Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 23/09/2020

23 de Setembro de 2020

Semana Nacional da Família 2020

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

23 de Setembro de 2020

Semana Nacional da Família 2020

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

09/08/2020 00:00 - Atualizado em 11/08/2020 11:48

Semana Nacional da Família 2020 0

09/08/2020 00:00 - Atualizado em 11/08/2020 11:48

A Semana Nacional da Família deste ano inicia-se em 9 de agosto com a celebração do Dia dos Pais e se estenderá até o próximo sábado, dia 15. Este ano, a Semana Nacional da Família terá como tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Cf. Js 24,15). Com esse tema a Igreja convida a todas as famílias a louvarem o Senhor por todos os benefícios que Ele nos concede, inclusive por termos uma família.

A Mãe Igreja sempre compreendeu a família como a “Igreja doméstica”, ou seja, é nas famílias que as crianças devem aprender a rezar para chegarem na catequese com uma base, os pais devem ser os primeiros catequistas dos filhos em casa. Desde o batismo, os pais devem acompanhar a vida de fé dos filhos, levando-os à celebração da Santa Eucaristia para que eles comecem a se acostumar com o ambiente da Igreja, e depois fica mais fácil para eles decidirem por si só a continuarem na vida de fé e optarem por fazer os demais sacramentos.

É de suma importância que as famílias tenham momentos de oração com a participação de seus integrantes em um determinado período do dia, seja de manhã ou à noite quando todos estiverem em casa. Ao invés de ficarem na televisão ou na internet, podem rezar um terço, fazer uma novena e tirarem dúvidas sobre a fé juntos, para que a casa seja sempre alimentada e protegida por Deus.

As famílias precisam de momentos para dialogar e se encontrar, já que durante o dia devido ao trabalho e ao estudo não é possível, por isso que, ao menos à noite, se sentem juntos e conversem sobre como foi o dia de cada um, as dificuldades e as alegrias que cada um enfrentou naquele dia e até mesmo tirem dúvidas de fé e rezem juntos.

Hoje em dia perdeu-se o hábito da família sentar-se junto à mesa para as refeições. Muitas vezes a mãe acaba comendo sozinha na mesa, o pai o faz na frente da televisão na sala e os filhos diante do computador ou do videogame no quarto. Jesus sempre deu muita importância à mesa da refeição que é a extensão da mesa Eucarística. Observamos em diversas passagens do Santo Evangelho Jesus, visitando as pessoas e tomando refeição com elas. Jesus se deu em alimento a nós na mesa, na última ceia.

Por isso é importante as famílias retomarem esse hábito de sentarem à mesa e conversarem, perguntar como foi o dia de cada um e, sobretudo, agradecer por aquele alimento que está na mesa. Sentirem a mesa como algo sagrado, lugar de respeito e tendo o chefe da família sentado nela. E claro, sentindo a presença do próprio Jesus ali na mesa abençoando aquele lar para que nunca falte o alimento material naquela mesa.

As famílias são muito importantes para a Igreja; é muito bonito ver famílias juntas na Igreja, participando da Santa Eucaristia, de encontros, engajados de uma forma ou de outra na vida da comunidade. Levando ao pé da letra o tema da Semana Nacional da Família deste ano. Por isso é importante o padre de cada paróquia se fazer presente na vida de cada família, desde a acolhida na paróquia e nas visitas em casas tomando a refeição juntos, como Jesus fazia.

É preciso preservar nas famílias não somente os valores da fé, mas também os valores morais, fazendo com que os filhos guardem o verdadeiro sentido de família e os pais possam educar com os valores adequados seus filhos. Hoje em dia está difícil competir com aquilo que a televisão ou a internet mostram do que seja a família ideal, mas é necessário que os pais filtrem essas informações e, na medida do possível, mostrem aos seus filhos como deve ser a família ideal querida por Deus.

