Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 05/06/2020

05 de Junho de 2020

Rezando em tempos de pandemia

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

05 de Junho de 2020

Rezando em tempos de pandemia

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

29/03/2020 00:00

Rezando em tempos de pandemia 0

29/03/2020 00:00

Nesse tempo difícil de pandemia que estamos atravessando nunca podemos deixar de lado a fé e acreditar que dias melhores virão. Devemos cumprir nossa obrigação de cidadãos responsáveis e, ao mesmo tempo, viver a fé no Senhor que conduz a história. Neste dia o Santo Padre, o Papa Francisco, na Praça de São Pedro vazia reza pelo fim da pandemia. Com a leitura da Palavra de Deus e exposição e adoração do Santíssimo Sacramento, após um momento de oração diante do quadro de Nossa Senhora, “Salus Populi Romani” e também diante do Crucifixo de São Marcelo seguida de uma ladainha especial dá a bênção Urbi et Orbi com o Santíssimo Sacramento. 

Para cada coisa que acontece na nossa vida e na vida daqueles que nos cercam Deus tem um propósito, tem um porque estar acontecendo. De maneira alguma Deus quer o nosso mal, Ele não é mau se não, não seria Deus. Deus é bom o tempo todo e não quer ver o mal de seus filhos. Mas algumas coisas acontecem como um alerta para que nós possamos mudar alguns hábitos, mudar a atitude com o nosso próximo e conosco mesmos. Isso serve para que de alguma maneira possamos refletir se o caminho que estávamos seguindo era o certo e para de alguma forma nos aproximarmos mais de Deus.

Por isso em tempos de pandemia, nunca devemos perder a Fé e rezar à Deus para que dias melhores possam vir, pedir a Virgem Santíssima que interceda e olhe por todos nós; que passe a frente, abrindo as portas e iluminando os médicos e enfermeiros. Muitas vezes nos desesperamos em situações difíceis que acontecem conosco, achamos que tudo está perdido e não encontraremos a solução para o problema, é nesse momento que deve entrar à força da Fé e a esperança de que se Deus fechou uma porta ele com certeza abrirá outra.

Não podemos nos esquecer que estamos no período quaresmal e esse pode estar sendo um caminho de provação para todos nós, assim como Jesus passou os quarenta dias no deserto e venceu as tentações do inimigo, nós assim também poderemos vencer. E depois subir rumo ao calvário junto com ele e entrarmos no caminho da glória, da ressurreição. Que esse tempo seja a nossa “Via Crucis” preparando-nos para entrar na alegria da Ressurreição. Um tempo para não nos esquecermos de Deus, porque no período da provação Jesus não se esqueceu de seu Pai. E Deus é claro nunca se esquece de nós, nós que por algum motivo nos esquecemos d’Ele, mas Ele não se esquece de nós.

O Mundo já passou ao longo da história por diversas “epidemias” e conseguiu achar a cura para todas, é claro que com tudo isso tem a mão de Deus e Fé da população, não deixando de rezar e acreditar, de pedir a graça de Deus para uma solução das enfermidades. Que possamos passar por mais essa epidemia, que dá à algum tempo ela fique somente na lembrança de todos nós e possamos voltar a nossa vida normal e sair vitoriosos, nunca nos esquecendo do “autor” da cura que é Deus. Estamos todos saudosos para voltar “aos átrios do Senhor” cantando pelas ruas e praças.

Na Europa e no Brasil, até os anos 1800, se rezava esta oração contra as pestes e a cólera, quando não tinham cura e aterrorizavam as populações. Voltemos, pois, a rezá-la, tamanha a sua força e poder, contra o CORONAVÍRUS. Recorramos à intercessão de Nossa Senhora: “Arca Santa e Imaculada, tão pura e cheia de graça, sede a nossa salvação neste perigo de desgraças. Sendo a Mãe do Deus humanado, que por nós expirou na Cruz, que pedirás, ó Senhora, que vos negue o bom Jesus? Advogada celeste, desta pobre humanidade, perdão, Senhora, alcançai-nos da Divina Majestade. Dissipai a cruel peste, Poderosa Intercessora, como a cabeça esmagastes, da serpente enganadora. A natureza, Senhora, ao vosso Filho obedece, e o vosso Filho que a rege, não resiste à vossa prece. Assim seja. Amém! Nossa Senhora, Saúde dos Enfermos, rogai por nós!

Não percamos a nossa fé: rezemos a Deus pela intercessão de Nossa Senhora para que Dias melhores possam vir. Mesmo se nossas igrejas-templos estiverem fechadas, que você em casa, Igreja “doméstica” junto com sua família possa ser a Igreja em “saída”, a igreja itinerante, sempre acreditando que dias melhores virão e que tudo passará deixando-nos muito melhores. Que Deus nos abençoe e proteja !!!

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Rezando em tempos de pandemia

29/03/2020 00:00

Nesse tempo difícil de pandemia que estamos atravessando nunca podemos deixar de lado a fé e acreditar que dias melhores virão. Devemos cumprir nossa obrigação de cidadãos responsáveis e, ao mesmo tempo, viver a fé no Senhor que conduz a história. Neste dia o Santo Padre, o Papa Francisco, na Praça de São Pedro vazia reza pelo fim da pandemia. Com a leitura da Palavra de Deus e exposição e adoração do Santíssimo Sacramento, após um momento de oração diante do quadro de Nossa Senhora, “Salus Populi Romani” e também diante do Crucifixo de São Marcelo seguida de uma ladainha especial dá a bênção Urbi et Orbi com o Santíssimo Sacramento. 

Para cada coisa que acontece na nossa vida e na vida daqueles que nos cercam Deus tem um propósito, tem um porque estar acontecendo. De maneira alguma Deus quer o nosso mal, Ele não é mau se não, não seria Deus. Deus é bom o tempo todo e não quer ver o mal de seus filhos. Mas algumas coisas acontecem como um alerta para que nós possamos mudar alguns hábitos, mudar a atitude com o nosso próximo e conosco mesmos. Isso serve para que de alguma maneira possamos refletir se o caminho que estávamos seguindo era o certo e para de alguma forma nos aproximarmos mais de Deus.

Por isso em tempos de pandemia, nunca devemos perder a Fé e rezar à Deus para que dias melhores possam vir, pedir a Virgem Santíssima que interceda e olhe por todos nós; que passe a frente, abrindo as portas e iluminando os médicos e enfermeiros. Muitas vezes nos desesperamos em situações difíceis que acontecem conosco, achamos que tudo está perdido e não encontraremos a solução para o problema, é nesse momento que deve entrar à força da Fé e a esperança de que se Deus fechou uma porta ele com certeza abrirá outra.

Não podemos nos esquecer que estamos no período quaresmal e esse pode estar sendo um caminho de provação para todos nós, assim como Jesus passou os quarenta dias no deserto e venceu as tentações do inimigo, nós assim também poderemos vencer. E depois subir rumo ao calvário junto com ele e entrarmos no caminho da glória, da ressurreição. Que esse tempo seja a nossa “Via Crucis” preparando-nos para entrar na alegria da Ressurreição. Um tempo para não nos esquecermos de Deus, porque no período da provação Jesus não se esqueceu de seu Pai. E Deus é claro nunca se esquece de nós, nós que por algum motivo nos esquecemos d’Ele, mas Ele não se esquece de nós.

O Mundo já passou ao longo da história por diversas “epidemias” e conseguiu achar a cura para todas, é claro que com tudo isso tem a mão de Deus e Fé da população, não deixando de rezar e acreditar, de pedir a graça de Deus para uma solução das enfermidades. Que possamos passar por mais essa epidemia, que dá à algum tempo ela fique somente na lembrança de todos nós e possamos voltar a nossa vida normal e sair vitoriosos, nunca nos esquecendo do “autor” da cura que é Deus. Estamos todos saudosos para voltar “aos átrios do Senhor” cantando pelas ruas e praças.

Na Europa e no Brasil, até os anos 1800, se rezava esta oração contra as pestes e a cólera, quando não tinham cura e aterrorizavam as populações. Voltemos, pois, a rezá-la, tamanha a sua força e poder, contra o CORONAVÍRUS. Recorramos à intercessão de Nossa Senhora: “Arca Santa e Imaculada, tão pura e cheia de graça, sede a nossa salvação neste perigo de desgraças. Sendo a Mãe do Deus humanado, que por nós expirou na Cruz, que pedirás, ó Senhora, que vos negue o bom Jesus? Advogada celeste, desta pobre humanidade, perdão, Senhora, alcançai-nos da Divina Majestade. Dissipai a cruel peste, Poderosa Intercessora, como a cabeça esmagastes, da serpente enganadora. A natureza, Senhora, ao vosso Filho obedece, e o vosso Filho que a rege, não resiste à vossa prece. Assim seja. Amém! Nossa Senhora, Saúde dos Enfermos, rogai por nós!

Não percamos a nossa fé: rezemos a Deus pela intercessão de Nossa Senhora para que Dias melhores possam vir. Mesmo se nossas igrejas-templos estiverem fechadas, que você em casa, Igreja “doméstica” junto com sua família possa ser a Igreja em “saída”, a igreja itinerante, sempre acreditando que dias melhores virão e que tudo passará deixando-nos muito melhores. Que Deus nos abençoe e proteja !!!

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro