Arquidiocese do Rio de Janeiro

34º 25º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/12/2018

18 de Dezembro de 2018

A grande descoberta é o amor!

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Dezembro de 2018

A grande descoberta é o amor!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

01/08/2018 09:46 - Atualizado em 01/08/2018 09:46

A grande descoberta é o amor! 0

01/08/2018 09:46 - Atualizado em 01/08/2018 09:46

Você precisa decidir-se a amar. Deus quer que nós amemos. Quer que sejamos amor. Não fique apenas reclamando das pessoas, do seu pai, da sua mãe, dos seus irmãos. Nós temos muita gente para dar amor.

Se você não tem família, perdeu seus familiares, existem muitas pessoas carentes, crianças, doentes, velhinhos em casas de repouso. Coloque o seu potencial de amor para fora, não fique mais reclamando. Tem muita gente para você amar concretamente. Na sua rua, no seu prédio, bairro.

Você tem colegas, amigos, não há contraindicação. O remédio para imaturidade afetiva é amar. A família é o ninho mais importante, é essencial, mas tem centenas de pessoas concretas que você pode amar.

O mundo está carente de amor e você continua carente, triste, abatido, sem sentido para vida, caindo em depressão, sem solução na sua vida, porque você não fez a grande escolha: amar e deixar-se amar. “Abra as guardas”!

É o que Jesus diz: para entrar no Reino dos Céus, é preciso ser criança. Só aqueles que se fazem como elas, entram no Céu. Não agrida mais pelo silêncio, pelo seu fechamento, por querer ser o centro de tudo.

Para fazer essa experiência é preciso muita cura. Se você não foi amado, foi ferido, abra-se! Você pode pôr amor na sua profissão. Amar aquilo que você faz, as pessoas com quem trabalha. Em tudo, coloque o seu potencial de amor. Não fique fechado, a grande descoberta é o amor!

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

A grande descoberta é o amor!

01/08/2018 09:46 - Atualizado em 01/08/2018 09:46

Você precisa decidir-se a amar. Deus quer que nós amemos. Quer que sejamos amor. Não fique apenas reclamando das pessoas, do seu pai, da sua mãe, dos seus irmãos. Nós temos muita gente para dar amor.

Se você não tem família, perdeu seus familiares, existem muitas pessoas carentes, crianças, doentes, velhinhos em casas de repouso. Coloque o seu potencial de amor para fora, não fique mais reclamando. Tem muita gente para você amar concretamente. Na sua rua, no seu prédio, bairro.

Você tem colegas, amigos, não há contraindicação. O remédio para imaturidade afetiva é amar. A família é o ninho mais importante, é essencial, mas tem centenas de pessoas concretas que você pode amar.

O mundo está carente de amor e você continua carente, triste, abatido, sem sentido para vida, caindo em depressão, sem solução na sua vida, porque você não fez a grande escolha: amar e deixar-se amar. “Abra as guardas”!

É o que Jesus diz: para entrar no Reino dos Céus, é preciso ser criança. Só aqueles que se fazem como elas, entram no Céu. Não agrida mais pelo silêncio, pelo seu fechamento, por querer ser o centro de tudo.

Para fazer essa experiência é preciso muita cura. Se você não foi amado, foi ferido, abra-se! Você pode pôr amor na sua profissão. Amar aquilo que você faz, as pessoas com quem trabalha. Em tudo, coloque o seu potencial de amor. Não fique fechado, a grande descoberta é o amor!

 

Monsenhor Jonas Abib
Autor

Monsenhor Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova e presidente da Fundação João Paulo II