As famílias devem ser o espelho da família de Nazaré desde a educação na fé, mas também na moral e nos costumes. A família de Nazaré vivia intensamente a cumplicidade, paciência, e um amor recíproco que vem de Deus. Todas essas coisas devem sustentar um matrimônio, sobretudo o amor de Deus que é como uma rocha que deve alimentar a vida do casal e dos filhos que virão.
Se as famílias plantarem dentro de casa a semente do amor de Deus que se transformará em fé, as outras gerações que virão a partir de seus filhos crescerá nesse mesmo amor e nessa mesma fé e, a partir daí, teremos mais famílias presentes na Igreja e mais lares católicos plantando o amor de Deus e famílias solidificadas nessa graça.

Portanto, nessa Semana Nacional da Família rezemos por todas as famílias para que sejam protegidas por Deus e que cada lar possa crescer sempre mais na fé e no amor a Ele, e que as famílias possam ter mais tempo para Ele e não foquem tanto em outras coisas.

Rezemos por todas as famílias que tiveram seus entes queridos perdidos pela Covid-19, para que encontrem conforto e esperança em Deus e possam ser alimentadas pela fé que vem d’Ele a superar esse momento difícil. E que tão logo possamos achar a cura para essa doença.

Segue abaixo uma oração por todas as famílias para que sempre possam servir ao Senhor na alegria e sempre estarem sob a proteção d’Ele. E que persistam no amor mesmo em meio as dificuldades. Amém!

Rezemos a Oração pelas famílias: Deus e Pai de todos nós, em Jesus, Vosso Filho e Senhor Nosso, Vós nos fizestes filhos e filhas na família da Igreja. Que a Vossa graça e amor ajudem nossas famílias em todos os lugares do mundo a permanecerem unidas na fidelidade ao Evangelho. Que o exemplo da Sagrada Família, com o auxílio de vosso Santo Espírito, guie todas as famílias, especialmente as mais atribuladas, para que sejam lares de comunhão e oração e sempre busquem Vossa verdade e vivam em Vosso amor. Por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Jesus, Maria e José, rogai por nós!

Orani João, Cardeal Tempesta, O.Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Semana Nacional da Família 2020

09/08/2020 00:00 - Atualizado em 11/08/2020 11:48

A Semana Nacional da Família deste ano inicia-se em 9 de agosto com a celebração do Dia dos Pais e se estenderá até o próximo sábado, dia 15. Este ano, a Semana Nacional da Família terá como tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Cf. Js 24,15). Com esse tema a Igreja convida a todas as famílias a louvarem o Senhor por todos os benefícios que Ele nos concede, inclusive por termos uma família.

A Mãe Igreja sempre compreendeu a família como a “Igreja doméstica”, ou seja, é nas famílias que as crianças devem aprender a rezar para chegarem na catequese com uma base, os pais devem ser os primeiros catequistas dos filhos em casa. Desde o batismo, os pais devem acompanhar a vida de fé dos filhos, levando-os à celebração da Santa Eucaristia para que eles comecem a se acostumar com o ambiente da Igreja, e depois fica mais fácil para eles decidirem por si só a continuarem na vida de fé e optarem por fazer os demais sacramentos.

É de suma importância que as famílias tenham momentos de oração com a participação de seus integrantes em um determinado período do dia, seja de manhã ou à noite quando todos estiverem em casa. Ao invés de ficarem na televisão ou na internet, podem rezar um terço, fazer uma novena e tirarem dúvidas sobre a fé juntos, para que a casa seja sempre alimentada e protegida por Deus.

As famílias precisam de momentos para dialogar e se encontrar, já que durante o dia devido ao trabalho e ao estudo não é possível, por isso que, ao menos à noite, se sentem juntos e conversem sobre como foi o dia de cada um, as dificuldades e as alegrias que cada um enfrentou naquele dia e até mesmo tirem dúvidas de fé e rezem juntos.

Hoje em dia perdeu-se o hábito da família sentar-se junto à mesa para as refeições. Muitas vezes a mãe acaba comendo sozinha na mesa, o pai o faz na frente da televisão na sala e os filhos diante do computador ou do videogame no quarto. Jesus sempre deu muita importância à mesa da refeição que é a extensão da mesa Eucarística. Observamos em diversas passagens do Santo Evangelho Jesus, visitando as pessoas e tomando refeição com elas. Jesus se deu em alimento a nós na mesa, na última ceia.

Por isso é importante as famílias retomarem esse hábito de sentarem à mesa e conversarem, perguntar como foi o dia de cada um e, sobretudo, agradecer por aquele alimento que está na mesa. Sentirem a mesa como algo sagrado, lugar de respeito e tendo o chefe da família sentado nela. E claro, sentindo a presença do próprio Jesus ali na mesa abençoando aquele lar para que nunca falte o alimento material naquela mesa.

As famílias são muito importantes para a Igreja; é muito bonito ver famílias juntas na Igreja, participando da Santa Eucaristia, de encontros, engajados de uma forma ou de outra na vida da comunidade. Levando ao pé da letra o tema da Semana Nacional da Família deste ano. Por isso é importante o padre de cada paróquia se fazer presente na vida de cada família, desde a acolhida na paróquia e nas visitas em casas tomando a refeição juntos, como Jesus fazia.

É preciso preservar nas famílias não somente os valores da fé, mas também os valores morais, fazendo com que os filhos guardem o verdadeiro sentido de família e os pais possam educar com os valores adequados seus filhos. Hoje em dia está difícil competir com aquilo que a televisão ou a internet mostram do que seja a família ideal, mas é necessário que os pais filtrem essas informações e, na medida do possível, mostrem aos seus filhos como deve ser a família ideal querida por Deus.

As famílias devem ser o espelho da família de Nazaré desde a educação na fé, mas também na moral e nos costumes. A família de Nazaré vivia intensamente a cumplicidade, paciência, e um amor recíproco que vem de Deus. Todas essas coisas devem sustentar um matrimônio, sobretudo o amor de Deus que é como uma rocha que deve alimentar a vida do casal e dos filhos que virão.
Se as famílias plantarem dentro de casa a semente do amor de Deus que se transformará em fé, as outras gerações que virão a partir de seus filhos crescerá nesse mesmo amor e nessa mesma fé e, a partir daí, teremos mais famílias presentes na Igreja e mais lares católicos plantando o amor de Deus e famílias solidificadas nessa graça.

Portanto, nessa Semana Nacional da Família rezemos por todas as famílias para que sejam protegidas por Deus e que cada lar possa crescer sempre mais na fé e no amor a Ele, e que as famílias possam ter mais tempo para Ele e não foquem tanto em outras coisas.

Rezemos por todas as famílias que tiveram seus entes queridos perdidos pela Covid-19, para que encontrem conforto e esperança em Deus e possam ser alimentadas pela fé que vem d’Ele a superar esse momento difícil. E que tão logo possamos achar a cura para essa doença.

Segue abaixo uma oração por todas as famílias para que sempre possam servir ao Senhor na alegria e sempre estarem sob a proteção d’Ele. E que persistam no amor mesmo em meio as dificuldades. Amém!

Rezemos a Oração pelas famílias: Deus e Pai de todos nós, em Jesus, Vosso Filho e Senhor Nosso, Vós nos fizestes filhos e filhas na família da Igreja. Que a Vossa graça e amor ajudem nossas famílias em todos os lugares do mundo a permanecerem unidas na fidelidade ao Evangelho. Que o exemplo da Sagrada Família, com o auxílio de vosso Santo Espírito, guie todas as famílias, especialmente as mais atribuladas, para que sejam lares de comunhão e oração e sempre busquem Vossa verdade e vivam em Vosso amor. Por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Jesus, Maria e José, rogai por nós!

Orani João, Cardeal Tempesta, O.Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro