Arquidiocese do Rio de Janeiro

34º 25º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/01/2021

18 de Janeiro de 2021

FELIZ NATAL!

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Janeiro de 2021

FELIZ NATAL!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

27/12/2020 21:38

FELIZ NATAL! 0

27/12/2020 21:38

Irmãos e irmãs, “este é o dia que o Senhor fez para nós”.

Com alegria, celebramos o Natal do Senhor proclamando o seu nascimento histórico: o Verbo que se fez carne e habitou entre nós!

Comemoramos nesta noite o mistério da Encarnação, a salvação, Deus que se torna visível em Jesus Cristo.

Ele é a grande luz que brilhou nas trevas, trazendo a todos, em todos os tempos, a esperança de uma nova vida.

Somos convidados a continuar celebrando o tempo do Natal, que iluminará nossa vida e nossa caminhada histórica para que possamos ser sinais da presença de Deus diante de uma sociedade que dela tanto necessita.

A Santa Missa que rezamos hoje, conhecida também como Missa do Galo.

Ela teve início no século V e simboliza o nascer do sol, de um novo dia, de um novo amanhecer, a luz do mundo. Cristo é esta Luz que tudo ilumina, Ele é o Sol que aquece o nosso coração e nos dá a paz.

Por esse motivo, é comum vermos a imagem de um galo nos campanários das igrejas mais antigas, representando vigília, fidelidade e testemunho cristão.

Neste dia especial, convido cada irmão ou irmã a contemplar o presépio – ainda que seja numa gravura – e dele recordar que Jesus veio por cada um de nós, pois Deus deseja salvar a todos.

Sem nos afastarmos do grande centro que é Cristo, o filho obediente, observemos também as atitudes de Nossa Senhora, a mãe acolhedora, e de São José, o pai zeloso, cujo ano especial estamos celebrando, e peçamos que cada pessoa, onde quer que se encontre, tenha a graça de fazer do seu coração uma manjedoura viva para acolher o Deus-Menino e tornar-se com isso melhor para Deus, para si mesma e para o próximo.

Afinal, só a conversão do coração transformará verdadeiramente o mundo.

Que a vinda do menino Jesus, nossa grande e única esperança, ilumine a todos.

Um Feliz Natal. Amém.

Imagem: Gustavo de Oliveira/ArqRio


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

FELIZ NATAL!

27/12/2020 21:38

Irmãos e irmãs, “este é o dia que o Senhor fez para nós”.

Com alegria, celebramos o Natal do Senhor proclamando o seu nascimento histórico: o Verbo que se fez carne e habitou entre nós!

Comemoramos nesta noite o mistério da Encarnação, a salvação, Deus que se torna visível em Jesus Cristo.

Ele é a grande luz que brilhou nas trevas, trazendo a todos, em todos os tempos, a esperança de uma nova vida.

Somos convidados a continuar celebrando o tempo do Natal, que iluminará nossa vida e nossa caminhada histórica para que possamos ser sinais da presença de Deus diante de uma sociedade que dela tanto necessita.

A Santa Missa que rezamos hoje, conhecida também como Missa do Galo.

Ela teve início no século V e simboliza o nascer do sol, de um novo dia, de um novo amanhecer, a luz do mundo. Cristo é esta Luz que tudo ilumina, Ele é o Sol que aquece o nosso coração e nos dá a paz.

Por esse motivo, é comum vermos a imagem de um galo nos campanários das igrejas mais antigas, representando vigília, fidelidade e testemunho cristão.

Neste dia especial, convido cada irmão ou irmã a contemplar o presépio – ainda que seja numa gravura – e dele recordar que Jesus veio por cada um de nós, pois Deus deseja salvar a todos.

Sem nos afastarmos do grande centro que é Cristo, o filho obediente, observemos também as atitudes de Nossa Senhora, a mãe acolhedora, e de São José, o pai zeloso, cujo ano especial estamos celebrando, e peçamos que cada pessoa, onde quer que se encontre, tenha a graça de fazer do seu coração uma manjedoura viva para acolher o Deus-Menino e tornar-se com isso melhor para Deus, para si mesma e para o próximo.

Afinal, só a conversão do coração transformará verdadeiramente o mundo.

Que a vinda do menino Jesus, nossa grande e única esperança, ilumine a todos.

Um Feliz Natal. Amém.

Imagem: Gustavo de Oliveira/ArqRio


Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro