Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 16/02/2019

16 de Fevereiro de 2019

A face de Jesus

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

16 de Fevereiro de 2019

A face de Jesus

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

12/02/2019 11:07 - Atualizado em 12/02/2019 11:07

A face de Jesus 0

12/02/2019 11:07 - Atualizado em 12/02/2019 11:07

Nós não podemos mais andar nos caminhos do mundo. Temos que apartar-nos do mundo. Porque Jesus nos escolheu, nós não podemos andar nos passos do mundo. Nós não podemos falar na linguagem do mundo. Justamente por causa de Jesus, nem mesmo devemos ter essas futilidades próprias do mundo.

Hoje as redes sociais invadiram. Quem não tem celular? Conheço uma pessoa que anda com três celulares. Mas como essas redes sociais enchem a cabeça e o coração da gente. Não estou dizendo para não ter celular. Ele é muito útil, use-o bem. Mas não seja escravo do celular.

Nós não somos do mundo. Não podemos deixar de produzir as obras de Jesus. São obras de amor, capazes de realizar uma transformação; são obras do Espírito, dons do Espírito, capazes de fazer maravilhas para esta Terra.

Muitas vezes somos negativistas. Achamo-nos tão indignos, tão incapacitados, que ficamos cultivando sentimentos de inferioridade: negativismos. É o inimigo que os coloca em nós para que não sejamos continuadores de Jesus, para que não façamos suas obras, para que não sejamos um outro Jesus para o mundo de hoje que tanto precisa d’Ele.

É necessário que cada um de nós, com muita simplicidade, se coloque vitalmente em Jesus, como ramo da videira, e manifeste ao mundo as obras de Jesus: Sua luz, Sua face. Face de bondade, de amor, de perdão; face de generosidade, de alegria, de otimismo, de paz; face de reconciliação, de fortaleza, de coragem… A face de Jesus.

É preciso que o mundo veja homens e mulheres desse tipo: que retratem Jesus. Homens e mulheres cheios do Espírito Santo, fazendo Suas obras, para que o mundo mude, se converta, para que as pessoas queiram ser de Jesus.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

A face de Jesus

12/02/2019 11:07 - Atualizado em 12/02/2019 11:07

Nós não podemos mais andar nos caminhos do mundo. Temos que apartar-nos do mundo. Porque Jesus nos escolheu, nós não podemos andar nos passos do mundo. Nós não podemos falar na linguagem do mundo. Justamente por causa de Jesus, nem mesmo devemos ter essas futilidades próprias do mundo.

Hoje as redes sociais invadiram. Quem não tem celular? Conheço uma pessoa que anda com três celulares. Mas como essas redes sociais enchem a cabeça e o coração da gente. Não estou dizendo para não ter celular. Ele é muito útil, use-o bem. Mas não seja escravo do celular.

Nós não somos do mundo. Não podemos deixar de produzir as obras de Jesus. São obras de amor, capazes de realizar uma transformação; são obras do Espírito, dons do Espírito, capazes de fazer maravilhas para esta Terra.

Muitas vezes somos negativistas. Achamo-nos tão indignos, tão incapacitados, que ficamos cultivando sentimentos de inferioridade: negativismos. É o inimigo que os coloca em nós para que não sejamos continuadores de Jesus, para que não façamos suas obras, para que não sejamos um outro Jesus para o mundo de hoje que tanto precisa d’Ele.

É necessário que cada um de nós, com muita simplicidade, se coloque vitalmente em Jesus, como ramo da videira, e manifeste ao mundo as obras de Jesus: Sua luz, Sua face. Face de bondade, de amor, de perdão; face de generosidade, de alegria, de otimismo, de paz; face de reconciliação, de fortaleza, de coragem… A face de Jesus.

É preciso que o mundo veja homens e mulheres desse tipo: que retratem Jesus. Homens e mulheres cheios do Espírito Santo, fazendo Suas obras, para que o mundo mude, se converta, para que as pessoas queiram ser de Jesus.

Monsenhor Jonas Abib
Autor

Monsenhor Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova e presidente da Fundação João Paulo II