Arquidiocese do Rio de Janeiro

33º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/07/2018

20 de Julho de 2018

São José aumentai o nosso fervor

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Julho de 2018

São José aumentai o nosso fervor

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

19/03/2018 10:08 - Atualizado em 19/03/2018 10:08

São José aumentai o nosso fervor 0

19/03/2018 10:08 - Atualizado em 19/03/2018 10:08

Em nossa Arquidiocese a celebração de São José, patrono universal de toda a Igreja Católica, tem um significado muito especial porque, além de padroeiro de nosso Seminário Arquidiocesano, estamos coroando três dias de intensas orações agradecendo pelo dom do sacerdócio ministerial e rezando pela santificação do clero.

Neste mês de março, a Igreja celebra a memória de São José. Homem justo, segundo a Escritura, escolhido por Deus como pai adotivo de Jesus sempre do lado da Virgem Mãe.

Pouco se fala na Sagrada Escritura do Homem José, mas o que se fala é sempre para enaltecer este Homem escolhido. De José sabemos que Deus lhe falou através dos anjos, em sonho. Obedecendo ao aviso de Deus, José toma Maria e o menino, em meio à noite, para fugir a ira de Herodes, fugindo para o Egito.

São José sempre fez a vontade de Deus, observando um obsequioso silêncio. Neste silêncio orante, percebemos a contemplação de José aos desígnios de Deus. Silêncio eloquente, que fala forte sem usar a palavra. O Papa Bento XVI anotou: “Como sabemos, o Evangelho não conservou alguma palavra de José, que desempenha a sua atividade em silêncio. É o estilo que o caracteriza em toda a existência, quer antes de se encontrar diante do mistério da obra de Deus na sua esposa, quer quando –consciente deste mistério – está ao lado de Maria na Natividade – representada no terceiro painel. Naquela noite santa em Belém, com Maria e o Menino, encontra-se José, a quem o Pai celestial confiou o cuidado quotidiano do seu Filho na terra, um cuidado levado a cabo na humildade e no silêncio” (https://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/speeches/2010/july/documents/hf_ben-xvi_spe_20100705_fontana.html, último acesso em 10 de março de 2018).

Observador às necessidades de sua esposa e de seu “filho” foi o grande provedor. Proveu a segurança, ao fugir para o Egito. Proveu a boa fama, aceitando se casar com Maria, ao saber que aquilo que nela acontecia era uma obra de Deus.

Sai de cena do mesmo modo como entrou, em silêncio. Não temos relatos sobre a sua morte, mas com a certeza da fé, temos presente no coração sua ida para junto do Pai, onde pedimos insistentemente: rogai por nós!

Sigamos o exemplo de São José: “O exemplo de São José é para todos nós um forte convite a desempenhar com fidelidade, simplicidade e humildade a tarefa que a Providência nos destinou. Penso antes de tudo, nos pais e nas mães de família, e rezo para que saibam sempre apreciar a beleza de uma vida simples e laboriosa, cultivando com solicitude o relacionamento conjugal e cumprindo com entusiasmo a grande e difícil missão educativa. Aos sacerdotes, que exercem a paternidade em relação às comunidades eclesiais, São José obtenha que amem a Igreja com afeto e dedicação total, e ampare as pessoas consagradas na sua jubilosa e fiel observância dos conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência. Proteja os trabalhadores de todo o mundo, para que contribuam com as suas várias profissões para o progresso de toda a humanidade, e ajude cada cristão a realizar com confiança e com amor a vontade de Deus, cooperando assim para o cumprimento da obra da salvação”.( https://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/angelus/2006/documents/hf_ben-xvi_ang_20060319.html, último acesso em 10 de março de 2018).

Que o silêncio orante e provedor de São José ajude a todos os homens e mulheres de boa vontade para que fazendo a vontade de Deus, na oração e no trabalho, testemunhem o Cristo Ressuscitado!

Que São José proteja e ilumine, particularmente, todos os nossos sacerdotes que a exemplo do homem justo devem carregar em suas mãos os lírios da santidade para santificar o Povo de Deus! Ao padroeiro de nosso Seminário Arquidiocesano pedimos santas e perseverantes vocações.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

São José aumentai o nosso fervor

19/03/2018 10:08 - Atualizado em 19/03/2018 10:08

Em nossa Arquidiocese a celebração de São José, patrono universal de toda a Igreja Católica, tem um significado muito especial porque, além de padroeiro de nosso Seminário Arquidiocesano, estamos coroando três dias de intensas orações agradecendo pelo dom do sacerdócio ministerial e rezando pela santificação do clero.

Neste mês de março, a Igreja celebra a memória de São José. Homem justo, segundo a Escritura, escolhido por Deus como pai adotivo de Jesus sempre do lado da Virgem Mãe.

Pouco se fala na Sagrada Escritura do Homem José, mas o que se fala é sempre para enaltecer este Homem escolhido. De José sabemos que Deus lhe falou através dos anjos, em sonho. Obedecendo ao aviso de Deus, José toma Maria e o menino, em meio à noite, para fugir a ira de Herodes, fugindo para o Egito.

São José sempre fez a vontade de Deus, observando um obsequioso silêncio. Neste silêncio orante, percebemos a contemplação de José aos desígnios de Deus. Silêncio eloquente, que fala forte sem usar a palavra. O Papa Bento XVI anotou: “Como sabemos, o Evangelho não conservou alguma palavra de José, que desempenha a sua atividade em silêncio. É o estilo que o caracteriza em toda a existência, quer antes de se encontrar diante do mistério da obra de Deus na sua esposa, quer quando –consciente deste mistério – está ao lado de Maria na Natividade – representada no terceiro painel. Naquela noite santa em Belém, com Maria e o Menino, encontra-se José, a quem o Pai celestial confiou o cuidado quotidiano do seu Filho na terra, um cuidado levado a cabo na humildade e no silêncio” (https://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/speeches/2010/july/documents/hf_ben-xvi_spe_20100705_fontana.html, último acesso em 10 de março de 2018).

Observador às necessidades de sua esposa e de seu “filho” foi o grande provedor. Proveu a segurança, ao fugir para o Egito. Proveu a boa fama, aceitando se casar com Maria, ao saber que aquilo que nela acontecia era uma obra de Deus.

Sai de cena do mesmo modo como entrou, em silêncio. Não temos relatos sobre a sua morte, mas com a certeza da fé, temos presente no coração sua ida para junto do Pai, onde pedimos insistentemente: rogai por nós!

Sigamos o exemplo de São José: “O exemplo de São José é para todos nós um forte convite a desempenhar com fidelidade, simplicidade e humildade a tarefa que a Providência nos destinou. Penso antes de tudo, nos pais e nas mães de família, e rezo para que saibam sempre apreciar a beleza de uma vida simples e laboriosa, cultivando com solicitude o relacionamento conjugal e cumprindo com entusiasmo a grande e difícil missão educativa. Aos sacerdotes, que exercem a paternidade em relação às comunidades eclesiais, São José obtenha que amem a Igreja com afeto e dedicação total, e ampare as pessoas consagradas na sua jubilosa e fiel observância dos conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência. Proteja os trabalhadores de todo o mundo, para que contribuam com as suas várias profissões para o progresso de toda a humanidade, e ajude cada cristão a realizar com confiança e com amor a vontade de Deus, cooperando assim para o cumprimento da obra da salvação”.( https://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/angelus/2006/documents/hf_ben-xvi_ang_20060319.html, último acesso em 10 de março de 2018).

Que o silêncio orante e provedor de São José ajude a todos os homens e mulheres de boa vontade para que fazendo a vontade de Deus, na oração e no trabalho, testemunhem o Cristo Ressuscitado!

Que São José proteja e ilumine, particularmente, todos os nossos sacerdotes que a exemplo do homem justo devem carregar em suas mãos os lírios da santidade para santificar o Povo de Deus! Ao padroeiro de nosso Seminário Arquidiocesano pedimos santas e perseverantes vocações.

 

Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro