - Atualizado em 02/08/2021 11:47

O mês vocacional chegou: agosto. Neste ano o tema é “Cristo nos salva e nos envia” e o lema: “Quem escuta a minha palavra possui a vida eterna” (cf. Jo 5, 24). Iniciamos um mês especial para a Igreja, que é o mês vocacional, onde a cada domingo, recordamos uma vocação. Nesse primeiro domingo do mês e a semana que abre, recordaremos a vocação ao ministério ordenado: bispos, padres e diáconos. No dia 04 de agosto, celebraremos São João Maria Vianney, padroeiro dos padres e, nesse dia, celebramos o Dia do Padre.
 
O Dia do Padre deve ser lembrado todos os dias, pois ele é padre todos os dias do ano. Deveremos rezar por todos os padres durante todos os dias do ano e, em especial, no Dia do Padre. O maior presente que poderemos dar ao padre de nossa paróquia é a nossa oração.

A oração tem em si um valor e uma força muito grande. Por meio da oração, conseguimos superar os obstáculos e as dificuldades do dia a dia. O grupo do Apostolado da Oração, sempre que se reúne toda primeira sexta-feira do mês, reza por todo o clero e para que os bispos, padres e diáconos sejam fiéis em sua missão. Por isso, devemos sempre rezar pelos padres de nossas paróquias e por todos os padres do mundo inteiro, para que a missão da Igreja continue ao redor do mundo e sempre tenham mensageiros dispostos a sair para anunciar o Evangelho.

Nesses últimos tempos, estamos atravessando um período difícil devido à pandemia da Covid-19, onde perdemos muitos padres em diversas partes do Brasil. Alguns contraíram a doença e se recuperaram, mas muitos partiram. Rezemos por todos os padres falecidos.

Nesta primeira semana de agosto, em nossa arquidiocese, temos várias iniciativas vocacionais. Somos convidados a rezar para que nunca faltem padres e padres “santos” para servir o povo de Deus. É uma alegria muito grande receber a visita do padre em nossa casa, especialmente para dar uma benção para nossa família ou atender um enfermo. A presença do padre é como se fosse a presença do próprio Cristo no meio de nós e ainda é uma maneira do padre conhecer melhor a família pertencente a sua paróquia. Ao recebermos o padre em casa, nos comprometemos em rezar por ele e dizer a ele que ele pode contar com a nossa família.

Nessa semana especial, dedicada aos sacerdotes, procure rezar pelo padre de sua paróquia e pedir que São João Maria Vianney interceda por ele. Rezem, ainda, à Virgem Santíssima, que é a Mãe das vocações, para que suscite no coração de muitos jovens o desejo de abraçar o ministério ordenado. No domingo, dia 1º de agosto, que é a abertura do mês vocacional e o domingo em que é recordado o Dia do Padre, reze por ele e diga que está junto com ele, para cooperar em sua missão e, além de parabenizá-lo, reze sempre em sua intenção.

A palavra padre remete a Pai, ou seja, o padre é o pai espiritual da comunidade, onde ele escuta e orienta o povo que chega até ele. Hoje em dia, acabou caindo um pouco no esquecimento o gesto de pedir a benção para o padre, assim caiu no esquecimento pedir a benção para o pai ou para a mãe. Pedir a benção, seja para o padre ou para algum familiar, é gesto muito bonito e significativo e, ao dar a benção, é um sinal de querer bem o outro. Por isso, resgatemos essa tradição de pedir a benção ao padre de nossa paróquia. Isso tem o significado de uma pertença filial ao padre e, tanto ele, quanto nós, nos sentiremos parte da comunidade. Unidos, uns rezando pelos outros.

O mês de agosto é um mês muito especial para a Igreja: No primeiro domingo, recordamos a vocação ao ministério ordenado; no segundo domingo, a vocação à vida matrimonial; no terceiro domingo, a vocação à vida religiosa; e, no seguinte a dos ministérios leigos na igreja, concluindo no último domingo com a vocação dos catequistas. Rezemos por todas as vocações na qual Deus chama os seus filhos e rezemos ainda mais para que a Igreja continue sendo sinal da presença de Cristo no mundo.

Convido a rezarem pelo padre de sua paróquia nesse dia dedicado a ele e que nunca faltem jovens dispostos a servirem a Cristo e a sua a Igreja, buscando sempre levar com amor e coragem o Evangelho da vida para todas as pessoas. Acompanhem por meio das mídias sociais, rádio, TV e internet as celebrações desse dia e, se oportuno, vá até a Igreja e participe da celebração Eucarística.
Rezemos, ainda, para que cesse a pandemia da Covid-19 e que nenhum vírus impeça a Igreja de continuar a sua missão, sobretudo, a missão confiada aos sacerdotes.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Vocação sacerdotal

01/08/2021 00:00 - Atualizado em 02/08/2021 11:47

O mês vocacional chegou: agosto. Neste ano o tema é “Cristo nos salva e nos envia” e o lema: “Quem escuta a minha palavra possui a vida eterna” (cf. Jo 5, 24). Iniciamos um mês especial para a Igreja, que é o mês vocacional, onde a cada domingo, recordamos uma vocação. Nesse primeiro domingo do mês e a semana que abre, recordaremos a vocação ao ministério ordenado: bispos, padres e diáconos. No dia 04 de agosto, celebraremos São João Maria Vianney, padroeiro dos padres e, nesse dia, celebramos o Dia do Padre.
 
O Dia do Padre deve ser lembrado todos os dias, pois ele é padre todos os dias do ano. Deveremos rezar por todos os padres durante todos os dias do ano e, em especial, no Dia do Padre. O maior presente que poderemos dar ao padre de nossa paróquia é a nossa oração.

A oração tem em si um valor e uma força muito grande. Por meio da oração, conseguimos superar os obstáculos e as dificuldades do dia a dia. O grupo do Apostolado da Oração, sempre que se reúne toda primeira sexta-feira do mês, reza por todo o clero e para que os bispos, padres e diáconos sejam fiéis em sua missão. Por isso, devemos sempre rezar pelos padres de nossas paróquias e por todos os padres do mundo inteiro, para que a missão da Igreja continue ao redor do mundo e sempre tenham mensageiros dispostos a sair para anunciar o Evangelho.

Nesses últimos tempos, estamos atravessando um período difícil devido à pandemia da Covid-19, onde perdemos muitos padres em diversas partes do Brasil. Alguns contraíram a doença e se recuperaram, mas muitos partiram. Rezemos por todos os padres falecidos.

Nesta primeira semana de agosto, em nossa arquidiocese, temos várias iniciativas vocacionais. Somos convidados a rezar para que nunca faltem padres e padres “santos” para servir o povo de Deus. É uma alegria muito grande receber a visita do padre em nossa casa, especialmente para dar uma benção para nossa família ou atender um enfermo. A presença do padre é como se fosse a presença do próprio Cristo no meio de nós e ainda é uma maneira do padre conhecer melhor a família pertencente a sua paróquia. Ao recebermos o padre em casa, nos comprometemos em rezar por ele e dizer a ele que ele pode contar com a nossa família.

Nessa semana especial, dedicada aos sacerdotes, procure rezar pelo padre de sua paróquia e pedir que São João Maria Vianney interceda por ele. Rezem, ainda, à Virgem Santíssima, que é a Mãe das vocações, para que suscite no coração de muitos jovens o desejo de abraçar o ministério ordenado. No domingo, dia 1º de agosto, que é a abertura do mês vocacional e o domingo em que é recordado o Dia do Padre, reze por ele e diga que está junto com ele, para cooperar em sua missão e, além de parabenizá-lo, reze sempre em sua intenção.

A palavra padre remete a Pai, ou seja, o padre é o pai espiritual da comunidade, onde ele escuta e orienta o povo que chega até ele. Hoje em dia, acabou caindo um pouco no esquecimento o gesto de pedir a benção para o padre, assim caiu no esquecimento pedir a benção para o pai ou para a mãe. Pedir a benção, seja para o padre ou para algum familiar, é gesto muito bonito e significativo e, ao dar a benção, é um sinal de querer bem o outro. Por isso, resgatemos essa tradição de pedir a benção ao padre de nossa paróquia. Isso tem o significado de uma pertença filial ao padre e, tanto ele, quanto nós, nos sentiremos parte da comunidade. Unidos, uns rezando pelos outros.

O mês de agosto é um mês muito especial para a Igreja: No primeiro domingo, recordamos a vocação ao ministério ordenado; no segundo domingo, a vocação à vida matrimonial; no terceiro domingo, a vocação à vida religiosa; e, no seguinte a dos ministérios leigos na igreja, concluindo no último domingo com a vocação dos catequistas. Rezemos por todas as vocações na qual Deus chama os seus filhos e rezemos ainda mais para que a Igreja continue sendo sinal da presença de Cristo no mundo.

Convido a rezarem pelo padre de sua paróquia nesse dia dedicado a ele e que nunca faltem jovens dispostos a servirem a Cristo e a sua a Igreja, buscando sempre levar com amor e coragem o Evangelho da vida para todas as pessoas. Acompanhem por meio das mídias sociais, rádio, TV e internet as celebrações desse dia e, se oportuno, vá até a Igreja e participe da celebração Eucarística.
Rezemos, ainda, para que cesse a pandemia da Covid-19 e que nenhum vírus impeça a Igreja de continuar a sua missão, sobretudo, a missão confiada aos sacerdotes.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro