Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 14º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/08/2018

14 de Agosto de 2018

Comunicar o bem

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Agosto de 2018

Comunicar o bem

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

09/05/2017 17:11 - Atualizado em 09/05/2017 17:12

Comunicar o bem 0

09/05/2017 17:11 - Atualizado em 09/05/2017 17:12

Estivemos no dia 8 de maio, a diretoria do CONSUP da RedeVida de Televisão, neste Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida para a Romaria dos diretores, funcionários, colaboradores da RedeVida de Televisão, pelo contexto do Ano Santo Mariano Nacional. Nós celebrávamos ontem o Domingo do Bom Pastor e o Dia Internacional de Oração pelas Vocações, “impelidos pelo Espírito, para a missão”. A reflexão que se segue é de acordo com a liturgia da segunda-feira da quarta semana do tempo pascal.

Nesta segunda-feira, após a Festa do Bom Pastor e Dia Mundial de Oração pelas Vocações, voltamos aqui neste Santuário Nacional, como nos coloca o Evangelho, ao tema do pastoreio. Numa feliz providência, justamente de poder vir à casa da Maria, Nossa Senhora Aparecida, para agradecer, neste ano jubilar, o trabalho de pastoreio da missão dos bispos e padres nos meios de comunicação, com a única finalidade espiritual e pastoral de poder ajudar o nosso povo, no encontro com o Senhor Ressuscitado, para que todos os que são atingidos pelos meios de comunicação social possam conhecer ainda mais os valores cristãos, no mundo em mudança, em sociedade líquida como hoje.

Os Atos dos Apóstolos (cf. At 11,1-18) da liturgia deste dia, nos fala da crise do povo diante de Pedro, que começa a evangelizar os não judeus e entra em casa de pagãos. Era proibido aos judeus fazê-lo! Pedro é contestado. E deve se justificar diante das perguntas sobre o seu ato: o primeiro dos apóstolos responde que, com a ação do Espírito Santo, o Senhor também se dirigia aos não judeus. Cada vez que temos uma novidade, surge uma crise, que faz parte do crescimento da comunidade. Isso também ocorre com a grande novidade que surgiu há 22 anos: uma rede de televisão de inspiração católica. As transmissões de programas religiosos católicos e de missas não eram novidades. No Rio de Janeiro, aonde me encontro agora, já naquele tempo, tanto nos canais educativos como nos canais comerciais, com o empenho do nosso antecessor, o Cardeal Eugenio Araújo Sales, tivemos missas e programas há muitos anos no ar. A Igreja se faz presente na TV desde a década de 60. Porém, ter uma rede televisão de inspiração católica foi uma novidade. Foi o início de um novo tempo que, evidentemente, para atingir outras situações, nessa nova maneira de evangelizar, de levar a boa notícia àqueles que estão afastados. As tensões sempre existiram, desde o antigo testamento na época de Esaú e Jacó, também entre comunicação e liturgia, cujos documentos nasceram juntos no Concílio Ecumênico Vaticano II.

Ver a necessidade de evangelizar, de ir mais longe, e pela Providência, o Senhor faz acontecer e chegar mais longe. Há 22 anos foi inaugurada a RedeVida no mês de maio, sob a proteção de Santa Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe. O seu projeto é mais antigo, com a entrega do projeto Rede Vida entrando, o concessionário, Sr. João Monteiro Filho, com o seu bispo Dom Antônio Maria Mucciolo, e a presença clarividente de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, SJ, que era o Presidente da CNBB. Com o diálogo entre os três encontrou-se o caminho para a televisão de inspiração católica e, assim, inicia-se um novo tempo. A Igreja não terá apenas alguns programas ou missas, mas uma televisão com programação que têm valores cristãos ali inseridos. Isso tudo feito e realizado na dimensão da fé, inclusive pedindo a proteção de Maria, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora de Fátima, para que esse novo jeito de evangelizar possa fazer o bem e levar a Boa Notícia do Evangelho. Tudo o que faz o bem gera crise; é Deus que vai atuando para falar ao seu povo. Todas as projeções que se fazia na época eram de que nunca poderia ter um canal de televisão de inspiração católica, no máximo um sistema de alto falantes na praça, mas jamais uma televisão.

Vimos como é importante ver os sinais! Perceber a ação do Senhor, com a intercessão de Maria, aqui viemos no Ano Jubilar para agradecer a Deus, pelas mãos de Maria, esta inspiração, os passos dados, pedindo as luzes do Espírito Santo para procurar caminhos e acertar esta missão neste mundo que muda rapidamente, se transforma, e se tem nos meios de comunicação uma influência muito grande. Os pastores que o Senhor chama para serem o sinal do Cristo Pastor (cf. Jo 10,11-18), já não têm apenas a sua região geográfica para pastorear. Pelos meios de comunicação se chega longe, hoje pela TV, e agora ainda mais pela internet, e no futuro ainda nem sabemos de quais meios iremos dispor. Neste mundo em mudança, temos a responsabilidade e a missão de levar o Evangelho na diversidade cultural do país e do mundo.

Jesus é o Bom Pastor! É o grande segredo dos meios de comunicação, de comunicação católica, pois além dos meios técnicos, o grande segredo é a pessoa, que deve ter a espiritualidade para que sua voz chegue ao coração das pessoas, na vida das pessoas, assim ajudando-as na mudança de vida pela palavra de Deus e pela ação do Espírito Santo.

Por mais que tenhamos trabalhos missionários, de casa em casa, nas praças, grandes encontros, ainda assim não conseguimos atingir muitos daqueles que buscam luzes para seus caminhos. Pelos meios de comunicação social, que ultrapassam paredes, cidades, muros, chegamos às casas de tantas pessoas para levar o Evangelho da vida. Dessa forma, a Palavra de Deus chega a quem não pode participar devido à distância, a doença, a idade, anunciando a vida, Jesus Cristo como Senhor.

A TV e os meios de comunicação social têm esta missão de ajudar na evangelização e nos valores do ser humano. Jesus dá a Sua vida por nós. Ele nos dá a vida em abundância. Temos um desafiador trabalho! Nesta peregrinação, somos gratos à intercessão de Maria pelo nascimento da REDEVIDA nas pessoas de nossos saudosos Dom Antônio Maria Mucciolo e Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, que procuraram a CNBB, com o apoio fundamental para nascer e germinar uma TV de inspiração católica. Ao idealizador, João Monteiro de Barros Filho, hoje aqui entre nós com sua família, nossa homenagem e saudação.

Estamos aqui, diante de Nossa Senhora Aparecida para pedir a sua proteção para a família INBRAC e RedeVida de Televisão na missão de comunicar e testemunhar o bem, o belo, o santo, a vida e a graça que brotam do Cristo Bom Pastor. Que a imagem, encontrada em dois pedaços nas águas do Rio Paraíba do Sul nos recorde que também é a nossa missão, como pastores, para unir as pessoas através das aguas do batismo, através da misericórdia, acolher as mais excluídas, como indica a cor da imagem de Aparecida, que recordava, na época, a escravidão. Aqui reunidos, peçamos que encontremos na intercessão de Maria a coragem de dizer o mesmo que Ela disse: “Eis aqui a serva do Senhor”. E que, pelo nosso trabalho de comunicação, ajudemos as pessoas, inspirados em Maria que vê a situação do povo, peçamos a Jesus: veja a situação do país em que vivemos. A resposta de Nossa Senhora em Caná deve ser a nossa: “fazer tudo o que Ele disser”. Essa é a nossa missão como meios de comunicação social. Ouvir a Cristo, andar pelos Seus caminhos, fazer o que Ele disse: missão, perdão, misericórdia e conciliação.

Pedimos todos, bispos, padres, colaboradores do INBRAC e da Rede Vida, a intercessão de Maria para que o encontro com Jesus Cristo leve vida para todas as pessoas. Nossa Senhora Aparecida nos ajude a comunicar o bem e a verdade do Evangelho, que gera a paz e a graça divina, Amém!

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Comunicar o bem

09/05/2017 17:11 - Atualizado em 09/05/2017 17:12

Estivemos no dia 8 de maio, a diretoria do CONSUP da RedeVida de Televisão, neste Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida para a Romaria dos diretores, funcionários, colaboradores da RedeVida de Televisão, pelo contexto do Ano Santo Mariano Nacional. Nós celebrávamos ontem o Domingo do Bom Pastor e o Dia Internacional de Oração pelas Vocações, “impelidos pelo Espírito, para a missão”. A reflexão que se segue é de acordo com a liturgia da segunda-feira da quarta semana do tempo pascal.

Nesta segunda-feira, após a Festa do Bom Pastor e Dia Mundial de Oração pelas Vocações, voltamos aqui neste Santuário Nacional, como nos coloca o Evangelho, ao tema do pastoreio. Numa feliz providência, justamente de poder vir à casa da Maria, Nossa Senhora Aparecida, para agradecer, neste ano jubilar, o trabalho de pastoreio da missão dos bispos e padres nos meios de comunicação, com a única finalidade espiritual e pastoral de poder ajudar o nosso povo, no encontro com o Senhor Ressuscitado, para que todos os que são atingidos pelos meios de comunicação social possam conhecer ainda mais os valores cristãos, no mundo em mudança, em sociedade líquida como hoje.

Os Atos dos Apóstolos (cf. At 11,1-18) da liturgia deste dia, nos fala da crise do povo diante de Pedro, que começa a evangelizar os não judeus e entra em casa de pagãos. Era proibido aos judeus fazê-lo! Pedro é contestado. E deve se justificar diante das perguntas sobre o seu ato: o primeiro dos apóstolos responde que, com a ação do Espírito Santo, o Senhor também se dirigia aos não judeus. Cada vez que temos uma novidade, surge uma crise, que faz parte do crescimento da comunidade. Isso também ocorre com a grande novidade que surgiu há 22 anos: uma rede de televisão de inspiração católica. As transmissões de programas religiosos católicos e de missas não eram novidades. No Rio de Janeiro, aonde me encontro agora, já naquele tempo, tanto nos canais educativos como nos canais comerciais, com o empenho do nosso antecessor, o Cardeal Eugenio Araújo Sales, tivemos missas e programas há muitos anos no ar. A Igreja se faz presente na TV desde a década de 60. Porém, ter uma rede televisão de inspiração católica foi uma novidade. Foi o início de um novo tempo que, evidentemente, para atingir outras situações, nessa nova maneira de evangelizar, de levar a boa notícia àqueles que estão afastados. As tensões sempre existiram, desde o antigo testamento na época de Esaú e Jacó, também entre comunicação e liturgia, cujos documentos nasceram juntos no Concílio Ecumênico Vaticano II.

Ver a necessidade de evangelizar, de ir mais longe, e pela Providência, o Senhor faz acontecer e chegar mais longe. Há 22 anos foi inaugurada a RedeVida no mês de maio, sob a proteção de Santa Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe. O seu projeto é mais antigo, com a entrega do projeto Rede Vida entrando, o concessionário, Sr. João Monteiro Filho, com o seu bispo Dom Antônio Maria Mucciolo, e a presença clarividente de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, SJ, que era o Presidente da CNBB. Com o diálogo entre os três encontrou-se o caminho para a televisão de inspiração católica e, assim, inicia-se um novo tempo. A Igreja não terá apenas alguns programas ou missas, mas uma televisão com programação que têm valores cristãos ali inseridos. Isso tudo feito e realizado na dimensão da fé, inclusive pedindo a proteção de Maria, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora de Fátima, para que esse novo jeito de evangelizar possa fazer o bem e levar a Boa Notícia do Evangelho. Tudo o que faz o bem gera crise; é Deus que vai atuando para falar ao seu povo. Todas as projeções que se fazia na época eram de que nunca poderia ter um canal de televisão de inspiração católica, no máximo um sistema de alto falantes na praça, mas jamais uma televisão.

Vimos como é importante ver os sinais! Perceber a ação do Senhor, com a intercessão de Maria, aqui viemos no Ano Jubilar para agradecer a Deus, pelas mãos de Maria, esta inspiração, os passos dados, pedindo as luzes do Espírito Santo para procurar caminhos e acertar esta missão neste mundo que muda rapidamente, se transforma, e se tem nos meios de comunicação uma influência muito grande. Os pastores que o Senhor chama para serem o sinal do Cristo Pastor (cf. Jo 10,11-18), já não têm apenas a sua região geográfica para pastorear. Pelos meios de comunicação se chega longe, hoje pela TV, e agora ainda mais pela internet, e no futuro ainda nem sabemos de quais meios iremos dispor. Neste mundo em mudança, temos a responsabilidade e a missão de levar o Evangelho na diversidade cultural do país e do mundo.

Jesus é o Bom Pastor! É o grande segredo dos meios de comunicação, de comunicação católica, pois além dos meios técnicos, o grande segredo é a pessoa, que deve ter a espiritualidade para que sua voz chegue ao coração das pessoas, na vida das pessoas, assim ajudando-as na mudança de vida pela palavra de Deus e pela ação do Espírito Santo.

Por mais que tenhamos trabalhos missionários, de casa em casa, nas praças, grandes encontros, ainda assim não conseguimos atingir muitos daqueles que buscam luzes para seus caminhos. Pelos meios de comunicação social, que ultrapassam paredes, cidades, muros, chegamos às casas de tantas pessoas para levar o Evangelho da vida. Dessa forma, a Palavra de Deus chega a quem não pode participar devido à distância, a doença, a idade, anunciando a vida, Jesus Cristo como Senhor.

A TV e os meios de comunicação social têm esta missão de ajudar na evangelização e nos valores do ser humano. Jesus dá a Sua vida por nós. Ele nos dá a vida em abundância. Temos um desafiador trabalho! Nesta peregrinação, somos gratos à intercessão de Maria pelo nascimento da REDEVIDA nas pessoas de nossos saudosos Dom Antônio Maria Mucciolo e Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, que procuraram a CNBB, com o apoio fundamental para nascer e germinar uma TV de inspiração católica. Ao idealizador, João Monteiro de Barros Filho, hoje aqui entre nós com sua família, nossa homenagem e saudação.

Estamos aqui, diante de Nossa Senhora Aparecida para pedir a sua proteção para a família INBRAC e RedeVida de Televisão na missão de comunicar e testemunhar o bem, o belo, o santo, a vida e a graça que brotam do Cristo Bom Pastor. Que a imagem, encontrada em dois pedaços nas águas do Rio Paraíba do Sul nos recorde que também é a nossa missão, como pastores, para unir as pessoas através das aguas do batismo, através da misericórdia, acolher as mais excluídas, como indica a cor da imagem de Aparecida, que recordava, na época, a escravidão. Aqui reunidos, peçamos que encontremos na intercessão de Maria a coragem de dizer o mesmo que Ela disse: “Eis aqui a serva do Senhor”. E que, pelo nosso trabalho de comunicação, ajudemos as pessoas, inspirados em Maria que vê a situação do povo, peçamos a Jesus: veja a situação do país em que vivemos. A resposta de Nossa Senhora em Caná deve ser a nossa: “fazer tudo o que Ele disser”. Essa é a nossa missão como meios de comunicação social. Ouvir a Cristo, andar pelos Seus caminhos, fazer o que Ele disse: missão, perdão, misericórdia e conciliação.

Pedimos todos, bispos, padres, colaboradores do INBRAC e da Rede Vida, a intercessão de Maria para que o encontro com Jesus Cristo leve vida para todas as pessoas. Nossa Senhora Aparecida nos ajude a comunicar o bem e a verdade do Evangelho, que gera a paz e a graça divina, Amém!

Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro