Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/11/2018

20 de Novembro de 2018

Testemunhe seu amor pelo Senhor

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Novembro de 2018

Testemunhe seu amor pelo Senhor

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/07/2018 13:28 - Atualizado em 03/07/2018 13:28

Testemunhe seu amor pelo Senhor 0

03/07/2018 13:28 - Atualizado em 03/07/2018 13:28

É preciso buscar o rosto de Cristo, contemplar esse rosto para nele nos transformarmos. Não há dúvida de que esse conhecimento é concebível a partir de uma renovada escuta da Palavra de Deus, pois ela nos permite contemplar o rosto de Cristo. E amamos o que conhecemos!

Devemos reviver em nós o sentimento ardente de Paulo, que o levava a exclamar: “Já não sou eu quem vivo, é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). Quem verdadeiramente encontrou Cristo não pode guardá-Lo para si; tem de anunciá-Lo e levar outros a buscar o Seu rosto.

No coração dos adoradores, testemunhas de Cristo, arde o desejo de que o “Amor seja amado”, como bem o viveu Santa Teresa de Jesus e o grande apóstolo Paulo, que testemunhou: “Para todos eu me fiz tudo, para certamente salvar alguns” (1Cor 9,22b).

Ao recomendar tudo isso, penso no testemunho de tantos santos e santas que viveram por amor a Deus e para agradar-Lhe. Por que eu não haveria de o ser também nos dias de hoje? Por que não sermos nós as testemunhas de que vale a pena oferecer toda a nossa vida ao Senhor?

Talvez estivéssemos um pouco habituados a ver os mártires e santos de longe, como algo do passado. Nossa sociedade precisa do testemunho daqueles que adoram o Senhor, que são transformados por Ele e buscam a Sua face, para mostrar que é possível viver o Evangelho em situações de hostilidade e perseguição, de violência e dor.

Nos santos, a palavra de Deus, semeada em terra boa, produziu fruto (Mt 13,8.23). Com o seu exemplo, indicaram-nos o caminho a seguir. A nós, resta seguir suas pegadas, testemunhando nosso amor pelo Senhor.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Testemunhe seu amor pelo Senhor

03/07/2018 13:28 - Atualizado em 03/07/2018 13:28

É preciso buscar o rosto de Cristo, contemplar esse rosto para nele nos transformarmos. Não há dúvida de que esse conhecimento é concebível a partir de uma renovada escuta da Palavra de Deus, pois ela nos permite contemplar o rosto de Cristo. E amamos o que conhecemos!

Devemos reviver em nós o sentimento ardente de Paulo, que o levava a exclamar: “Já não sou eu quem vivo, é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). Quem verdadeiramente encontrou Cristo não pode guardá-Lo para si; tem de anunciá-Lo e levar outros a buscar o Seu rosto.

No coração dos adoradores, testemunhas de Cristo, arde o desejo de que o “Amor seja amado”, como bem o viveu Santa Teresa de Jesus e o grande apóstolo Paulo, que testemunhou: “Para todos eu me fiz tudo, para certamente salvar alguns” (1Cor 9,22b).

Ao recomendar tudo isso, penso no testemunho de tantos santos e santas que viveram por amor a Deus e para agradar-Lhe. Por que eu não haveria de o ser também nos dias de hoje? Por que não sermos nós as testemunhas de que vale a pena oferecer toda a nossa vida ao Senhor?

Talvez estivéssemos um pouco habituados a ver os mártires e santos de longe, como algo do passado. Nossa sociedade precisa do testemunho daqueles que adoram o Senhor, que são transformados por Ele e buscam a Sua face, para mostrar que é possível viver o Evangelho em situações de hostilidade e perseguição, de violência e dor.

Nos santos, a palavra de Deus, semeada em terra boa, produziu fruto (Mt 13,8.23). Com o seu exemplo, indicaram-nos o caminho a seguir. A nós, resta seguir suas pegadas, testemunhando nosso amor pelo Senhor.

 

Monsenhor Jonas Abib
Autor

Monsenhor Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova e presidente da Fundação João Paulo II