Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/10/2018

20 de Outubro de 2018

Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Outubro de 2018

Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

06/12/2013 15:14 - Atualizado em 06/12/2013 15:14

Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano 0

06/12/2013 15:14 - Atualizado em 06/12/2013 15:14

Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano / Arqrio

Maria foi preservada da culpa original em previsão dos méritos de Cristo. Maria foi escolhida pelo Pai para ser a nova Arca da Aliança, onde Ele depositaria a sua Palavra feita carne. Maria é a primeira redimida, a primeira a ser atingida pelo mistério da Páscoa do Senhor que nos salvou a todos.

Deus, na sua infinita misericórdia, faz ao homem caído uma promessa de salvação. Deus faz com o homem uma aliança. Assim como pela desobediência de uma mulher o mal entrou no mundo, pela obediência de uma outra mulher deverá entrar no mundo a salvação. Da descendência da mulher virá para nós a salvação. Maria é a nova Eva. Se Eva foi uma virgem imprudente que não soube guardar a Palavra do Senhor, Maria é a Virgem prudente que guarda em seu coração a Palavra de Deus.

O Pai preparou Maria para ser a mãe de seu unigênito. Por isso o salmista diz: “cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios”. Sim, de fato, Deus fez prodígios. Deus fez o grande prodígio de preservar do pecado a mais bela das suas criaturas, para que ela fosse a mãe do Salvador.

Ao olharmos para Maria meus irmãos, vemos que ela é modelo da Igreja. No Evangelho, Lucas nos apresenta o anjo que convida Maria a entrar na alegria do Senhor. O anjo lhe diz quatro frases fundamentais: Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! Diante da perturbação de Maria o anjo lhe diz: Não tenhas medo! Diante da pergunta de Maria sobre como se daria tal prodígio: O Espírito do Senhor descerá sobre ti! Diante do milagre que Isabel recebera: Para Deus nada é impossível. Essas são palavras de Deus também para nós. O Pai fala a Maria através do anjo e o que Ele lhe diz o diz também para nós. Também nós somos convidados como Maria a entrarmos no mistério da alegria messiânica, porque o Senhor está no meio de nós. Diante das dificuldades da nossa vida e diante da maior das dificuldades que será a morte, a qual tanto tememos, Deus nos diz: “Não tenhas medo!” Diante da nossa fraqueza e pequenez para realizar o que Deus nos pede, Ele nos diz: o Espírito do Senhor descerá sobre ti! Diante da fraqueza da nossa fé e até mesmo da nossa falta de fé, o anjo diz: “Para Deus nada é impossível”.

Diante de tão doce Palavra do Senhor para nós que podemos dizer senão o que Maria disse: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra”. Como Maria, meus irmãos, fomos predestinados, escolhidos para sermos santos sob o seu olhar no amor. Nós fomos predestinados para sermos os filhos adotivos de Deus. Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano. Guardemos como a Virgem a Palavra de Deus no coração e deixemos que ela se cumpra em nós. Assim seremos bem-aventurados e poderemos cantar o canto novo de Deus no céu.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.
Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano / Arqrio

Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano

06/12/2013 15:14 - Atualizado em 06/12/2013 15:14

Maria foi preservada da culpa original em previsão dos méritos de Cristo. Maria foi escolhida pelo Pai para ser a nova Arca da Aliança, onde Ele depositaria a sua Palavra feita carne. Maria é a primeira redimida, a primeira a ser atingida pelo mistério da Páscoa do Senhor que nos salvou a todos.

Deus, na sua infinita misericórdia, faz ao homem caído uma promessa de salvação. Deus faz com o homem uma aliança. Assim como pela desobediência de uma mulher o mal entrou no mundo, pela obediência de uma outra mulher deverá entrar no mundo a salvação. Da descendência da mulher virá para nós a salvação. Maria é a nova Eva. Se Eva foi uma virgem imprudente que não soube guardar a Palavra do Senhor, Maria é a Virgem prudente que guarda em seu coração a Palavra de Deus.

O Pai preparou Maria para ser a mãe de seu unigênito. Por isso o salmista diz: “cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios”. Sim, de fato, Deus fez prodígios. Deus fez o grande prodígio de preservar do pecado a mais bela das suas criaturas, para que ela fosse a mãe do Salvador.

Ao olharmos para Maria meus irmãos, vemos que ela é modelo da Igreja. No Evangelho, Lucas nos apresenta o anjo que convida Maria a entrar na alegria do Senhor. O anjo lhe diz quatro frases fundamentais: Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! Diante da perturbação de Maria o anjo lhe diz: Não tenhas medo! Diante da pergunta de Maria sobre como se daria tal prodígio: O Espírito do Senhor descerá sobre ti! Diante do milagre que Isabel recebera: Para Deus nada é impossível. Essas são palavras de Deus também para nós. O Pai fala a Maria através do anjo e o que Ele lhe diz o diz também para nós. Também nós somos convidados como Maria a entrarmos no mistério da alegria messiânica, porque o Senhor está no meio de nós. Diante das dificuldades da nossa vida e diante da maior das dificuldades que será a morte, a qual tanto tememos, Deus nos diz: “Não tenhas medo!” Diante da nossa fraqueza e pequenez para realizar o que Deus nos pede, Ele nos diz: o Espírito do Senhor descerá sobre ti! Diante da fraqueza da nossa fé e até mesmo da nossa falta de fé, o anjo diz: “Para Deus nada é impossível”.

Diante de tão doce Palavra do Senhor para nós que podemos dizer senão o que Maria disse: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra”. Como Maria, meus irmãos, fomos predestinados, escolhidos para sermos santos sob o seu olhar no amor. Nós fomos predestinados para sermos os filhos adotivos de Deus. Como Maria e com Maria digamos a Deus o nosso ‘sim’ cotidiano. Guardemos como a Virgem a Palavra de Deus no coração e deixemos que ela se cumpra em nós. Assim seremos bem-aventurados e poderemos cantar o canto novo de Deus no céu.

Padre Fábio Siqueira
Autor

Padre Fábio Siqueira

Vice-diretor das Escolas de Fé e Catequese Mater Ecclesiae e Luz e Vida