Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 06/07/2020

06 de Julho de 2020

Ser consagrado é nossa identidade

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

06 de Julho de 2020

Ser consagrado é nossa identidade

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

05/02/2013 15:31 - Atualizado em 05/02/2013 15:34

Ser consagrado é nossa identidade 0

05/02/2013 15:31 - Atualizado em 05/02/2013 15:34

No livro de Números, no capítulo 6, o Senhor falou a Moisés sobre a Lei do “Nazireato”. É uma palavra pouco conhecida e significa: separar, consagrar. “Nazireu” era, portanto, aquele “separado” pelo Senhor, que o tirava do meio do povo para consagrá-lo a Si e ao Seu serviço. A iniciativa era de Deus. A resposta do escolhido era acolher, assumir e consagrar-se ao Senhor. Tornava-se, portanto, diferente dos outros, marcado pelo sinal de sua escolha, feita de forma livre.

Deus continua chamando pessoas para o Seu serviço, para uma total consagração. Ele usa de muitos meios para nos chamar, nos separar e nos consagrar. O consagrado é posse exclusiva do Senhor, torna-se um homem e uma mulher de Deus!

Ser consagrado não é uma questão de palavra nem de compromisso escrito. É uma questão de vida, de exemplo, é viver a própria realidade de pessoa consagrada a Deus. Onde quer que eu esteja, sou consagrado. A consagração não é como uma roupa que se pode vestir e desvestir, ela faz parte da nossa essência, é a nossa identidade. Querendo ou não, somos diferentes. A diferença não está no exterior, mas no âmago do nosso ser.

Todos nós somos chamados a ser consagrados, ou seja, a sermos do Senhor. Esteja atento e responda com sua entrega total à escolha de Deus!

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Ser consagrado é nossa identidade

05/02/2013 15:31 - Atualizado em 05/02/2013 15:34

No livro de Números, no capítulo 6, o Senhor falou a Moisés sobre a Lei do “Nazireato”. É uma palavra pouco conhecida e significa: separar, consagrar. “Nazireu” era, portanto, aquele “separado” pelo Senhor, que o tirava do meio do povo para consagrá-lo a Si e ao Seu serviço. A iniciativa era de Deus. A resposta do escolhido era acolher, assumir e consagrar-se ao Senhor. Tornava-se, portanto, diferente dos outros, marcado pelo sinal de sua escolha, feita de forma livre.

Deus continua chamando pessoas para o Seu serviço, para uma total consagração. Ele usa de muitos meios para nos chamar, nos separar e nos consagrar. O consagrado é posse exclusiva do Senhor, torna-se um homem e uma mulher de Deus!

Ser consagrado não é uma questão de palavra nem de compromisso escrito. É uma questão de vida, de exemplo, é viver a própria realidade de pessoa consagrada a Deus. Onde quer que eu esteja, sou consagrado. A consagração não é como uma roupa que se pode vestir e desvestir, ela faz parte da nossa essência, é a nossa identidade. Querendo ou não, somos diferentes. A diferença não está no exterior, mas no âmago do nosso ser.

Todos nós somos chamados a ser consagrados, ou seja, a sermos do Senhor. Esteja atento e responda com sua entrega total à escolha de Deus!

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib

Monsenhor Jonas Abib
Autor

Monsenhor Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova e presidente da Fundação João Paulo II